07/06/2021 às 17h42min - Atualizada em 07/06/2021 às 18h30min

Dez dicas para alcançar a tão sonhada felicidade

Mauricio Patrocinio, especialista em felicidade e autor do livro “Por que as pessoas não são felizes?”, é quem lista alguns passos que ajudam as pessoas a serem felizes como almejam

SALA DA NOTÍCIA Isabella Sala de Andrade
Freepik

Quem não sonha em ser feliz? A maioria das pessoas almeja encontrar a felicidade e, muitas vezes, a busca incessante por esse estado emocional acaba resultando em frustração e desânimo. Segundo um levantamento do Global Happiness 2020, realizado pela Ipsos - terceira maior empresa de pesquisa e de inteligência de mercado do mundo - 63% dos entrevistados se autodeclararam felizes, sendo que 14% deles acreditavam ser “muito felizes” e 49% “razoavelmente felizes”. Contudo, primeiro é importante entender o que é a felicidade antes de buscá-la. 

“Felicidade é o estado de ser feliz, e ao contrário do que muitos pensam, ela é contínua e não se abala com os agentes externos existentes ao longo da vida. Compreendendo esses pontos, se torna mais fácil encontrar a felicidade e permitir que ela faça parte da sua vida em todos os momentos”, explica Mauricio Patrocinio, especialista em felicidade e relacionamentos interpessoais, autor do livro “Por que as pessoas não são felizes?”, empresário e palestrante. Pensando nisso, Mauricio lista, a seguir, as dez principais dicas para ajudar as pessoas a entenderem, conquistarem e preservarem a felicidade. Confira abaixo:

1 – Autoconhecimento
O primeiro passo é o autoconhecimento. A vida é feita de decisões e é importante entender não só a si mesmo, mas também o ambiente que você vive. “Se conhecer e, por consequência, se admirar e saber que você tem muita coisa boa faz você se sentir bem e eleva a sua autoestima. Isso acaba sendo essencial porque para poder amar e ser amado, primeiro precisamos nos amar”, explica Mauricio Patrocinio.

2 – Aprenda a perdoar, especialmente a você mesmo
Aprenda a perdoar, por mais difícil que seja. Não há, ainda, uma possibilidade de voltar no passado e mudar as decisões ou ações, logo, o que passou, passou e agora é hora de focar no impacto disso, corrigir a rota, sem sentimentos ruins, e seguir em frente. “Não há nada que não possa melhorar ou resolver. Quando você perdoa, automaticamente, entra em um processo de libertação, se permitindo viver melhor e aprendendo a evitar as mesmas situações no futuro”, comenta o especialista.

3-  Saiba lidar com os problemas
Os problemas se resolvem com a razão, não com emoção. É melhor você se isentar de qualquer emoção quando está à frente de um problema e, se isso for difícil, espere até que ela passe. Se hoje você tem grandes problemas, é porque já resolveu os pequenos. “Siga em frente com a razão e deixe a emoção para os momentos em que ela pode e deve estar presente, como os de celebração das conquistas da vida”, aconselha. 

4 – Faça o seu projeto de vida
“Fazemos planos para o trabalho, para as viagens, para as férias, para a semana e para o dia, mas esquecemos, muitas vezes, de fazer planos para a vida. Se não sabemos o que queremos, onde gostaríamos de chegar, quem desejamos nos tornar e qual a vida que projetamos ter lá na frente, não construímos nada”, afirma Patrocinio. Pare alguns momentos para planejar o futuro. Se desligue de tudo e de todos, pense quais são os seus sonhos, quais são as coisas que te dão prazer e o que quer vivenciar em algum momento.

5 – Aprenda a lidar com a ansiedade
Gerenciar a ansiedade trata-se de colocar a energia certa, na hora e no momento certo. Transforme a ansiedade em ações coordenadas com seus projetos, nos momentos e intensidades corretos para tal. “Ansiedade é excesso de futuro.Logo, quando uma decisão é tomada, espera-se um resultado imediato e, com isso, buscam-se atalhos que nada mais fazem do que nos colocar em situações de perigo e nos preocupar com coisas que não temos controle”, diz. 

6 – Gerencie expectativas e transforme os seus medos
Assim como a ansiedade, a expectativa pode atrapalhar o dia-dia, provocando sensações que vão na contramão da felicidade. “Transforme a expectativa em um plano de ação. Ao invés de esperar os resultados, trabalhe de forma coordenada com o seu projeto de vida, para colocar a energia na intensidade certa e nos momentos os quais você tem controle.  Direcione a expectativa mais para a qualidade das suas ações do que no resultado, afinal, ele é a consequência de suas ações e decisões”, recomenda.

7 – Desenvolva hábitos saudáveis, física e emocionalmente
Os hábitos são ações automáticas programadas no cérebro para lidar com a rotina. Para  criá-los, basta fazer algo com um determinado gatilho, que gera uma ação e, ao final, traz um resultado positivo, que se chama recompensa. “Repense sua rotina diária e semanal; pense quais são as coisas que poderia fazer para gerar hábitos saudáveis e que tragam prazeres mais consistentes para sua vida, como por exemplo, uma atividade física, meditação, leitura, momentos de ócio produtivo”, aconselha Mauricio. 

8 – Controle os impulsos por prazeres momentâneos
Antes de fazer qualquer coisa, pense nas consequências. Será que realmente vale a pena comer esse chocolate agora? Será que tomar este vinho em uma segunda-feira será bom para amanhã? Cada resposta irá gerar uma consequência na sua vida. “Sempre faça acordo com você mesmo, planeje seus dias e suas ações colocando momentos de desenvolvimento, ação e então prazeres”, explica. 

9 – Alimente bons relacionamentos
Ao fazer seu projeto de vida, tenha claras as coisas que você quer e não quer para você. “A partir do autoconhecimento, comece a escrever características das pessoas que deveriam estar ao seu lado. Pense em quais lugares elas poderiam estar e, então, comece a fazer movimentos para encontrá-las. Ao mesmo passo, veja as pessoas que mais te influenciam no dia a dia e perceba se elas estão conectadas com tudo isso”, alerta o empresário.

10 – Busque um propósito para sua vida
Propósito nada mais é do que o porquê você faz tudo o que faz. Diferentemente dos sonhos, que estão ligados a você e a tudo o que você ama, o propósito está ligado ao externo, em contribuir para as pessoas e para o mundo. “Todos têm o poder de melhorar o seu externo e, quando seu propósito é legítimo, você ganha forças para lidar com os problemas, com a ansiedade e com as expectativas”, explica Mauricio. “Busque entender e encontrar o seu propósito. Não tenha pressa, mas persista até encontrá-lo. Isso traz um sentido muito grande para sua vida, como trouxe para a minha em poder contribuir para a sua felicidade”, finaliza. 

Sobre Mauricio Patrocinio
Empresário, palestrante e escritor dos livros "Por que as pessoas não são felizes?" e "Relacionamentos enriquecem". É especialista em felicidade e ajuda pessoas a encontrarem o caminho dela, por meio de planejamento personalizado. Além disso, é especialista há 27 anos em venda direta e marketing de relacionamento, CEO da NewAge Brasil, que trabalha com consultores especializados em todo o Brasil, dando a oportunidade de pessoas abrirem seu próprio negócio e criarem independência financeira em tempos de crise.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0