10/06/2021 às 15h42min - Atualizada em 11/06/2021 às 00h00min

Dia dos Namorados: quais os principais cuidados para varejistas nas vendas on-line?

É fundamental preparar-se para a data com dicas que aumentarão o faturamento sem comprometer a segurança

SALA DA NOTÍCIA Carlos Silva
https://vesta.io/
Foto: Jill Wellington / Pixabay
No dia 12 de junho o Brasil celebra mais um Dia dos Namorados diferente dos tradicionais, em função das mudanças de hábitos adotadas em função da Covid-19. A situação indica mais uma vez um crescimento das vendas on-line, com aumento de ofertas e descontos em roupas, tecnologia e calçados, entre outros itens, para atrair os consumidores que ainda enfrentam os riscos de ir presencialmente às compras ou de comemorar em jantares românticos nos restaurantes, por exemplo.
De acordo com Statista, nos últimos anos o e-commerce se tornou uma parte indispensável da estrutura do varejo global. Em 2020, mais de dois bilhões de pessoas compraram bens ou serviços on-line e, durante o mesmo ano, as vendas no varejo eletrônico ultrapassaram US $ 4,2 trilhões em todo o mundo. A mesma fonte observa que as vendas mundiais de varejo eletrônico crescerão para US $ 4,9 trilhões em 2021 e US $ 5,4 trilhões em 2022.
A Vesta, plataforma de transações de ponta a ponta garantidas para compras on-line, alerta para o aumento de diferentes tipos de crime e golpes de computador, e o que as empresas devem levar em consideração ao processar uma compra online de seus clientes. Tanto empresas como bancos são afetados por esses crimes, muitas vezes se responsabilizando por sinistros, pagamentos de fraudes e estornos a que foram submetidos.
Nesse sentido, as empresas devem estar atentas às soluções de fraude que implementam, uma vez que o efeito é geralmente negativo e isso pode levar, por exemplo, ao abandono do carrinho de compras pelo cliente. O abandono do carrinho é um dos problemas mais caros que os profissionais de marketing de comércio eletrônico enfrentam. A taxa média de abandono do carrinho em todos os setores é pouco menos de 70%, o que significa que, em média, 7 em cada 10 clientes em potencial que visitam sua loja e adicionam um item ao carrinho sairão do site sem concluir. A probabilidade de eles concluírem a compra novamente é muito baixa, por isso é muito importante que sua experiência de pagamento seja a mais tranquila possível.
Muitas plataformas de prevenção de fraude contam com regras inflexíveis e predeterminadas que marcam os pedidos como fraudulentos se eles não atenderem a critérios específicos. Por exemplo, pedidos feitos com endereços de cobrança e remessa diferentes podem ser sinalizados como suspeitos, mesmo se o pedido for feito por um cliente legítimo.
Depois que um pedido é recusado pela primeira vez, é altamente improvável que o cliente tenha paciência para entrar em contato com o comerciante para concluir a transação. Em muitos casos, o indivíduo escolherá comprar o mesmo produto de um concorrente, uma situação que pode ser especialmente negativa para as pequenas e médias empresas.
Embora esses conjuntos de regras tenham como objetivo filtrar a atividade de transações ilegais, eles geralmente acabam afetando seus clientes reais e causando falsas rejeições. Os comerciantes mais bem-sucedidos são aqueles que usam uma plataforma de fraude perfeitamente integrada à experiência do cliente em seu site. Adicionar atrito ao processo de checkout resultará em uma alta taxa de abandono do carrinho, portanto, é fundamental que as empresas identifiquem uma solução escalável que possa atender às necessidades específicas de cada uma delas.
O segredo para se adaptar às novas e mutáveis modalidades criminosas on-line é escolher uma solução antifraude que identifique com precisão o risco de uma transação para aprová-la ou rejeitá-la em tempo real enquanto o cliente faz o pagamento. Existe um equilíbrio cuidadoso entre a prevenção de transações fraudulentas e a garantia de que os pedidos legítimos sejam aprovados. Se a solução antifraude demorar muito para determinar a legitimidade de uma transação, a experiência do cliente sem dúvida será prejudicada.
Tanto fraudes de cartão de crédito, compras com informações financeiras roubadas ou cartões-presente clonados, entre outros, devem ser gerenciados de forma independente; Cada um deles requer um tratamento específico, o que não afeta a experiência positiva do cliente no momento da compra.
Os golpistas estão aproveitando as lacunas de segurança dos métodos de pagamento alternativos para fraudar empresas. Os aplicativos de fidelidade geralmente não seguem as mesmas medidas de segurança que as instituições financeiras maiores usam, o que os torna um alvo atraente para golpistas. Todas as vendas online devem ser acompanhadas por um monitoramento de uma solução antifraude.
Em datas tão especiais como esta, uma experiência satisfatória do cliente é fundamental para se conseguir uma boa recomendação ou avaliação perante a empresa ou e-commerce, portanto, muita atenção deve ser dada a cada etapa da compra, gerando confiança e tranquilidade, além de garantir futuras compras no mesmo site.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0