02/06/2021 às 18h40min - Atualizada em 03/06/2021 às 12h20min

Bioexpedição à fronteira final: uma viagem com a HomeBiogas

A equipe da BioMovement Ambiental embarcou rumo a um dos locais mais remotos e de difícil acesso do Brasil: a Vila Restauração, situada no estado do Acre; promovendo a dignidade e qualidade de vida para as pessoas e incentivando o uso sustentável dos recursos renováveis.

DINO
https://homebiogas.com.br/
Foto: Rio Juruá, Acre.

A presença dos povos originários e tradicionais nas florestas do Brasil é resultado de um processo histórico, que remete a tempos imemoriais. A profunda ligação dessas populações com o meio ambiente foi favorável não apenas à consolidação da composição dos biomas naturais brasileiros, mas principalmente à sua preservação, segundo apontam os estudos da organização Terras Indígenas no Brasil (2021).

Diante disso, quando se examina a situação da Amazônia brasileira atual, o bioma mais importante do mundo, descobre-se que a floresta perdeu 20% de sua vegetação nativa em menos de 40 anos. Por outro lado, nos territórios indígenas e tradicionais, a perda da sua vegetação original alcança apenas 1,9%, demonstrando o zelo e a importância dessas áreas para as populações que ali vivem.

Em meio a essa riqueza natural e cultural, no coração da floresta amazônica, a BioMovement Ambiental, distribuidora exclusiva da israelense HomeBiogas no Brasil, viveu uma experiência profunda de conexão com os povos da floresta amazônica. A expedição aconteceu entre os dias 6 e 14 de abril de 2021 e foi integrada por Leandro Toledano (Fundador e Diretor da BioMovement), Carlos Almeida (Coordenador de Projetos Sociais - Comunidades Tradicionais) e Imigrante Jr - Cinegrafista brasileiro, premiado internacionalmente).

Esse projeto contou com apoio da Energisa e da AlSol para promover a dignidade e qualidade de vida para as pessoas e incentivar o uso sustentável dos recursos renováveis como o biogás e uso de fertilizante natural, gerados a partir dos resíduos orgânicos e esterco animal que alimentam os biodigestores da HomeBiogas. Com essa missão a equipe embarcou rumo a um dos locais mais remotos e de difícil acesso do Brasil: a Vila Restauração, situada no estado do Acre e ocupada por populações tradicionais (ribeirinhos, pescadores e extrativistas).

Em 2021, a Vila Restauração conta com mais de 600 pessoas e 178 casas, que atualmente, vivem uma situação extremamente difícil em termos de acesso aos serviços básicos como educação, saneamento básico, energia, tratamento de resíduos e transporte.

A expedição para a Vila Restauração aconteceu entre os dias 6 e 14 de abril de 2021, rodando no trajeto da ida e volta aproximadamente 10 mil km partindo de São Paulo. Foi realizada uma verdadeira "logística de guerra" para chegar até a vila e cumprir esta importante tarefa, utilizando vias terrestres, aéreas e fluviais.

No início da expedição, no dia 8 de abril, durante o trajeto de nove horas de barco até a Vila, a viagem teve de ser interrompida pela chegada da noite amazonense. Diante disso, a equipe teve que pernoitar em meio à mata nativa, cercada por inúmeros perigos da floresta, a centenas de quilômetros de qualquer cidade.

Nessa noite, recaída por um intenso sentimento de preocupação, a equipe decidiu pedir auxílio em uma casa localizada na beira do Rio Juruá, em uma região conhecida como Vila Triunfo. Ao solicitar apenas um local coberto para pernoitar, eles foram recebidos de braços abertos por uma verdadeira família acreana, conhecidos como um povo acolhedor, onde puderam descansar sem se preocupar com os riscos noturnos da floresta.

Ao amanhecer, a expedição continuou rumo à Vila Restauração. Logo chegaram na área urbana de Marechal Thaumaturgo por meio do Rio Juruá. Nessa região, continuaram o percurso em um barco menor pelo Rio Tejo, pois seu baixo nível de água impedia o fluxo de embarcações maiores. Dentro de uma canoa pequena, enfrentaram uma nova dificuldade: o risco de perder seus equipamentos e pertences no meio do rio. Entretanto, seguiram firmes e determinados, pois utilizaram um meio de transporte bastante comum para aquela região e assim seguiram em expedição pelas lindas paisagens do Rio Tejo, sem nenhum problema.
Foi só no final da tarde do dia 9 de abril que chegaram na Vila Restauração, onde pernoitaram para iniciar as instalações de seus dois equipamentos, os Biodigestores 7.0 da HomeBiogas.

O dia 10 de abril amanheceu na vila com um céu azul. No entanto, como está se falando da Amazônia, logo em seguida o horizonte anunciava uma forte chuva. Apesar dessas circunstâncias, a equipe continuou o seu trabalho para executar esse projeto com o propósito de melhorar a vida dos habitantes da vila.

A instalação continuou mesmo sob uma forte chuva, pois a praticidade da montagem e a forte preparação da equipe permitiu que a operação não fosse interrompida. Vale lembrar que a HomeBiogas teve o cuidado e a sensibilidade de pensar nas áreas mais remotas do mundo quando criou os seus equipamentos. Possuindo um extenso poder de alcance, esses equipamentos foram projetados de forma que tudo coubesse em uma pequena caixa de papelão de 35kg, podendo ser montados inteiramente em até 3 horas.

Para a vila, a vinda desses equipamentos se mostrou uma solução eficiente, ecológica, autônoma e imediata; sem a necessidade de obras ou custos excessivos com logística e mão de obra.

Instalados os 2 Biodigestores 7.0 da HomeBiogas, os habitantes da vila passam a obter os seguintes benefícios: a gestão de mais de 43 toneladas de esterco por ano; gestão de mais de 7 toneladas de resíduos orgânicos por ano; economia de até 343.000 litros de água por ano; produção do equivalente a 5 botijões de gás por mês, ou o equivalente a 5.110 horas de biogás por ano; produção de até 10 litros de biofertilizante por dia, ou até 7.300 litros de biofertilizante por ano; e evitam emissão de até 16 toneladas de CO2 na atmosfera por ano.

No final, tais equipamentos geram mudanças profundas na infraestrutura da Vila Restauração, que impactam diretamente a qualidade de vida de toda a sociedade local. Sendo assim, proporcionou-se uma verdadeira revolução no modo de vida dessas pessoas com a instalação dos biodigestores da HomeBiogas nesses locais.

Se alguma instituição ou pessoa física deseja contribuir com projetos sociais e comerciais por meio da parceria com a BioMovement, ou tenham interesse em propor novos projetos e formatos de atuação, a BioMovement está disposta a receber novas ideias para continuar seu trabalho com impacto socioambiental.

Autor: Carlos Ferreira.
Gestor Ambiental pela USP. Coordenador de Projetos Sociais na BioMovement, atuando com os povos Indígenas há 12 anos.

contato@homebiogas.com.br



Website: https://homebiogas.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0