30/09/2019 às 16h25min - Atualizada em 30/09/2019 às 16h33min

Especialistas dão dicas de como escolher um advogado empresarial

Escolher um advogado empresarial é uma tarefa difícil, mas especialistas explicam o que considerar na hora da contratação

DINO
https://dutraadvogados.com.br/

Escolher um advogado empresarial é uma necessidade para empresas de todos os tipos ou tamanhos, desde startups disruptivas até grandes nomes tradicionais do mercado nacional. Isso se faz necessário, porque todas as empresas lidam com riscos e oportunidades.

Cada vez que uma empresa faz uma movimentação, seja financeira, seja de posicionamento, ela assume um risco para aproveitar uma oportunidade. Na compra de um novo maquinário, por exemplo, a companhia assume o risco de pagar aquela peça em troca da oportunidade de usufruir de um benefício em produtividade.

Existe, portanto, um profissional especializado na ponderação de riscos e recompensas e que pode ajudar nesse trabalho. Com o apoio de um advogado empresarial, a companhia pode minimizar o risco da sua tomada de decisões para escolher as melhores oportunidades e fazer os melhores negócios.

No entanto, escolher um advogado empresarial pode ser uma tarefa difícil, como explica um especialista no assunto do escritório de advocacia Dutra Advogados.
"Um bom advogado empresarial precisa de um conjunto específico de habilidades. Trata-se de um determinado perfil tanto do ponto de vista técnico como de personalidade também. É preciso ponderar bem antes de escolher esse profissional", revela o especialista.

Ele conta que, de maneira resumida, o perfil de um advogado empresarial precisa ter requisitos técnicos e também psicológicos para que ele possa fazer bem o seu trabalho e auxiliar a empresa no processo de tomada de decisões.

"Do ponto de vista técnico, o escritório contratado ou o profissional em questão precisa ser especializado em Direito Empresarial. Essa é uma área muito complexa, com dezenas de ferramentas e procedimentos. Por esse motivo, não dá para entregar a empresa nas mãos de um profissional que não se preparou adequadamente para operar nessa área", explica o especialista.

Além do ponto de vista técnico, que exige a especialização no Direito Empresarial, um bom profissional da área também precisa ter o perfil correto para a atuação profissional. E isso começa pela sua preparação psicológica.

"Preparação pode ser explicada como sendo a disponibilidade do advogado em mergulhar na área da empresa e no seu dia a dia para melhor compreender seus processos internos e poder aconselhá-la da melhor maneira", conta o especialista.

Isso é especialmente importante para startups, as quais contam com produtos, organizações e serviços naturalmente disruptivos.
"Por via de regra, não existe um "histórico" com startups. A maioria das decisões é inédita e não há precedentes por onde se agarrar e usar como base", explica o especialista do escritório Dutra Advogados .

Por isso, é importante que o profissional escolhido tenha a capacidade de se preparar adequadamente para o trabalho, mergulhando no dia a dia da empresa e compreendendo bem o seu funcionamento, de modo a poder transpor isso para as determinações estabelecidas em lei.

Se a capacidade de se preparar é importante, a experiência na área também, com a exceção óbvia das empresas naturalmente disruptivas.
"Por isso mesmo, existem escritórios que são especializados no assunto, com diversos advogados com anos de experiência no setor. Dessa forma, eles podem ajudar seus clientes da melhor maneira possível, usando know-how e métodos testados para conseguir os melhores resultados possíveis.", diz o especialista do escritório Dutra Advogados.

O Direito Empresarial não é algo simples. Pelo contrário, é bem complexo e envolve diversas variáveis, documentos, segredos e muitas reuniões. Diante disso, é importante ter o apoio de um escritório de advocacia, que usa as melhores e mais modernas ferramentas disponíveis.
É importante que o advogado empresarial que atenda uma empresa use um software jurídico de qualidade para fazer o seu trabalho. Existem algumas opções no mercado que são muito úteis.

"Nossos clientes, por exemplo, estão bem servidos nessa questão. Nós usamos o melhor software jurídico do mercado, que conta com funções que melhoram a produtividade dos nossos colaboradores", revela o especialista.

Dentre as funções dos principais programas jurídicos estão o uso de Inteligência Artificial para sugerir ações ou tarefas dentro de cada processo, de modo a aumentar as chances de sucesso. Além disso, os programas também permitem usar a computação em nuvem para digitalizar e armazenar documentos, o que aumenta muito a segurança dos clientes desses escritórios.

Como a navegação em nuvem é criptografada, os documentos ficam inacessíveis para qualquer pessoa que não esteja autorizada. Assim, os segredos corporativos dos clientes ficam protegidos.

O uso de software jurídico , claro, não é requisito obrigatório para a realização de um bom trabalho, mas com certeza ajuda a facilitar os resultados, já que alivia o peso das tarefas dos advogados.

Além disso, é um sinal de que aquele escritório é moderno e atualizado, trabalhando dentro dos melhores padrões do mercado e usando qualquer vantagem possível para aumentar os lucros e produtividade.

"Escolher um advogado empresarial é uma tarefa muito complexa, mas os resultados compensam. É preciso conhecer profundamente o profissional e sua rotina de trabalho, para saber se ele é o mais indicado para atuar na empresa", conclui o especialista do escritório Dutra Advogados.



Website: https://dutraadvogados.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp