09/06/2021 às 10h54min - Atualizada em 10/06/2021 às 14h40min

Qual o melhor modelo de negócio para seu e-commerce?

Como adaptar o e-commerce ao seu negócio?

SALA DA NOTÍCIA Victor Augusto de Alencar
O surgimento da internet trouxe uma nova gama de possibilidades de negócios, e uma das mais populares é o e-commerce.
Vender produtos e serviços online se provou um modelo de empreendimento muito rentável.
O ideal é analisar as necessidades da sua empresa para escolher a melhor forma de aplicar o e-commerce.
Também é essencial escolher um público-alvo para direcionar suas ações. Assim, o gestor tem uma noção ampla do tipo de pessoa que deseja alcançar.
Essa informação auxilia em diversos setores do empreendimento, como o marketing e o serviço de atendimento ao consumidor.
Continue lendo para saber como funciona um e-commerce e quais são os modelos desse tipo de negócio.

Como funciona o e-commerce

Um e-commerce tem como base a loja virtual da empresa, é imprescindível que o cliente consiga encontrar nele o que procura com facilidade.
Depois de escolher os produtos ou serviços que deseja, o consumidor é direcionado para um local em que informa os dados de pagamento e o endereço de entrega.
É prática comum a empresa fornecer um código de rastreio para que o cliente possa acompanhar o caminho que a encomenda está percorrendo até chegar a ele.
Além da loja virtual, também é possível começar um e-commerce por meio das plataformas de marketplace.
O mais importante é saber como alcançar clientes em potencial (com estratégias de inbound marketing, por exemplo) e oferecer um serviço de qualidade para fidelizá-los.

Modelos de negócios para e-commerce

Existe uma grande variedade de tipos de e-commerce. Confira agora descrições de alguns deles e descubra em qual sua empresa se encaixa melhor.

Business to Business (B2B)

O modelo Business to Business consiste em empresas que vendem produtos para outras empresas. É o caso de fabricantes de produtos ou atacadistas.
Nesse caso, o e-commerce é uma forma de conquistar mais alcance. As vendas podem ser feitas diretamente para um fornecedor fixo ou por pedidos de revenda e reposição de estoque.

Business to Consumer (B2C)

Empresas B2C são aquelas que vendem produtos diretamente para o consumidor final. Nesse caso, o e-commerce funciona como uma extensão do ambiente da loja física.
Atualmente, todas as grandes marcas possuem lojas virtuais muito acessadas. O surgimento de marcas exclusivamente virtuais também é comum.
O e-commerce para empresas B2C é uma alternativa importante para proporcionar uma maior comodidade para os clientes.
A possibilidade de fazer compras online faz com que o alcance das empresas aumente, já que as fronteiras geográficas já não representam entraves tão determinantes.
A aplicação de estratégias de marketing de conteúdo, por exemplo, é crucial para fidelizar clientes nesse modelo de negócio.

Consumer to Business (C2B)

Nesse modelo, clientes vendem produtos ou serviços para empresas. Cabe à pessoa precificar o que ela está oferecendo.
Um exemplo de negócio C2B são os bancos de imagem online.
Fotógrafos de todo o mundo mostram suas fotografias para a empresa, que decide quais deseja comprar.
Abrir um e-commerce C2B amplia as oportunidades de negócios.

Consumer to Consumer (C2C)

No modelo C2C, os clientes vendem produtos para outros clientes. Existem várias plataformas voltadas para esse tipo de transação.
É possível encontrar produtos dos mais diversos segmentos, como:
  • Eletrodomésticos;
  • Vestuário;
  • Música;
  • Eletrônicos.
É uma alternativa mais barata de compra, já que os produtos anunciados geralmente são usados.

S-commerce

O S-commerce é a venda por meio das redes sociais. Plataformas como o Instagram e o Facebook possuem opções de integração de perfis com lojas virtuais.
O uso das redes sociais cresce cada vez mais, junto das novas funcionalidades de cada uma delas (como o Twitter Ads, a plataforma de anúncios pagos do Twitter).
Dessa forma, as redes se transformaram em algumas das principais ferramentas da web. A realização de vendas por meio delas é uma realidade que só tende a crescer nos próximos anos.

Como definir um modelo de e-commerce

Nos tópicos acima você teve contato com alguns dos principais modelos de e-commerce existentes.
Isto posto, há etapas importantes para decidir qual deles se encaixa melhor ao seu empreendimento.

Defina seu público-alvo

Identificar com precisão qual é o tipo de pessoa que você deseja atingir com a sua empresa é o primeiro passo.
Pois, ao fazer essa definição previamente evita que você ofereça produtos para o público errado.

Defina o que você irá vender

Escolha um setor de trabalho. Não adianta diversificar excessivamente seu negócio se você não tem expertise para isso.
Levar em conta as peculiaridades do público-alvo escolhido para escolher os produtos é essencial.

Trabalhe em uma interface atraente

Seu site deve ser responsivo e de fácil navegação. Todas as informações necessárias para o cliente concretizar as compras devem estar acessíveis.
Procure otimizar o maior número de processos, desde cadastros a formas de pagamento disponíveis.
Com as informações desse texto, você tem as ferramentas para escolher o melhor modelo de negócio para o seu e-commerce.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »