04/12/2019 às 12h17min - Atualizada em 04/12/2019 às 12h17min

Senadores mantêm veto e propaganda partidária não voltará a ter espaço no rádio e na TV

O Congresso Nacional manteve, nessa terça-feira (3), o veto do presidente Jair Bolsonaro

Reporte Marcos Antonio - Marcos Imprensa
Agencia Rádio Mais
O Congresso Nacional manteve, nessa terça-feira (3), o veto do presidente Jair Bolsonaro à lei da propaganda partidária. Isto significa que os partidos políticos vão continuar sem o direito de exibir a publicidade semestral no rádio e na TV.O veto chegou a ser derrubado pelos deputados, mas foi mantido na votação dos senadores.O deputado Airton Faleiro, do PT, defendeu a derrubada do veto presidencial.

 
A propaganda partidária na TV e no rádio foi extinta em 2017, acabando com chamados programas políticos, que eram veiculados a cada seis meses pelos partidos fora do período eleitoral.De acordo com parlamentares que votaram pela manutenção do veto, a economia para os cofres públicos será de R$ 460 milhões.Partidos como o Novo, autor do destaque, Podemos e Rede se posicionaram a favor do veto.O senador Randolfe Rodrigues, da Rede, votou favorável ao veto. Para ele, a medida traz economia de dinheiro público.

 

Derrotados com a manutenção do veto, os partidos do chamado centrão se articularam para obstruir a votação, levando o presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre, a encerrar a sessão.Dois destaques ( ou vetos?) ficaram de fora da votação desta terça: o primeiro propõe mudanças nas condições de inelegibilidade impostas pela Lei da Ficha Limpa, e o segundo proíbe o uso do fundo eleitoral para pagamento de multas eleitorais.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »