24/03/2022 às 17h06min - Atualizada em 25/03/2022 às 00h01min

E-Deploy opta por modelo remote-first

Nova cultura organizacional está gerando benefícios para a empresa e os colaboradores

SALA DA NOTÍCIA Brenda Sena
São Paulo (SP), março de 2022: Já difundido no Brasil e em outros países, o remote-first, está ganhando espaço em empresas de diferentes segmentos após a pandemia. Basicamente, se trata de um conceito em que determinada organização privilegia o trabalho remoto como primeira opção, mas mantém a sede para aqueles que preferem atuar de forma presencial. Este é o caso da E-Deploy, empresa brasileira de tecnologia especializada no desenvolvimento de soluções para gestão empresarial e fábrica de software, que adotou o modelo desde março de 2020.

Uma pesquisa realizada pela consultoria Buffer com 2,3 mil pessoas de todo o mundo, chamada State of Remote Work 2021, mostra que 97,6% dos ouvidos gostariam de trabalhar remotamente pelo menos parte do tempo, pelo resto de suas carreiras; e outros 97% recomendam o trabalho remoto. O levantamento ainda revela que 32% acreditam que a oportunidade de ter agendas mais flexíveis é um dos principais benefícios do trabalho remoto, seguido por 25% que selecionaram a flexibilidade de trabalhar de qualquer lugar.

Com mais de 150 colaboradores que atuam no mercado de Tecnologia da Informação, a E-Deploy conta com um profissional que desenvolve suas funções em outro País e 30 que estão localizados em diferentes estados brasileiros, fora de São Paulo, onde fica a sede da empresa, em Barueri.

“O trabalho remoto traz uma transformação para o mercado, principalmente o de tecnologia. Por meio desta modalidade, o colaborador tem mais autonomia para desenvolver as etapas do seu trabalho, melhorando a produtividade e a tomada de decisões estratégicas. Além disso, os líderes sempre ficam próximos e em contato com suas equipes, aproveitando os meios tecnológicos e fortalecendo o relacionamento. Em contrapartida, podemos contar com profissionais altamente qualificados que atuam em outros estados ou países que, anteriormente, talvez não teriam a disponibilidade para integrar o time de forma presencial”, revela a gerente de Recursos Humanos da E-Deploy, Beatris Costa de Camargo Avelino.

Além disso, o remote-first traz outros benefícios. Entre eles é possível destacar: não precisar enfrentar trânsito ou pegar transporte público, perdendo algumas horas no trajeto; economizar com combustível e estacionamento; poder acordar mais tarde para iniciar a jornada de trabalho; ter mais tempo de qualidade com a família; ter mais conforto na vestimenta; contar com horários flexíveis; poder trabalhar de qualquer lugar, mesmo fora do País, além de introduzir cursos, exercícios físicos e outras atividades na programação diária, graças ao aumento de tempo livre.

“Este é um modelo de trabalho que veio para ficar, principalmente em nosso segmento. As equipes se adaptaram bem à nova cultura organizacional e, dessa forma, a decisão foi mantê-la permanentemente. Na E-Deploy, já faz parte da rotina das lideranças estarem sempre próximas aos colaboradores. Então, as reuniões e encontros antes presenciais, acabam sendo realizados virtualmente, tendo um impacto positivo na demanda de atividades de cada equipe. Estabelecer uma relação próxima com todos os envolvidos é uma das chaves para o sucesso. Também notamos que hoje os colaboradores têm mais qualidade de vida e tempo para aproveitar com a família e amigos. E isso, de forma indireta, reflete bastante no desempenho e no bem-estar de cada funcionário”, finaliza a gerente de RH.  
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp