30/05/2021 às 13h45min - Atualizada em 30/05/2021 às 13h45min

Celesc:Trabalhos continuam e rodizio será realizado

De acordo com o Boletim 03, os trabalhos para recompor o sistema elétrico no Meio Oeste catarinense continuam a todo vapor neste domingo, 30/05. Os ventos fortes da última sexta-feira atingiram as regiões de Videira e Campos Novos, derrubando quatro torres de transmissão de energia elétrica de 230kV da empresa Evoltz. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), responsável pela coordenação do Sistema Interligado Nacional (SIN), informou que, por conta disso, houve o desligamento automático da linha de transmissão Campos Novos – Videira, que interrompeu a transferência de cargas das Subestações Videira, Caçador, Caçador Castelhano e Fraiburgo.


Desde então, todas as equipes da Celesc vêm trabalhando de forma ininterrupta para recompor a parte afetada do seu sistema elétrico, além de auxiliar a transmissora Evoltz a recuperar o sistema afetado pelas quatro torres. Entre as atitudes tomadas, a Companhia percorreu os municípios afetados para disponibilizar geradores de energia a hospitais que não possuem equipamentos próprios, como é o caso do hospital de Videira.

Neste domingo, a Celesc começa um esquema de rodízio em Videira, para tentar mitigar os efeitos da falta de energia em virtude da queda das torres da Evoltz. Assim, cada bairro será abastecido por algumas horas, quando, então, a energia será suspensa para atender outra área da cidade, auxiliando a população a, neste momento, realizar algumas atividades básicas que dependem do uso de energia elétrica. A ação será possibilitada pelo remanejamento da carga da Subestação (SE) Tangará (alimentada por uma Linha de Transmissão que vem de Herval d’Oeste) para a SE Videira.

Durante o pico do problema, na madrugada de sábado (29/05), cerca de 90 mil consumidores da região ficaram com o fornecimento de energia interrompido, mas com esta força de trabalho, a Celesc informa que às 11h deste domingo, o sistema foi reestabelecido a 21.883 unidades consumidoras.

Ainda não há previsão para o fim dos trabalhos, mas a Celesc continuará atuando na recomposição da rede e também auxiliando as equipes da Evoltz até que o sistema esteja completamente restabelecido.

Via Assessoria da Celesc
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »