16/06/2021 às 10h23min - Atualizada em 17/06/2021 às 00h00min

Scuola Eugenio Montale faz parceria com o Banco Central da Itália

Projeto inédito estimula jovens a estudarem sobre economia, meios de pagamento e conscientização sobre gastos

SALA DA NOTÍCIA xxxxx
www.montale.com.br
divulgação

A Scuola Eugenio Montale assinou com exclusividade uma parceria com a Banca d´Italia - o Banco Central da Itália - baseada no acordo com o Ministero dell'Istruzione, Ministero dell'Università e della Ricerca (MIUR), para realizar o Percorso per le competenze trasversali e per l’orientamento (PCTO) -  ou Capacitação e Orientação Transversal - sobre educação financeira. “Na Itália, os últimos anos do Ensino Médio oferecem a possibilidade de se aproximar do mercado profissional, para os alunos desenvolverem as competências necessárias no mundo do trabalho, conhecerem as empresas, muitas vezes fazendo estágio. Na Montale adaptamos essa ideia, oferecendo todo ano 30 horas para trabalharem com essas competências. Este ano, pela primeira vez, fizemos a parceria com a Banca d´Italia, que trouxe como tema a educação financeira ligada à psicologia comportamental”, explica Amanda Freire Visani, professora de Economia da Montale.

A abordagem anual de temas relacionados ao mercado de trabalho estimula as habilidades dos estudantes, ensina a trabalhar em equipe e oferece informações que vão além dos estudos teóricos, para prepará-los para enfrentar situações práticas da vida profissional. Dessa vez, os alunos entre 15 e 18 anos puderam vivenciar a educação financeira. A Banca d´Italia já desenvolve cursos com escolas italianas, com foco no mercado financeiro, economia, economia sustentável, entre outros. Agora, com a Scuola Eugenio Montale, foi a primeira vez que estendeu um de seus cursos para o exterior.

“O foco inicial foi estudar os meios de pagamento, como cartão de crédito e débito. Como produto final, os alunos criaram e apresentaram vídeos aos estudantes mais novos da escola. Com uma educação peer to peer (entre pares), todos puderam interagir e mostrar, por exemplo, que as escolhas que fazemos no dia a dia, como gastar ou poupar influenciam em nossa saúde financeira”, informa a professora.

Segundo Amanda, dentro do contexto da pandemia, a iniciativa inédita da Banca d´Italia trouxe uma proximidade com os estudantes, que se sentiram motivados com o tema educação financeira. “Estamos vivendo momentos de insegurança, então tratar de educação financeira foi significativo. Os alunos nessa faixa etária já têm ideia do que é dinheiro e, com o curso, puderam ter elementos para fazer escolhas em suas vidas. Foi, sem dúvida, uma experiência importante para eles”.

Para a diretora pedagógica da Montale, Paola Capraro, o projeto permitiu trabalhar a resiliência dos alunos e a capacidade de cada um resolver problemas. “É importante que as crianças aprendam, desde pequenas, a lidar com as questões financeiras e sustentáveis a fim de não gerar consumo excessivo. As crianças entenderam as mensagens e a importância do consumo responsável. Essa aproximação com o mundo do trabalho ajuda a estimular nos alunos a resiliência e o trabalho em equipe, além de competências técnicas”.


Sobre a Eugenio Montale

A Eugenio Montale é a Escola Internacional Italiana localizada no Morumbi, em São Paulo. É reconhecida como paritária pelo Governo Italiano, o que possibilita a obtenção de um diploma válido em toda Europa, além do diploma brasileiro. Oferece disciplinas da área de humanas aliadas às científicas, que permitem a formação de alunos com uma visão multicultural e internacional. Dedica-se à Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio e Cursos de Língua e Cultura italiana. Foi fundada em 1982 e sempre esteve comprometida com uma pedagogia de base filosófica humanista, acreditando no potencial transformador do ser humano.

Conta com gestão participativa, tal qual se deu em sua criação. Trata-se de uma associação sem fins lucrativos, regida por Sócios Beneméritos e por sócios Contribuintes (responsáveis financeiros dos alunos), que integram um Comitê de Gerenciamento de forma paritária. Essa forma de gestão permite, por um lado, garantir a longevidade da instituição e, por outro, manter viva a qualidade de ensino.

Promove um ambiente multicultural e diversificado em conformidade com as exigências atuais de uma escola internacional. Sua proposta é de oferecer uma alternativa às escolas já existentes em São Paulo, com ênfase no currículo italiano aliado ao brasileiro. Seu foco é a formação de alunos com uma visão ampla, inovadora e internacional.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0