20/01/2020 às 05h07min - Atualizada em 20/01/2020 às 04h12min

Schlumberger anuncia os resultados do quarto trimestre e do ano inteiro de 2019

A receita mundial para todo o ano de 2019, de US$ 32,9 bilhões, ficou estável na comparação anual, com crescimento da receita internacional de 7%. Prejuízo por ação GAAP do ano inteiro, incluindo cobranças e créditos, foi de US$ 7,32 Ganho por ação para todo 2019, excluindo cobranças e créditos, foi de US$ 1,47 O fluxo de caixa das operações e o fluxo de caixa livre do ano inteiro foram de US$ 5,4 bilhões e US$ 2,7 bilhões, respectivamente A receita do quarto trimestre, de US$ 8,2 bilhões, caiu 4% sequencialmente, com crescimento da receita internacional de 2%. Ganho por ação GAAP do quarto trimestre, incluindo cobranças e créditos, foi de US$ 0,24 Ganho por ação no quarto trimestre, excluindo cobranças e créditos, foi US$ 0,39 O fluxo de caixa das operações e o fluxo de caixa livre do quarto trimestre foram de US$ 2,3 bilhões e US$ 1,5 bilhão, respectivamente Conselho Diretor aprova dividendo trimestral em dinheiro de US$ 0,50 por ação

DINO

A Schlumberger Limited (NYSE: SLB) comunicou hoje os resultados do quarto trimestre de 2019 e do ano inteiro de 2019.

Resultados do ano inteiro(em milhões, exceto por quantidade de ações)

Doze meses encerrados

 

Alteração

31 de dezembro de 2019

 

31 de dezembro de 2018

 

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 32.917

 

US$ 32.815

 

0%

Lucro (prejuízo) antes dos impostos - base GAAP

US$(10.418

)

US$ 2.624

 

n/s

Receita operacional por segmento, antes dos impostos*

US$ 3.978

 

US$ 4.187

 

-5%

Margem operacional por segmento, antes dos impostos*

12,1

%

12,8

%

-68 bps

Lucro líquido (prejuízo) - base GAAP

US$(10.137

)

US$ 2.138

 

n/s

Lucro líquido, excluindo encargos e créditos*

US$ 2.054

 

US$ 2.261

 

-9%

EPS diluído (prejuízo por ação) - base GAAP

US$ (7,32

)

US$ 1,53

 

n/s

EPS diluído, excluindo encargos e créditos*

US$ 1,47

 

US$ 1,62

 

-9%

 

Receita do ano inteiro por área

 

 

América do Norte

US$ 10.843

 

11.984

 

-10%

América Latina

4.149

 

3,745

 

11%

Europa/CEI/África

7.683

 

7,158

 

7%

Oriente Médio e Ásia

10.017

 

9,543

 

5%

Outros

225

 

385

 

n/s

US$ 32.917

 

US$ 32.815

 

0%

 

Receita da América do Norte

US$ 10.843

 

US$ 11.984

 

-10%

Receita internacional

US$ 21.849

 

US$ 20.446

 

7%

 

Receita da América do Norte, excluindo Cameron

US$ 8.525

 

US$ 9.556

 

-11%

Receita internacional, excluindo Cameron

US$ 18.874

 

US$ 17.439

 

8%

 
*Estas são medidas financeiras não GAAP. Consulte a seção intitulada "Encargos e créditos" para obter detalhes.
n/s = não significativo

O CEO da Schlumberger, Olivier Le Peuch, comentou: “A receita para o ano inteiro de 2019 foi de US$32,9 bilhões, um nível essencialmente estável em relação a 2018. O desempenho geral foi positivo, especialmente nos mercados internacionais, e geramos US$2,7 bilhões em fluxo de caixa livre, que foi um marco memorável sob essas condições do mercado. A margem operacional do segmento antes dos impostos para o ano todo, de 12%, entretanto, foi ligeiramente menor em relação ao ano anterior.

“A receita internacional, excluindo Cameron, cresceu 8% e isso foi consistente com as nossas expectativas de crescimento alto de um dígito. A maioria dos nossos Geomercados internacionais se beneficiou dessas condições de mercado favoráveis e quase a metade deles registrou crescimento da receita de dois dígitos de um ano para o outro, impulsionada pela atividade de exploração, operações offshore e aceleração da transformação digital da indústria. Comparado com o primeiro semestre de 2019, a margem operacional do segmento internacional antes dos impostos melhorou em 100 pontos-base no segundo semestre do ano, um passo firme em direção ao nosso objetivo estratégico de expansão da margem.

“Em contraste, depois de dois anos de crescimento forte, a receita da América do Norte caiu acentuadamente, impulsionada em grande parte pela fraqueza do mercado no continente, afetando o nosso negócio de bombas de pressão OneStim® , uma vez que os clientes alcançaram seus limites de orçamento no ano e permaneceram altamente disciplinados com os gastos de capital.

