MENU

19/11/2019 às 14h15min - Atualizada em 19/11/2019 às 15h12min

Consumo green – se tornou tendência ou é de extrema urgência?

Nas prateleiras dos supermercados aos cardápios dos restaurantes opções vegans ou orgânicas são cada vez mais corriqueiras, porém hoje elas não ficam apenas na categoria “alimentos” e surgem na penteadeira de consumidoras antenadas, trazendo essa opções para a seara de cosméticos e maquiagens.

DINO
http://instagram.com/impariassessoria/

Tal tendência não vem apenas da migração natural do caminho que começa na alimentação e começa a tomar outras vertentes como os cosméticos, mas também como roupas, mas é notado não só pelo consumidor comum como também pela Global Consumer Trends 2019 que é real e crescente a preocupação com o consumo responsável e a redução de plástico para as próximas décadas. Já pela Grand View Research (empresa de consultoria e pesquisa nos Estados Unidos) a procura por produtos do gênero aumentou em 9% em 2018 e movimentará bilhões até 2025.
Não é por acaso então que o mercado de cosméticos cresce cada vez mais e o Brasil dá espaço para feiras de todos os tamanhos como a Tamarindo, a Slow Market e a grandiosa Natural Tech (essa também apenas sediada na Alemanha) e vem atraindo consumidores que não necessariamente sejam vegetarianos ou veganos, porém querem fazer sua parte de alguma forma ao consumir de forma politicamente correta.

Grandes empresas como a Unilever já possuem sua linha vegana com material reciclado, outras como a Lola Cosmetics passa por reformulações de todos seus produtos para atender a demanda, mas e o pequeno empreendedor? Como este se sobressai? Já detalhado acima, feiras de todos os tamanhos e bolsos existem, inclusive Melissa Volk, idealizadora da Slow Market presta consultoria para marcas desde como lidar com a certificação da ANVISA até o branding das marcas, outra opção muito recorrente é o uso de influencers veganas e investimentos por Instagram e em pesquisa para essa matéria, foi encontrado um sistema de colaborativo, um pool de marcas éticas como sua idealizadora, Maythe Markowski o chama.

O pool de marcas éticas começou há um ano e conta hoje com sete marcas ou veganas, ou naturais ou orgânicas, todas de pequenos empreendedores, com start ups cosméticas que participam de feiras, mas que querem se tornar uma opção e não apenas funcionar apenas no nicho vegano. A Impari assessoria de comunicação fica em São Paulo, porém atende marcas éticas de todo o Brasil. Cada marca paga um fee muito menor que pagaria para uma assessoria convencional, porém se unem para pautas e eventos coletivos, se juntando fazendo valer o jargão "a união faz a força".

Para mais informações sobre o pool acesse o perfil da assessoria no Instagram @impariassessoria e confira as marcas participantes do projeto.



Website: http://instagram.com/impariassessoria/
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp