15/06/2021 às 15h30min - Atualizada em 16/06/2021 às 00h00min

CloudBreak anuncia as menores taxas do Brasil para remessas internacionais com spread até 50% menor que o da concorrência

Plataforma beneficia quem precisa fazer transferências em dólares, euros e libras esterlinas e orienta o cliente a comparar as taxas reais cobradas nas plataformas

SALA DA NOTÍCIA Giovanna Felzener
O CloudBreak, plataforma de remessas internacionais do MS BANK, anuncia a adoção das taxas mais baixas do mercado para transferências internacionais. O modelo de negócio do banco digital, que opera exclusivamente com câmbio em uma estrutura de alta eficiência e baixo custo, permite que sua plataforma ofereça condições mais competitivas, alcançando spread até 50% menor que a concorrência. O CloudBreak também orienta seus clientes sobre como comparar os custos entre as empresas que oferecem este serviço.
“Muitas pessoas precisam enviar dinheiro para o exterior, apesar das oscilações das moedas estrangeiras frente ao real e dos impactos da pandemia na sua vida financeira. O CloudBreak nasceu com o propósito de garantir o menor custo do Brasil para esses clientes”, observa Marcelo Sacomori, CEO do MS BANK. “Somos pautados pela transparência, por isso orientamos que todo usuário de plataformas de remessas internacionais cheque as taxas e compare os valores antes de fazer sua transferênciaNós temos as menores taxas sem nenhum ‘asterisco’ no processo de envio da moeda estrangeira”, garante.
O CloudBreak aconselha aos clientes que, antes de fazer um envio internacional, utilizem o simulador disponível no website e comparem os valores (os reais pagos e a quantidade de moeda estrangeira recebida) com outras plataformas.
Para fazer a operação, basta seguir quatro passos:
1.       Entre no CloudBreak e insira o valor que será pago em reais.
2.       Automaticamente, a plataforma mostra o valor que será recebido no exterior na moeda estrangeira comprada.
3.       Clique no botão “detalhes”, onde é identificado o valor da cotação do dia, o valor de câmbio efetivo (VET), o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e o spread bancário.
4.       Agora é só comparar os valores com outras plataformas.
Para quem quer entender detalhadamente, a empresa ensina a calcular o spread cobrado nas operações cambiais. Veja, abaixo, um exemplo em que um cliente faz um envio de euros.
Assumindo que o cliente dispõe de R$ 10.000,00 e a plataforma indicou que serão enviados 1.584,62 com uma taxa de câmbio de R$ 6,17467, IOF de 0,38%, VET de R$ 6,3106 o spread líquido é de 1,821%. Vamos conferir?
1.       Insira o valor, em reais, que você pretende remeter e divida pelo valor em moeda estrangeira que a plataforma indicar que será enviado. Então, R$10.000 divididos por 1.584,62 é 6,3106. Este é o valor do câmbio efetivo cobrado, incluindo todas as taxas, que chamamos de VET.
2.       Divida agora o VET (6,3106) pela cotação comercial do dia, no nosso exemplo é de 6,17467. O resultado é 1,02201, esse número é o spread bruto (incluindo IOF).
3.       Podemos transformar esse valor em porcentagem, simplesmente subtraindo 1 e multiplicando por 100. Assim temos (1,02201 -1) x 100 = 2,201%
4.       Para calcular o spread líquido cobrado, reduza a taxa de IOF do número anterior. No nosso exemplo, ao subtrair o IOF 0,38% de 2,201% (2,201 – 0,38), obtemos um spread líquido de 1,821%.
Mesmo no comparativo com as principais corretoras de câmbio do país, que geralmente possuem taxas mais competitivas, o usuário do CloudBreak acaba pagando spreads cambiais até 50% menores.


Sobre o CloudBreak
O CloudBreak é a plataforma de transferências internacionais do MS Bank. Voltada para pessoas físicas, oferece o menor custo nas remessas ao exterior com rapidez, pautada pelas diretrizes de ética e transparência com clientes do MS Bank. 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0