(em milhões)
Receita do ano inteiro por segmento

Doze meses encerrados

 

Alteração

31 de dezembro de 2019

 

31 de dezembro de 2018

 

Em relação ao ano anterior

Caracterização de Reservatórios

US$ 6.312

 

6.173

 

2%

Perfuração

9.721

 

9,250

 

5%

Produção

11.987

 

12,394

 

-3%

Cameron

5.336

 

5.520

 

-3%

Outros

(439

)

(522

)

n/s

US$ 32.917

 

US$ 32.815

 

0%

n/s = não significativo

“Dentre os segmentos de negócio, a receita do Grupo de Caracterização de Reservatório e Perfuração se beneficiou da sua exposição ao mercado internacional, enquanto Produção e Cameron se contraíram em comparação com o ano anterior, devidoàfraqueza no mercado em terra na América do Norte.

“Durante o ano, reconhecemos significativas despesas antes dos impostos, impulsionadas pelas condições do mercado, especialmente na América do Norte. Uma vez que essas despesas foram em grande parte não monetárias e, principalmente, relacionadas a fundo de comércio, ativos intangíveis e ativos fixos, elas não impediram a nossa capacidade de gerar fluxo de caixa forte conforme demonstramos no segundo semestre do ano.

“Terminamos o ano alavancando a força da nossa franquia internacional, impulsionada pelo fôlego da recuperação internacional, depois de quatro anos consecutivos de declínio da receita. Iniciamos a nossa estratégia dimensionar-para-ajustar em terra na América do Norte, em meio às condições de mercado desafiadoras, eliminação de custos estruturais para proteger as margens e modelos de negócio de acessoàtecnologia e transformação das operações de ativos leves.

“O ano de 2019 marcou o início de um novo capítulo para a Schlumberger. À medida que avançamos, nossa visão é definir e impulsionar a sustentabilidade do alto desempenho—operacional e financeiramente. Simplificando, queremos ser o parceiro de desempenho preferido para o benefício de nossos clientes e do nosso setor. A nossa estratégia posicionou favoravelmente a Schlumberger para alcançar uma expansão de margem superior, maior retorno sobre capital e crescimento no fluxo de caixa livre.

Resultados do quarto trimestre(em milhões, exceto por quantidade de ações)

Três meses encerrados em

 

Alteração

31 de dezembro de 2019

 

30 de setembro de 2019

 

31 de dezembro de 2018

 

Sequencial

 

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 8.228

 

US$ 8.541

 

US$ 8.180

 

-4%

 

1%

Lucro (prejuízo) antes dos impostos - base GAAP

US$ 452

 

US$ (11.971

)

US$ 648

 

n/s

 

- 30%

Receita operacional por segmento, antes dos impostos*

US$ 1.006

 

US$ 1.096

 

US$ 967

 

-8%

 

4%

Margem operacional por segmento, antes dos impostos*

12,2

%

12,8

%

11,8

%

-60 bps

 

40 bps

Lucro líquido (prejuízo) - base GAAP

US$ 333

 

US$ (11.383

)

US$ 538

 

n/s

 

-38%

Lucro líquido, excluindo encargos e créditos*

US$ 545

 

US$ 596

 

US$ 498

 

-9%

 

9%

EPS diluído (prejuízo por ação) - base GAAP

US$ 0,24

 

US$ (8,22

)

US$ 0,39

 

n/s

 

-38%

EPS diluído, excluindo encargos e créditos*

US$ 0,39

 

US$ 0,43

 

US$ 0,36

 

-9%

 

8%

 

 

 

Receita da América do Norte

US$ 2.454

 

US$ 2.850

 

US$ 2.820

 

-14%

 

-13%

Receita internacional

US$ 5.721

 

US$ 5.629

 

US$ 5.284

 

2%

 

8%

 

 

 

Receita da América do Norte, excluindo Cameron

US$ 1.907

 

US$ 2.261

 

US$ 2.235

 

-16%

 

-15%

Receita internacional, excluindo Cameron

US$ 4.892

 

US$ 4.857

 

US$ 4.526

 

1%

 

8%

 
*Estas são medidas financeiras não GAAP. Consulte as seções intituladas “Encargos e créditos” e “Segmentos” para obter detalhes.
n/s = não significativo

“A receita do quarto trimestre, de US$ 8,2 bilhões,foi 4% menor sequencialmente. A receita internacional, de US$ 5,7 bilhões, apresentou uma expansão de 2% sequencialmente e um aumento de 8% na comparação anual. A receita da América do Norte foi de US$2,5 bilhões, entretanto, caiu 14% sequencialmente devidoàexaustão do orçamento dos clientes e às restrições do fluxo de caixa.

“O crescimento internacional sequencial foi impulsionado pelas regiões do Oriente Médio e Ásia, onde a receita aumentou 5% impulsionada por maiores vendas de produtos ao final do ano no Kuwait, Iraque e Omã; fornecimento de poços turnkey de preço fixo adicionais (LSTK) na Arábia Saudita e aumento da atividade da Well Services no Catar. A receita na América Latina cresceu 1% devido ao aumento nas vendas de licenças de pesquisas sísmicas multiclientes WesternGeco® nas águas da baía de Campeche, no México, enquanto a receita nas regiões da Europa/CIS/África caiu somente 2% devidoàredução das atividades no inverno moderado no Hemisfério Norte, que foi parcialmente mitigada pelas fortes altas nas vendas de produtos no final do ano e nas vendas do software digital da Software Integrated Solutions (SIS).

Receita do quarto trimestre por segmento(em milhões)

Três meses encerrados em

 

Alteração

31 de dezembro de 2019

 

30 de setembro de 2019

 

31 de dezembro de 2018

 

Sequencial

 

Em relação ao ano anterior

Caracterização de Reservatórios

US$ 1.643

 

US$ 1.651

 

US$ 1.571

 

-1%

 

5%

Perfuração

2.442

 

2.470

 

2.461

 

-1%

 

-1%

Produção

2.867

 

3.153

 

2.936

 

-9%

 

-2%

Cameron

1.387

 

1.363

 

1.345

 

2%

 

3%

Outros

(110

)

(96

)

(133

)

n/s

 

n/s

US$ 8.228

 

US$ 8.541

 

US$ 8.180

 

-4%

 

1%

n/s = não significativo

“A receita da produção caiu 9% sequencialmente, principalmente devidoàqueda sequencial de 33% na receita da OneStim enquanto continuamos a dimensionar corretamente a capacidade de fraturamento hidráulico ao empilhar mais frotas, em vista da demanda menor. Isso é parte da estratégia dimensionar-para-ajustar que estamos implantando em terra na América do Norte, racionalizando o nosso portfólio de negócios para alcançar melhores retornos e melhor lucratividade. A receita de Caracterização de Reservatório e Perfuração para cada uma delas diminuiu 1% sequencialmente, devido ao final das campanhas de verão no Mar do Norte e na Rússia. Esses efeitos, entretanto, foram parcialmente compensados pelo aumento da atividade de perfuração no Oriente Médio e na Ásia e pelas vendas mais fortes do software digital SIS em diversos Geomercados. A receita da Cameron aumentou 2% sequencialmente devido a maiores vendas do OneSubsea®, Surface Systems e Drilling Systems, principalmente nos mercados internacionais.

“Estou muito satisfeito com os nossos resultados operacionais e financeiros enquanto encerramos 2019 e sou encorajado pelo crescimento da atividade internacional sustentado, embora as condições em terra na América do Norte tenham se tornado mais desafiadoras. O EPS do quarto trimestre, de US$0,39, excluindo encargos e créditos, foi sequencialmente menor, mas foi 8% maior do que o mesmo trimestre do ano passado. A margem operacional do segmento antes dos impostos declinou sequencialmente com os efeitos sazonais, mas melhorou em comparação com o mesmo trimestre do último ano. Este trimestre ofereceu o primeiro crescimento sequencial na margem internacional em qualquer quatro trimestre desde 2014. Estamos, portanto, confiantes que superamos o desafio, especialmente porque agora vemos o crescimento da margem internacional sequencial pelos três últimos trimestres como resultado da nossa disciplina e foco no desempenho da execução. Enquanto isso, em terra na América do Norte, minimizamos a diluição da margem da atividade menor ao implementar a nossa estratégia dimensionar-para-ajustar, atuando decisivamente na redução da capacidade e reestruturando as nossas operações.

“Além disso, geramos fluxo de caixa significativo das operações ao final do ano, tirando proveito do nosso programa de administração de capital. Também concluímos dois marcos importantes durante o trimestre: a formação da joint venture Sensia e o desinvestimento da nossa divisão Drilling Tools. Os ganhos dessas transações ainda suportaram a redução significativa do nosso débito líquido durante o trimestre.

“Por uma perspectiva macro, terminamos o ano com a sensação de que o crescimento da demanda por petróleo se tornará positiva em 2020, devidoàredução das incertezas depois do progresso feito no acordo comercial EUA-China. A redução do crescimento da produção na América do Norte, estimada entre 400.000 a 800.000 bpd, deve continuar a apoiar essa tese para o investimento internacional. A recente escalada do risco geopolítico deve definir o piso para o preço do petróleo daqui para frente. No curto prazo, esperamos que o corte na produção pela OPEC+, acordado em dezembro de 2019 limite o investimento e a atividade, especialmente no Oriente Médio e na Rússia, durante a primeira metade de 2020. Enquanto o ano avança, o efeito da redução do crescimento na produção na América do Norte provavelmente causará aperto no mercado e estimulará ainda mais os operadores internacionais a aumentar seus investimentos no segundo semestre do ano e além.

“Com base nisso, esperamos que a taxa de crescimento dos gastos capex E&P de 2020 nos mercados internacionais fique na faixa média de um dígito. Esperamos, portanto, que a nossa receita com o portfólio internacional cresça no mesmo ritmo ou mais, excluindo os efeitos das transações da Sensia e da Drilling Tools. Os negócios conquistados nessas transações foram responsáveis por aproximadamente 2% da nossa receita global em 2019. O crescimento da receita internacional será mais fortemente ponderado para o segundo semestre do ano, com o aumento da atividade offshore, melhorando o mix de atividades desde o ciclo de crescimento em águas profundas anterior e aumentando o trabalho de exploração em direção ao final do ano e em 2021.

“Na América do Norte, estamos continuando a organização de dimensionar-para-ajustar e o portfólio para reposicionar ou sair das unidades de negócios com baixo desempenho, concentrando nas operações de ativos leves e expandindo os nossos modelos de negócios de acessoàtecnologia. Em alinhamento com a nossa estratégia definida, estamos cautelosamente otimistas de que a alta qualidade do nosso portfólio promoverá a expansão da margem e a melhoria dos retornos no mercado em terra na América do Norte. Isso também levou ao fechamento de um número significativo de instalações e, infelizmente, a reduções na mão de obra.

“Depois de um forte desempenho no fluxo de caixa no segundo semestre de 2019, estamos confiantes na nossa capacidade para melhorar ainda mais a geração de fluxo de caixa em 2020. O nosso foco em margens melhores, administração de capital e gerenciamento cuidadoso do capital de giro continuará a sustentar a nossa capacidade de gerar fluxo de caixa melhor.

“Em resumo, terminamos o ano com um trimestre muito sólido, alinhadoànossa visão de desempenho e ao nosso foco nos retornos. Estou muito feliz com os resultados, e estou orgulhoso da equipe da Schlumberger que demonstrou esse desempenho”.

Demais eventos

Em 10 de dezembro de 2019, a Schlumberger anunciou que Simon Ayat, vice-presidente executivo e diretor financeiro, deixará o cargo a partir de 22 de janeiro de 2020. O Sr. Ayat, que entrou na empresa em 1982, continuará na Schlumberger como consultor estratégico sênior ao diretor executivo da Empresa por dois anos. O Sr.Stephane Biguet, nosso vice-presidente financeiro atual e um veterano com 24 anos na Schlumberger, sucederá o Sr. Ayat como vice-presidente executivo e diretor financeiro.

Em 1º de outubro de 2019, a Schlumberger e a Rockwell Automation fecharam a Sensia, sua joint venture anteriormente anunciada. A Rockwell Automation tem 53% da joint venture e a Schlumberger, 47%. No fechamento, a Rockwell Automation fez um pagamento em dinheiro de US$ 238 milhões de ajustes de capital de giroàSchlumberger.

Em 31 de dezembro de 2019, a Schlumberger completou a venda do negócio e dos ativos associados da DRILCO, Thomas Tools e Fishing & Remedial Services, e recebeu receitas líquidas de caixa de US$348 milhões.

Durante o quarto trimestre, a Schlumberger recomprou US$ 1,1 bilhão dos seus títulos em circulação, que compreendem US$ 416 milhões dos seus títulos de 3,00% em circulação com vencimento em 2020; US$ 126 milhões dos seus títulos de 4,50% em circulação com vencimento em 2021; US$ 500 milhões dos seus títulos de 4,20% em circulação com vencimento em 2021; e US$ 106 milhões dos seus títulos seniores de 3,60% com vencimento em 2022.

Em 17 de janeiro de 2020, o Conselho de Administração da Schlumberger aprovou um dividendo trimestral em dinheiro de US$ 0,50 por ação ordinária em circulação, pagável em 9 de abril de 2020, aos acionistas registrados em 12 de fevereiro de 2020.

Receita consolidada por área

(em milhões)

Três meses encerrados em

 

Alteração

31 de dezembro de 2019

 

30 de setembro de 2019

 

31 de dezembro de 2018

 

Sequencial

 

Em relação ao ano anterior

América do Norte

US$ 2.454

US$ 2.850

US$ 2.820

-14%

 

-13%

América Latina

1.028

1.014

978

1%

 

5%

Europa/CEI/África

2.018

2.062

1.842

-2%

 

10%

Oriente Médio e Ásia

2.675

2.553

2.464

5%

 

9%

Outros

53

62

76

n/s

 

n/s

US$ 8.228

US$ 8.541

US$ 8.180

-4%

 

1%

 

 

 

Receita da América do Norte

US$ 2.454

US$ 2.850

US$ 2.820

-14%

 

-13%

Receita internacional

US$ 5.721

US$ 5.629

US$ 5.284

2%

 

8%

 

 

 

Receita da América do Norte, excluindo Cameron

US$ 1.907

US$ 2.261

US$ 2.235

-16%

 

-15%

Receita internacional, excluindo Cameron

US$ 4.892

US$ 4.857

US$ 4.526

1%

 

8%

n/s = não significativo
Os valores de alguns períodos anteriores foram reclassificados para manter a conformidade com o demonstrativo do período atual.

A receita do quarto trimestre, de US$ 8,2 bilhões, caiu 4% sequencialmente. A receita da América do Norte, de US$ 2,5 bilhões, aumentou 14%, enquanto a receita internacional, de US$ 5,7 bilhões, aumentou 2%.

América do Norte

A receita consolidada da área da América do Norte, de US$ 2,5 bilhões, foi 14% menor sequencialmente. O declínio sequencial foi impulsionado pela menor atividade e preços dos nossos negócios OneStim e de perfuração em terra na América do Norte, devido às limitações de orçamento dos clientes e às restrições do fluxo de caixa. A receita em terra na América do Norte diminuiu 19% sequencialmente, enquanto a receita offshore na América do Norte cresceu 3%. A receita da OneStim caiu 33% sequencialmente, enquanto continuamos a dimensionar corretamente a nossa capacidade de fraturamento hidráulico ao empilhar mais frotas em vista da demanda menor. Isso é parte da nossa estratégia dimensionar-para-ajustar em terra na América do Norte, racionalizando o nosso portfólio de negócios para alcançar melhores retornos e maior lucratividade.

Internacional

A receita consolidada na área da América Latina, de US$ 1,0 bilhão, aumentou 1% sequencialmente. Isso se deve principalmente ao aumento nas vendas de licenças para pesquisas sísmicas multiclientes na baía de Campeche, no México, compensando parcialmente a receita menor na Argentina pela redução das atividades de perfuração e serviços em poços de petróleo. A receita no Equador diminuiu ligeiramente, devido aos encerramentos da produção causados pelos distúrbios civis que ocorreram no início do trimestre. A receita da Cameron foi maior devido ao aumento das vendas da Surface Systems nos geomercados do México e da América Central.

A receita consolidada da área Europa/CEI/África, de US$ 2,0 bilhões, diminuiu 2% sequencialmente. Isso foi impulsionado pela redução das atividades no inverno da Wireline e dos serviços de poços, seguido pelo final das campanhas de verão no Mar do Norte e na Rússia, parcialmente compensados pelo aumento das vendas do software digital SIS e das vendas do produto Artificial Lift Solutions na área. A receita aumentou nos geomercados da África Subsaariana e do Norte da África, devido ao início de novos projetos que também ajudaram a mitigar o declínio sazonal da atividade no Hemisfério Norte. A receita da Cameron foi maior devido ao aumento das vendas da Valves & Process Systems (VPS) na Rússia e ao aumento das atividades de projetos e serviços da OneSubsea na Noruega.

A receita consolidada na região do Oriente Médio e Ásia, de US$ 2,7 bilhões, aumentou 5% sequencialmente. Isso foi impulsionado por uma receita maior no Oriente Médio, devido ao aumento das vendas dos produtos das divisões de Conclusões, Artificial Lift Solutions e M-I SWACO no Kuwait, Iraque e Omã; fornecimento de poços LSTK adicionais na Arábia Saudita e ao aumento das atividades da Well Services no Catar. As receitas no Sul e nos geomercados do Sudeste da Ásia e no Extremo Oriente da Ásia e Austrália também foram maiores sequencialmente, devido ao aumento das vendas dos produtos de conclusão e do software digital SIS. A receita da Cameron foi maior devido ao aumento da atividade da OneSubsea na Índia.

Caracterização de Reservatórios

(em milhões)

Três meses encerrados em

 

Alteração

31 de dezembro de 2019

 

30 de setembro de 2019

 

31 de dezembro de 2018

 

Sequencial

 

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 1.643

 

US$ 1.651

 

US$ 1.571

 

-1%

 

5%

Lucro operacional antes dos impostos

US$ 368

 

US$ 360

 

US$ 360

 

2%

 

2%

Margem operacional antes dos impostos

22,4

%

21,8

%

22,9

%

59 bps

 

-48 bps

A receita da divisão de Caracterização de Reservatórios, de US$1,6 bilhão, 83% da qual oriunda de mercados internacionais, diminuiu 1% sequencialmente depois do encerramento das campanhas de verão das atividades de teste e wireline no Mar do Norte e na Rússia, onde o inverno moderado não interrompeu significativamente as atividades. Esse declínio foi parcialmente compensado pelas vendas maiores do software digital SIS em diversos geomercados. As vendas de licenças de pesquisas sísmicas multiclientes da WesternGeco também foram menores, enquanto o aumento das vendas na baía de Campeche, no México, mais do que compensou a redução nas atividades no Golfo do México dos Estados Unidos.

A margem operacional antes dos impostos da Caracterização de Reservatórios, de 22%, aumentou 59 bps sequencialmente devido ao aumento das vendas do software digital SIS. A expansão da margem foi parcialmente compensada pelo declínio sazonal da receita da Wireline eàredução nas atividades das licenças para pesquisa sísmica multiclientes.

Perfuração

(em milhões)

Três meses encerrados em

 

Alteração

31 de dezembro de 2019

 

30 de setembro de 2019

 

31 de dezembro de 2018

 

Sequencial

 

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 2.442

 

US$ 2.470

 

US$ 2.461

 

-1%

 

-1%

Lucro operacional antes dos impostos

US$ 303

 

US$ 305

 

US$ 318

 

-1%

 

-5%

Margem operacional antes dos impostos

12,4

%

12,4

%

12,9

%

5 bps

 

-51 bps

A receita da divisão de Perfuração, de US$2,4 bilhões, 76% das quais vieram dos mercados internacionais, diminuiu 1% sequencialmente devido ao final da campanha de perfuração de verão na Rússia eàredução da atividade de perfuração em terra na América do Norte, afetando em muito as divisões M-I SWACO e Bits & Drilling Tools. Esses declínios foram parcialmente compensados pelo aumento da atividade de perfuração no Oriente Médio e na Ásia, principalmente pela entrega de poços LSTK adicionais na Arábia Saudita.

A margem operacional antes dos impostos da divisão de Perfuração, de 12%, manteve-se sequencialmente estável devido às melhorias da margem dos projetos de perfuração no Oriente Médio, que compensaram as margens sazonalmente menores na Rússia e às margens de perfuração menores em terra na América do Norte.

Produção

(em milhões)

Três meses encerrados em

 

Alteração

31 de dezembro de 2019

 

30 de setembro de 2019

 

31 de dezembro de 2018

 

Sequencial

 

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 2.867

 

US$ 3.153

 

US$ 2.936

 

-9%

 

-2%

Lucro operacional antes dos impostos

US$ 253

 

US$ 288

 

US$ 198

 

-12%

 

27%

Margem operacional antes dos impostos

8,8

%

9,1

%

6,8

%

-32 bps

 

205 bps

A receita de produção, de US$ 2,9 bilhões, dos quais 61% provenientes dos mercados internacionais, apresentou uma queda de 9% sequencialmente. Isso foi impulsionado pela receita da OneStim, que caiu 33% sequencialmente enquanto continuamos o dimensionamento correto da nossa capacidade de fraturamento hidráulico, ao empilhar mais frotas em vista da demanda menor. Isso é parte da implantação da nossa estratégia dimensionar-para-ajustar em terra na América do Norte — racionalizando o nosso portfólio de negócios para alcançar melhores retornos e maior lucratividade. Além disso, a receita com fornecimento de areia e propante também diminuiu. Esses declínios, entretanto, foram parcialmente compensados pelo aumento das atividades de conclusão internacionais nos geomercados de Kuwait, Omã e Sul e Sudeste da Ásia. O aumento da atividade de projetos para Asset Performance Solutions (APS), anteriormente conhecida como Schlumberger Production Management (SPM), contribuiu positivamente com o trimestre, apesar dos problemas de encerramento temporário da produção no Equador.

A margem operacional antes dos impostos da produção, de 9%, contraiu 32 bps sequencialmente devidoàmenor atividade da OneStim, parcialmente compensada pelo fortalecimento das margens internacionais devidoàmaior atividade.

Cameron

(em milhões)

Três meses encerrados em

 

Alteração

31 de dezembro de 2019

 

30 de setembro de 2019

 

31 de dezembro de 2018

 

Sequencial

 

Em relação ao ano anterior

Receita

US$ 1.387

 

US$ 1.363

 

US$ 1.345

 

2%

 

3%

Lucro operacional antes dos impostos

US$ 126

 

US$ 173

 

US$ 131

 

-27%

 

-4%

Margem operacional antes dos impostos

9,1

%

12,7

%

9,8

%

-359 bps

 

-64 bps

A receita da Cameron, de US$1,4 bilhão, dos quais 60% vieram dos mercados internacionais, aumentou 2% sequencialmente devido a maiores vendas do OneSubsea®, Surface Systems e Drilling Systems, principalmente nos mercados internacionais. VPS foi sequencialmente menor devidoàatividade em terra reduzida na América do Norte e como resultado da contribuição do negócio de medições da VPS para a joint venture Sensia. Por geografia, a receita internacional cresceu 7% sequencialmente, principalmente no forte crescimento na Dinamarca e na Noruega e aos geomercados do Extremo Oriente e da Austrália, enquanto a receita na América do Norte declinou em 7% em uma atividade em terra fraca.

A margem operacional antes dos impostos da Cameron, de 9%, contraiu 359 bps sequencialmente, impulsionada em grande parte pelas margens reduzidas no portfólio de projetos da OneSubsea. A atividade em terra menor na América do Norte também resultou em margens reduzidas, particularmente VPS e Surface Systems.

Destaques trimestrais

A combinação de uma equipe única da Schlumberger e desempenho tecnológico, centralizados no cliente e nos desafios da indústria, oferece o potencial para superar o desempenho do mercado e financeiro. Dentro dessa visão, a implementação da tecnologia e modelos de negócio adequados para a bacia criam diferenciação para a Schlumberger. Os exemplos disso durante o trimestre incluem:

  • Na Noruega, Schlumberger, Aker BP e StimWell Services criaram a Well Intervention e Stimulation Alliance, assinando um contrato tripartite de 5 anos, renováveis por mais 5 anos. Através da colaboração, tecnologias inovadoras e digitalização, a recém-formada aliança se esforça para transformar completamente as operações de intervenção convencionais, com objetivos claros para a produção de hidrocarboneto de propulsão em ativos novos e existentes na Plataforma Continental da Noruega. O foco da aliança expandirá as operações de intervenções, com a Schlumberger como parceiro para o registro de wireline, perfuração e o estímulo de poços através do slickline digital e operações de fluxo invertido, flexitubo e operações de fluxo invertido nas instalações fixas da Aker BP, e a StimWell como parceira para o fornecimento de serviços de fraturamento, usando serviços de estímulo baseados em navios. Um sucesso inicial para a aliança foi a execução da operação de multifracionamento, de deslocamento único, no campo de Valhall, executando uma metodologia de perfuração inédita com flexitubo em um ambiente offshore, resultando em economias de tempo significativas.
  • No Kuwait, e pela primeira vez no Oriente Médio, a Drilling & Measurements implantou o serviço de mapeamento de reservatório durante a perfuração GeoSphere HD* para a Kuwait Oil Company. Esse serviço permitiu o mapeamento do contato óleo/água em uma profundidade vertical total de 40 pés (12,192 metros) desde o ponto de medição da ferramenta enquanto perfura. Foi comprovado que a tecnologia reduzirá os custos operacionais para poços similares em US$550.000 por poço no campo de Umm Gudair, eliminando a necessidade de perfurar furos pilotos para confirmar as zonas de contato óleo/água.
  • Em terra, nos EUA, a Bits & Drilling Tools colaborou com a Matador Resources para aumentar a taxa de penetração da perfuração (ROP) na formação West Texas Wolfcamp A. Devido às necessidades de aplicação direcional específicas da Matador, a Smith Bits projetou uma broca PDC resistenteàalta abração SHARC* de 6,75 pol. para a seção lateral, usando o design dinâmico integrado e a plataforma de análise IDEAS* para assegurar um design de broca adequadoàbacia e fornecer excelente ROP e durabilidade. Isso permitiu que o cliente reduzisse o tempo de perfuração na seção lateral de 2 milhas (3,21 quilômetros) em mais de 50%, em comparação com seu desempenho médio da seção lateral de 2 milhas.

A produção submarina integrada, sistema de propulsão multifase e compressão de gás da OneSubsea são tecnologias líderes da indústria e que ajudam a melhorar o desempenho do cliente. Essas tecnologias também estão permitindo que a Subsea Integration Alliance (SIA) expanda seu negócio global com concessões para contratos de engenharia, compras e construção (EPC). A SIA reúne planejamento de desenvolvimento, entrega de projetos e soluções de ciclo de vida total sob um extenso portfólio tecnológico e de serviços. Os exemplos de tecnologia marítima e integração para o trimestre incluem:

  • A/S Norske Shell concedeuàOneSubsea um contrato estrutural para engenharia, compras, construção e instalação (EPCI) para o fornecimento de sistema de compressão multifase submarino para o campo de Ormen Lange, no mar da Noruega. Através do contrato EPCI, a SIA instalará um sistema de compressão multifase submarino que usa a tecnologia de compressão multifase submarina única da indústria. Na primeira fase do projeto, a OneSubsea será responsável pela engenharia e o design do sistema completo. Depois da decisão final de investimento pelo grupo de licença, o escopo completo do EPCI será executado.
  • Chevron U.S.A. Inc. concedeuàOneSubsea um contrato EPC para o fornecimento de produção submarina e sistema de propulsão multifase integrados para o campo de Anchor, no Golfo do México dos Estados Unidos. O contrato inclui árvores de produção de furo único verticais e fluxômetros multifase classificados para até 20.000 psi. Também incluídos estão coletores de produção e uma estação de bombeamento multifase, com coletor integrado, classificada para até 16.500 psi, bem como controles e distribuição submarinos. Esse é o primeiro contrato de sistema de produção submarina de 20.000 psi da indústria.
  • A Woodside concedeuàSIA um contrato EPCI para o projeto offshore de desenvolvimento do campo de Sangomar, no Senegal. O projeto inclui o desenvolvimento do campo de petróleo Sangomar, que está localizado 100 km ao sul de Dakar. O escopo de trabalho do projeto inclui EPCI para os sistemas de produção submarinos e um riser umbilical e sistema de fluxo submarino. O desenvolvimento incluirá 23 poços em profundidade de água entre 650 m e 1.400 m. As atividades da instalação offshore estão programadas de 2021 até 2023 e a primeira produção de petróleo é esperada para o início de 2023. Através deste contrato, a OneSubsea fornecerá um portfólio de sistemas padrão, incluindo 23 sistemas de cabeçote do poço, 11 árvores de produção submarinas, 10 árvores de injeção de água, duas árvores de injeção de gás, controles superiores e ferramentas de intervenção e suporte de vida no campo.

