29/03/2022 às 13h55min - Atualizada em 29/03/2022 às 13h55min

"Serial Killer" de animais preso em Campos Novos confessou que matou quatro cães e que comeu um deles

Polícia Civil deu detalhes sobre o interrogatório e investigação. Confira.

Marcos Antonio - Marcos Imprensa
Éder Luiz
Na manhã desta terça-feira (29), a PM de Campos Novos deu detalhes sobre a prisão de um homem de 19 anos apontado como o autor de pelo menos quatro mortes de cães no Município.

Segundo o Delegado, no início do mês de março a Polícia Civil foi comunicada pelo grupo ANA (Ajude Nossos Animais) acerca de um rapaz que estaria recolhendo animais de rua e que havia suspeita de que ele os maltratava, havendo inclusive suspeitas no sentido de que os animais estariam sendo mortos.

Num primeiro momento, a Polícia identificou o rapaz e efetuou vistoria no local onde ele mora mas, na ocasião, nada que pudesse comprovar a suspeita foi confirmado, tendo o suspeito informado que realmente recolhia os animais abandonados, porém que o fazia com a finalidade de utilizá-los para caçar e que, após a caçada, soltava-os. Na oportunidade, nenhum cão foi encontrado no local.

Na tarde de segunda-feira (28), a Polícia Civil foi comunicada acerca do encontro, na casa do autor, de um recipiente contendo um órgão semelhante a um coração de animal, efetuando a apreensão e encaminhando o órgão para a perícia. Em paralelo, os policiais foram comunicados que o homem estaria dentro de um banheiro da sua casa com um cachorro amarrado em uma corda e que também estaria com uma faca e com um saco de lixo.


Com a comunicação, a equipe da Polícia Civil prontamente se deslocou ao local, verificando que o autor teria saído da residência, levando consigo um animal amarrado em uma corda. Aliás, o familiar que teria flagrado o autor com o animal no banheiro filmou o autor saindo do local com seu cão de estimação e com o cão amarrado levando-o à força. Com a confirmação de que o autor estava em flagrante delito, os policiais fizeram buscas e o encontraram próximo ao galpão crioulo. Na ocasião, o autor se encontrava apenas com seu cão de estimação e com uma corda. Durante a abordagem, foi verificado que havia vestígios de sangue na corda, nas roupas e nas mãos do autor.

Após ser indagado, o autor confessou que havia matado o animal, mostrando o local em que o havia deixado, em uma mata às margens da rodovia. No local, a equipe visualizou uma pedra, a qual, segundo o autor, foi utilizada para atingir o animal na cabeça. Enquanto manuseava a pedra, um Policial Civil escutou uma respiração, descobrindo que o animal se encontrava vivo embaixo de galhos. O animal foi imediatamente levado para atendimento veterinário, estando em estado gravíssimo, inclusive sem um dos olhos.

Na Delegacia, durante o interrogatório, o autor confessou que matou, no total, quatro cães, tendo inclusive comido um dos animais. Ele disse ainda que o coração entregue na Delegacia pertence ao animal que foi comido. Por fim, contou que os demais animais foram mortos enforcados, indicado o local em que foram deixados. Com a informação, a Polícia Civil comunicou a ANA, cuja equipe localizou a ossada de três animais. O IGP foi acionado para periciar o local.

O Delegado esclarece que o autor, aparentemente, é portador de esquizofrenia, não possuindo a total compreensão dos seus atos, tanto é que confessou, de maneira natural, sua empreitada delitiva.

O autor foi preso em flagrante pelo crime de maus-tratos referente ao animal encontrado hoje, sendo também imputado a ele a prática de quatro crimes de maus-tratos. Houve pedido de prisão formulado pela Polícia Civil e, em caso de deferimento, o autor responderá ao processo preso e provavelmente seja submetido a procedimento que avalie sua sanidade mental.


O Delegado esclarece ainda que todos os familiares do autor envolvidos no caso prestaram o devido apoio durante as diligências e que todos se mostraram perplexos com a conduta do investigado, não coadunando com a postura do rapaz. Aliás, se não fosse a colaboração da família, a prisão de hoje não se realizaria.

Por fim, o Delegado agradece o apoio da ANA Campos Novos pelo auxílio durante as diligências e ressalta a proatividade e dedicação dos Policiais Civis Dalmolin, Josué e Paulo no atendimento da ocorrência.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp