25/03/2022 às 14h02min - Atualizada em 26/03/2022 às 00h01min

Como aderir ao Simples Nacional em 2022?

SALA DA NOTÍCIA Victor
 

O Simples Nacional é um regime tributário exclusivo para micro e pequenas empresas. Quem opta por este enquadramento ganha um conjunto de vantagens, incluindo as relacionadas com o valor do imposto e a forma como são tributados.

Dessa forma, esse regime busca facilitar e trazer mais vantagens, principalmente, para pessoas que estão iniciando seu negócio, ou tem esse objetivo, sendo um ótimo impulso para a realização.

Assim, desde uma empresa de portaria até uma de materiais esportivos, optar pelo simples nacional, e utilizar esse regime em favor do crescimento e facilitação da empresa é considerado um ótimo meio durante esse processo.

Entenda mais sobre o que é Simples Nacional

Todo empresário precisa escolher um sistema tributário ao iniciar um negócio. Essa escolha refletirá várias questões, como quanto de imposto será pago, como o imposto será calculado e até algumas regras gerais, como limites de renda e tamanho da empresa.

Por isso, conhecer as ferramentas e utilização de cada uma em seu negócio, torna-se um dos passos de maior importância durante sua escolha, bem como durante sua inserção no mercado de trabalho.

Com isso, optar pela melhor ferramenta que atenderá seu negócio, é um das antecipações e formas de se introduzir bem a todo o mercado, buscando essa amplitude e maior facilidade desde uma central de alarme de incêndio até os mais diversos negócios.

No Brasil, existem três opções de regime tributário: Simples Nacional, Lucro Construído e Lucro Real, cada um com suas regras e peculiaridades, que veremos mais adiante no texto.

O Simples Nacional é um regime tributário criado em 2006 pela Lei Complementar nº 123 para micro e pequenas empresas - inclusive microempreendedores individuais (MEI). Surgiu para reduzir a burocracia e os custos para os pequenos empresários.

Desse modo, visando principalmente facilitar e impulsionar os mais diversos empreendedores a começar seu negócio e buscar esse destaque e sucesso no mundo do trabalho.

Principalmente aproveitando os recursos e ferramentas a serem utilizadas, construindo algo único e indo de encontro aos sonhos e realização de negócios e empresas até então somente planejadas.

Acompanhe o texto para entender tudo sobre o simples nacional e a forma como esse regime facilita e impulsiona diversos negócios, confira a seguir quem pode se inscrever nessa ferramenta.

Quem pode se inscrever no Simples Nacional?

Nem todas as empresas podem aderir ao Simples Nacional por diversos fatores: receita, atividades, tipo societário e contrato social. Ou seja é preciso aderir a alguns requisitos para que se tenha acesso a esse direito e facilidade

Desse modo, se você tem uma empresa de projeto contra incêndio, entre outros meios e negócios, e está em dúvida sobre os requisitos a serem atendidos, e se sua empresa pode aderir a esse recurso, acompanhe.

Uma das principais regras é o tamanho, que é definido pelo faturamento da empresa. Somente Micro e Pequenas Empresas podem optar pelo Simples Nacional, veja os requisitos:

Micro Empresa (ME): Faturamento de até R$360 mil nos últimos 12 meses. Pequenas Empresas (EPP): A receita dos últimos 12 meses passou de R$360 mil para R$4,8 milhões.

Por isso, estar atento ao faturamento da sua empresa é um dos passos a serem atendidos para se obter a resposta, conseguindo ter essa ideia em um processo simples que faz parte da empresa.

Como mencionado anteriormente, os Microempreendedores Individuais (MEIs) também fazem parte do Simples Nacional, mas as regras para esse perfil são diferentes.

Com isso, ao fazer parte do mercado de trabalho e buscar se obter esse direito, é necessário que se tenha consciência e conhecimento desses requisitos na utilização e andamento.

Assim, aplicando os requisitos em todos os meios sem exceção, sendo utilizado desde uma empresa de projeto de usina hidrelétrica até negócios do ramo de papelaria, bem como diversos outros.

Além do limite de receita anual de até R$4,8 milhões, as empresas devem atender a outras condições para serem incluídas no regime tributário, tais como:

  • Não possuir outra empresa como sócio: apenas pessoas físicas podem ser sócias;
  • Não ser sócia de outra empresa: O CNPJ tem que estar livre dessas relações;
  • Não ultrapassar o limite: assim como foi dito, o limite é de R$4.8 milhões;
  • Não ter sócios no exterior: os sócios devem residir no país de origem da empresa;
  • Não possuir débitos: esses débitos são um dos pontos da barragem.

Ao entender quem pode se inscrever no simples nacional, e como esse processo é feito, acompanhe a seguir o limite de faturamento e a forma como é controlado esse limite.

Limite de faturamento do Simples Nacional

O teto de receita bruta para fazer parte do simples nacional como foi dito no texto é de R$4,8 milhões, seguindo esse valor e esse faturamento anualmente para que sua empresa faça parte desse regime.

Ao ter uma empresa, por exemplo, com produtos diversos como argamassa branca e acessórios de construção, deve seguir esse faturamento, e se ultrapassado são feitas ações e consequências diante desse cenário.

Essa conta é feita levando em consideração os 12 meses em que a empresa atuou no mercado, fazendo essa conta no 13 mês, considerando os 12 meses completos nesse processo.

Quando se completa 13 meses de funcionamento das empresas, a receita realiza os cálculos através de todo o faturamento para justamente decidir os passos após essa avaliação.

Empresas que faturam mais de R$3,6 milhões anualmente são recolhidos os direitos de se manter como simples nacional, tendo que se estabelecer com impostos e obrigações legais diante do seu funcionamento.

Por isso, tenha atenção ao faturamento e a forma que sua empresa deve atuar, evitando transtornos ainda maiores e situações ruins para a empresa. Dessa forma, lidando com suas obrigações conforme os direitos e todas as ações e faturamento da empresa.

É importante contar com uma contabilidade de confiança nesse processo, conseguindo manter esse controle sempre de forma eficaz e totalmente regular, aplicando isso desde fabricantes de telhas metálicas até empresas de publicidade.

Ao acompanhar como são feitos os cálculos e o valor a ser estabelecido nesse processo de utilização do simples nacional, veja no texto as vantagens desse regime.

Vantagens do simples nacional

Por ter que enfrentar diversos fatores e aspectos para que se tenha direito a utilização do regime simples nacional, os benefícios são mais amplitude e facilidade para as empresas, contando com uma simplificação em seus impostos durante todo o processo.

Dessa forma, com as vantagens em torno dos impostos a empresa consegue se estabelecer, bem como manter uma estratégia de funcionamento em torno de lucros maiores e despesas menores.

As micro e pequenas empresas são extremamente favorecidas, devido a facilitação desses recursos, além da alíquota de impostos reduzida, possibilitando um crescimento ainda maior para esses pequenos negócios.

Desse modo, é uma das principais opções para que seu sonho e seu lado empreendedor sejam ativados, começando desde um negócio de banheira de canto até os mais diversos.

Assim, contando com menores esforços em sua contabilidade e planejamento, possibilitando maior comodidade e o foco em crescer e ampliar a empresa, diante de um momento importante para isso.

Nesse processo contando com benefícios como o pagamento de imposto unificado, tributação, certificado digital, entre outros diversos recursos e facilidades em todo o andamento da empresa.

Por isso, contar com esse recurso em seu negócio, é um dos principais meios, carregando consigo vantagens e uma melhora em todos os aspectos da empresa. Assim, acompanhe a seguir como uma empresa pode aderir a esse regime tributário. 

Como uma empresa pode aderir ao simples nacional

Solicitar o enquadramento no simples nacional é um dos últimos passos na abertura do seu negócio, contando com uma série de fatores realizados por um bom contador, e uma boa estratégia de abertura.

O processo é realizado todo online, precisando ter atenção nos passos e em todos os documentos anexados nesse processo, não abrindo espaços para dúvidas e erros.

Com isso, seguindo etapas no próprio site do simples nacional, seguindo cada passo de forma atenta para realizar da melhor maneira possível, gerando um código de acesso para acompanhamento da sua solicitação.

Através desse código encaminhando o imposto de renda e alguns documentos como título de eleitor se necessário, para que se tenha essa aprovação e o andamento nesse processo de solicitação, como uma espécie de aumento de carga elétrica.

Após ser realizado o aprovação e ter seguido todos os passos de acordo com orientações do próprio site, parabéns sua empresa faz parte do simples nacional, tendo acesso a todas as vantagens citadas no texto.

Assim, gerando possibilidades infinitas através da utilização e abertura do seu negócio, adotando estratégias para que seu negócio tenha sucesso e um caminho repleto de histórias e referências.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos. 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp