28/06/2022 às 15h34min - Atualizada em 28/06/2022 às 18h01min

Ex-jogadores da Seleção Brasileira de Futebol Social prestigiam abertura do Circuito em Sorocaba

Na etapa realizada no fim de semana, em Sorocaba (SP), Edson, Pitbull e Pirica foram juntos para o evento que reuniu 20 equipes, no início de mais uma edição do projeto que conecta jovens e comunidades carentes do País

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Coelho

Um, hoje, é líder comunitário. O outro, jogador profissional de futsal. E tem também quem passou a atuar como gerente de empresa. Em comum, nos três ex-jogadores, a transformação de vida motivada pelo Futebol Social. Um pouco dessas lembranças eles puderam recordar de perto, no fim de semana dos dias 25 e 26. Edson Gomes dos Santos, Thiago Pereira Guimarães, o Pirica, e Flávio de Andrade Galdino, o Pitbull, que já integraram a seleção brasileira, foram juntos acompanhar a etapa de abertura do Circuito Futebol Social 2022, em Sorocaba, interior de São Paulo, prestigiando a garotada.

Edson joga futsal no Cazaquistão, na cidade de Almaty, no time do Kairat, há quatro anos. E, sempre que pode, volta ao Futebol Social, para matar saudades e dar uma força para garotos e garotas que, como ele, buscaram no Futebol Social a oportunidade de futuro. "O Futebol Social mudou a minha vida, abriu as portas. Uma experiência única. Conheci outras culturas, minha família está bem adaptada. Pretendo ficar muito tempo por lá. E para essa garotada, digo, nunca deixe de acreditar. Se não se tornar um atleta, com certeza será uma boa pessoa, inspirando uma geração", afirmou o ex-jogador, que integrou a seleção brasileira que disputou o Campeonato Mundial de Futebol Social, em Milão, na Itália, em 2009.

Já Pirica, após participar do Mundial de 2009, passou a atuar como líder comunitário do Jaguaré, em São Paulo (SP). "Agora, levo outros jovens a conhecer o Futebol Social e, com ele, a oportunidade de se transformarem em cidadãos do bem. Sinto saudades e é muito bom participar assim, voltar a uma etapa para acompanhar", garantiu.

Pitbull, hoje, é gerente de uma grande distribuidora de doce no bairro do Butantã, na capital paulista. "Ganhei esse apelido na escolinha de base e ficou. Foi o Edson que me fez conhecer o Futebol Social. Participei da seletiva para 2009, acabei não indo para o Mundial na Itália, mas disputei no ano seguinte no Rio de Janeiro. E depois, fiquei jogando no amador, na várzea. Passa um filme ao vir para a etapa", explicou.

A emoção de participar com a filha – O Futebol Social transforma. Uns seguem no esporte, outros encontram o futuro em alguma profissão longe dos gramados. Mas sempre com histórias emocionantes para contar. Se Edson, Pirica e Pitbull reviveram os bons momentos das disputas, o ex-jogador profissional Reinaldo Assis Camargo, o Reinaldinho, não escondeu a emoção ao levar a filha Bianca, de 14 anos, para etapa de abertura. Ela joga no São Raimundo, de Sorocaba, time vice-campeão no masculino. "Muito emocionado de estar com a Bianca aqui e de poder servir de espelho para ela", comentou. "Adoro futebol e jogo inspirada em meu pai", completou Bianca.

Organizado pela ONG Futebol Social, o projeto Futebol Social conecta jovens e comunidades carentes de todo o País. As competições são realizadas dentro das comunidades, tendo como objetivo engajar moradores e familiares, oferecendo às pessoas em vulnerabilidade social um projeto de futuro. A etapa de Sorocaba teve um total de 20 equipes – quatro no feminino e 16 no masculino, com jogos disputados na Arena Bola da Vez, no Jardim Ipanema. Os times do Jovens Talentos, de Sorocaba (SP), no masculino, e Futebolando A, de Itapevi (SP), no feminino, foram os campeões.

Oito etapas em cinco estados - A Rede Futebol Social conta com dez núcleos principais: São Paulo (São Paulo, Mongaguá, Sorocaba e Parelheiros), Pará (Ananindeua), Ceará (Barbalha), Maranhão (São Luís), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro e São Gonçalo) e Distrito Federal (Brasília). O Circuito Futebol Social 2022 será disputado ao longo do ano em oito etapas em cinco estados e no Distrito Federal a partir desses 10 núcleos, envolvendo mais de 100 entidades e impactando diretamente cerca de 1.200 jovens e, indiretamente, ao menos 10 mil jovens. E, em janeiro será realizada a etapa nacional, a Copa Futebol Social, em Mongaguá, na Baixada Santista, com a participação de representantes de todas as etapas do Circuito.

"Futebol Social: ganhar é virar o jogo!" - Participam da Ong Futebol Social jovens de 16 a 20 anos, que vivem em situação precária de moradia (ou sem moradia), sob risco social e sem condições plenas de desenvolvimento, ligados a projetos sociais e/ou movimentos comunitários que fazem parte de Rede Futebol Social. Hoje são mais de 100 projetos parceiros. "Futebol Social: ganhar é virar o jogo!" é o lema da Ong.

Brasil, tricampeão mundial de Futebol Social - Um dos resultados do projeto é a formação das seleções brasileiras masculina e feminina que jogam o Campeonato Mundial de Futebol Social (Homeless World Cup) e outros eventos internacionais. O Brasil é tricampeão mundial no masculino (2010, 2013 e 2017) e campeão no feminino, em 2010. A próxima edição da Homeless World Cup será em Nova Iorque, no próximo ano.

O Circuito Futebol Social 2022 é uma realização da ONG Futebol Social, com patrocínio da Sul América e CSN. A Copa Futebol Social tem patrocínio do Nubank.

Calendário 2022

Circuito Futebol Social
Sorocaba/SP - Interior SP - 24, 25 e 26 de junho - 
Ananindeua/PA - Grande Belém - 22, 23 e 24 de julho
Barbalha/CE - Cariri Cearense - 12, 13 e 14 de agosto
São Luís/MA - Grande São Luís - 9, 10 e 11 de setembro
Brasília/DF - Capital da República - 21, 22 e 23 de outubro
São Gonçalo/RJ - Grande Rio - 4, 5 e 6 de novembro
São Paulo/SP - Grande SP - 9, 10 e 11 de dezembro
Mongaguá/SP - Baixada Santista - 13, 14 e 15 de janeiro de 2023

Copa Futebol Social
Mongaguá/SP - Baixada Santista - 20, 21 e 22 de janeiro de 2023

Sobre a Ong Futebol Social - Com patrocínio de Sul América, Nubank, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Projeto Rexona Quebrando Barreiras, o Futebol Social promove um movimento pioneiro que conecta jovens e comunidades carentes de todo o País, tendo como objetivo principal integrar, motivar e fortalecer seus participantes. Fazem parte da rede diversos projetos sociais e movimentos comunitários atuantes em periferias, favelas, entre outros grupos e regiões socialmente excluídos. Desde 2004, o projeto já atendeu a mais de 20 mil jovens e participou de mais de 20 eventos internacionais, incluindo a Copa do Mundo de Futebol Social (Homeless World Cup).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp