MENU

19/11/2019 às 16h52min - Atualizada em 19/11/2019 às 17h03min

D2L lança guia sobre adoção efetiva de ambientes virtuais de aprendizagem

Novo ebook gratuito contém dicas práticas de como as instituições podem vencer os cinco focos de resistência à tecnologia por parte do corpo docente.

DINO

A D2L, líder mundial em tecnologias de aprendizagem, anunciou o lançamento do guia "Como vencer a resistência à inovação e implementar uma plataforma de aprendizagem com sucesso", no qual são abordadas dicas de como as instituições de ensino podem vencer os principais focos de resistência por parte dos professores às tecnologias de ensino.

"O objetivo é que as instituições de ensino possam implementar ambientes virtuais de aprendizagem realmente robustos, mostrando ao corpo docente que a tecnologia é uma aliada da aprendizagem, com recursos que possibilitam complementar inclusive suas aulas presenciais, e não uma inimiga dos profissionais de educação", explica Peterson Theodorovicz, Diretor da D2L Brasil.

Os cinco principais focos de resistência encontrados pelas instituições ao implementar um ambiente virtual de aprendizagem (AVA) são:
1. Medo de ser substituído pelo ambiente virtual de aprendizagem: É preciso mostrar aos professores que o AVA pode complementar as aulas e facilitar o engajamento dos alunos inclusive nas aulas presenciais.

2. Resistência à tecnologia em geral: Indivíduos que já tem uma resistência à tecnologia em geral podem ter esta mesma barreira com o AVA. Será importante explicar que a tecnologia faz parte do dia-a-dia e veio para melhorar nossas vidas.

3. Desconhecimento sobre os benefícios: Quem não tem informações suficientes sobre os recursos do AVA, não vê sentido em usá-lo. Mais informações e treinamentos podem solucionar.

4. Falta de tempo para configuração inicial: Apesar da dedicação inicial ser necessária, é por uma boa causa. Além de economizar muito tempo no futuro, possibilita melhorar a qualidade das aulas.

5. Sensação de que é uma "moda" passageira: A plataforma veio para ficar e toda a instituição deve se engajar com a tecnologia.
Para encarar o desafio de engajar professores, a D2L defende que é preciso entender e empatizar com seus medos. Demonstrar a versatilidade do AVA pode estimular professores de qualquer disciplina a "pensar fora da caixa" e despertar sua criatividade, criando conteúdos diferenciados e tornando o ambiente virtual parte fundamental dos seus cursos.

Foi justamente essa a experiência da FAESA em 2015. A professora Mirella Bravo, atualmente gestora do centro de pós-graduação, já utilizava o AVA para complementar o conteúdo de suas matérias com ótima recepção dos alunos. A fim de estimular outros membros do corpo docente e discente a se engajarem no uso da plataforma, ela criou a campanha "Amo o AVA". A iniciativa foi um sucesso e muitos professores aderiram à tecnologia depois disso.

Na FGV, os responsáveis pela implementação do AVA perceberam que a plataforma não era usada com frequência por parte dos professores e realizaram pesquisas quantitativas e qualitativas para entender o porquê da falta de engajamento.

Ao comparar as respostas com a frequência de uso, a FGV identificou que quanto menos informação os professores tinham sobre os recursos do AVA, menos utilizavam a plataforma. A solução para isso, portanto, era trabalhar a comunicação com o corpo docente, por meio de workshops, vídeos e oficinas demonstrativas.

Uma das dicas da D2L é começar o uso do AVA gradualmente, aproveitando algo que os professores já utilizam em seu dia a dia, como disponibilizar textos e questionários para alunos diretamente na plataforma. Outra estratégia interessante para as instituições é começar a utilizar o AVA para envio de comunicações oficiais que anteriormente seriam feitas por e-mail.

O guia completo de dicas "Como vencer a resistência à inovação e implementar uma plataforma de aprendizagem com sucesso" está disponível gratuitamente no link: https://www.d2l.com/pt-br/recursos/relatorios/adocao-docente/

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp