07/06/2021 às 11h36min - Atualizada em 07/06/2021 às 18h30min

Freeletics completa 8 anos e soma mais de 3,6 milhões de usuários no Brasil

Somente durante a pandemia, aplicativo alemão focado em condicionamento físico personalizado e bem-estar conquistou 1 milhão de novos usuários no país

SALA DA NOTÍCIA Isabela Rodrigues

Durante o isolamento social promovido pela pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas encontraram uma forma de distração e autocuidado na prática de atividades físicas e de bem-estar. Os aplicativos de exercícios se tornaram essenciais para quem passou a se exercitar dentro de casa, e o  Freeletics, líder em exercícios físicos e estilo de vida com uso de Inteligência Artificial, é prova disso. Completando oito anos no mercado, a empresa registrou mais de um milhão de novos usuários brasileiros durante a quarentena, totalizando 3,6 milhões de clientes. O resultado coloca o Brasil como um dos principais mercados do aplicativo alemão no mundo. 

Em um ano, o Freeletics ganhou mais de nove milhões de usuários globalmente, atingindo mais de 51 milhões de registros em mais de 175 países. No fim do ano passado, a marca recebeu um investimento de US$ 25 milhões para inovação de produtos e expansão global, com rodada liderada pela JAZZ Venture Partners e pela Causeway Media Partners, baseadas nos EUA, com o apoio do Grupo KKCG. 

Guiado pela tecnologia de Inteligência Artificial (IA), o aplicativo oferece uma variedade de combinações de treinos quase infinita, que são criados especificamente para cada usuário, com com base nas informações que o algoritmo do coach inteligente aprende com o usuário em cada exercício.. Quem se inscreve seleciona suas três metas principais - como “perder peso”, “aliviar estresse”, “aumentar a resistência” e “melhorar sua força mental” - e indica nível de condicionamento, peso, altura e a forma como deseja realizar os exercícios - em casa, com ou sem equipamentos, e com ou sem corridas ao ar livre. Com esses dados, a tecnologia elabora uma jornada de treinos personalizada, que pode ser adaptada a qualquer hora, em qualquer dia, para se adequar à situação do usuário. 

Atualmente o preparador físico de IA mais inteligente, acessível e adaptável do mercado, o Freeletics oferece aos usuários total liberdade para escolher quando, onde e como querem se exercitar, proporcionando resultados de saúde e condicionamento físico ainda melhores a longo prazo. “Nossa IA aproveita o poder da tecnologia, mas de uma forma mais humana”, pontua Daniel Sobhani, CEO do Freeletics. “O algoritmo integra a orientação e as percepções de uma equipe de cientistas esportivos reais para oferecer uma experiência de treinamento holística e um treinador pessoal ainda mais verdadeiro dentro do próprio bolso”, destaca. 

Para o executivo, a personalização é a chave para que as pessoas continuem se exercitando e tenham sucesso a longo prazo. “Um plano de treinamento deve atender às necessidades e preferências dos usuários e, acima de tudo, levar em consideração seus objetivos pessoais de condicionamento físico, caso contrário, eles não irão segui-lo”, completa. 

Mercado em expansão 

Fundado em 2013, o Freeletics começou em Munique, na Alemanha, com base na ideia de distribuir treinamentos em parques pela cidade. Lá, os fundadores convidavam as pessoas a se exercitarem. Depois de desenvolver newsletters por e-mail e PDFs de planos de exercícios, em 2014, o aplicativo foi criado. 

Hoje, o Freeletics tem números líderes do setor em envolvimento de usuários, base de assinantes e crescimento de receita. A América Latina, e especialmente o Brasil, é um mercado em forte crescimento e com potencial para a empresa. “Há uma alta aceitação e grande interesse em soluções de fitness digital e vimos um aumento no número de usuários neste mercado. Durante os períodos de isolamento social, o envolvimento dos usuários quase triplicou”, conta o CEO. “Ao contrário de outros produtos na área de fitness, nossa solução é mais flexível do que academias fixas e remove barreiras que as pessoas já tiveram, como tempo, espaço, equipamento e nível de experiência”, conclui. 

Os usuários brasileiros 

Com 3,6 milhões de usuários no Brasil, o Freeletics registrou mais de 143 mil planos de treinamento desde o início da quarentena, em março de 2020. Os objetivos mais populares entre os brasileiros, que possuem idade média de 27 anos, são queimar gordura, ganhar músculos e melhorar o condicionamento físico. 

O dia da semana que mais registra a prática de exercícios físicos é terça-feira, seguido por quarta e quinta-feira. O horário preferido dos brasileiros é entre 18h e 19h, após o expediente. A maior parte dos usuários, 26,31%, treina um dia por semana, seguida por dois dias (24,08%) e três dias (23,21%). 

Para Sobhani, ver o engajamento dos brasileiros é uma motivação. "Estamos muito satisfeitos por oferecermos uma solução que pode ser um pequeno suporte para as pessoas agora, ajudando-as a lidar com a situação atual e mantendo-as em forma”, finaliza. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0