A Schlumberger alcançou novos marcos na transformação digital dos processos e fluxos de trabalho E&P durante o trimestre. O ambiente E&P cognitivo DELFI* vai melhorar ainda mais graçasàinteligência artificial, a melhor em sua classe, capacitando os nossos clientes para extraírem insights acionáveis e tomadas de decisão mais rápidas. Exemplos disso incluem:

  • Schlumberger e Dataiku fizeram uma parceria de tecnologia exclusiva, que permitirá que a indústria E&P construa e implemente as suas próprias soluções de inteligência artificial em toda a extensão dos fluxos de trabalho de extração no ambiente DELFI. A parceria fornecerá recursos sem precedentes para os especialistas do ramo petrotécnico ao preencher o vazio entre a aprendizagem de máquina e a expertise do domínio para permitir melhores insights. Como resultado, a indústria de extração terá acesso a uma plataforma de inovação onde os clientes podem acelerar a implantação de novas soluções em suas organizações.
  • Schlumberger e a ExxonMobil estão trabalhando em conjunto na implementação de soluções de perfuração digitais no planejamento, execução e melhoria contínua, através da aprendizagem. Como primeira etapa dessa jornada, a ExxonMobil fez um acordo de implementação comercial da solução de planejamento de construção de poços coerente DrillPlan*, nas operações não convencionais da ExxonMobil. Espera-se que o acordo permita maior eficiência, aderência aos processos e consistência na construção de poços através do planejamento digital dos poços no ambiente DELFI, usando fluxos de trabalho da solução DrillPlan.

Em dezembro, a Schlumberger se tornou a primeira empresa nos serviços E&P de extração a se comprometer com a definição de um objetivo baseado em serviço para reduzir suas emissões de gás de efeito estufa, conforme definido pela iniciativa Meta Baseadas na Ciência (Science Based Targets). Calculada usando a expertise da extensa comunidade científica da Schlumberger, a meta baseada na ciência da Schlumberger se alinhará com os objetivos do Acordo de Paris das Nações Unidas.

Tabelas Financeiras

Demonstração condensada do resultado consolidado (Perdas)
 

(em milhões, exceto por quantidade de ações)

 

Quarto trimestre

 

Doze Meses

Períodos encerrados em 31 de dezembro,

2019

 

2018

 

2019

 

 

2018

 
Receita

US$ 8.228

US$ 8.180

US$ 32.917

 

US$ 32.815

Juros e outras receitas

25

31

86

 

149

Ganho na formação da Sensia (1)

247

-

247

 

-

Lucro na venda da empresa (1)

-

215

-

 

215

Despesas
Custo das receitas

7.127

7.172

28.720

 

28.478

Pesquisa e engenharia

190

178

717

 

702

Geral e administrativo

129

114

474

 

444

Depreciações e outros (1)

456

172

13.148

 

356

Juros

146

142

609

 

575

Lucro (prejuízo) antes dos impostos

US$ 452

US$ 648

US$(10.418

)

US$ 2.624

Despesa com impostos (benefício) (1)

109

100

(311

)

447

Receita líquida (perda) (1)

US$ 343

US$ 548

US$(10.107

)

US$ 2.177

Lucro líquido atribuívelàparticipação minoritária

10

10

30

 

39

Lucro líquido (prejuízo) atribuívelàSchlumberger (1)

US$ 333

US$ 538

US$(10.137

)

US$ 2.138

 
Ganhos diluídos (prejuízo) por ação da Schlumberger (1)

US$ 0,24

US$ 0,39

US$(7,32

)

US$ 1,53

 
Média de ações em circulação

1.384

1.384

1.385

 

1.385

Média de ações em circulação presumindo diluição

1.396

1.392

1.385

 

1.393

 
Depreciação e amortização incluídas nas despesas (2)

US$ 848

US$ 919

US$ 3.589

 

US$ 3.556

(1)

Consulte a seção intitulada “Encargos e créditos” para obter detalhes.

(2)

Inclui depreciação de propriedade, instalações e equipamentos e amortização de ativos intangíveis, custos de dados sísmicos multicliente e investimentos APS.

Balanço patrimonial condensado consolidado
 

(em milhões)

 

31 de dezembro,

31 de dezembro,

Ativos

2019

2018

Ativo circulante
Caixa e investimentos em curto prazo

US$ 2.167

US$ 2.777

Contas a receber

7.747

7.881

Outros ativos circulantes

5.616

5.073

15.530

15.731

Ativos fixos

9.270

11.679

Dados sísmicos multicliente

568

601

Fundo de comércio

16.042

24.931

Ativos intangíveis

7.089

8.727

Outros ativos

7.813

8.838

US$ 56.312

US$ 70.507

 
Passivos e patrimônio
Passivo circulante
Contas a pagar e passivo adquirido

US$ 10.663

US$ 10.223

Passivo estimado para imposto de renda

1.209

1.155

Empréstimos de curto prazo e proporção atual
das dívidas de longo prazo

524

1.407

Dividendos a pagar

702

701

13.098

13.486

Dívida de longo prazo

14.770

14.644

Impostos diferidos

491

1.441

Benefícios pós-aposentadoria

967

1.153

Outros passivos

2.810

3.197

32.136

33.921

Patrimônio

24.176

36.586

US$ 56.312

US$ 70.507

Liquidez

(em milhões)

Componentes da liquidez

31 de dezembro de
2019

30 de setembro de
2019

31 de dezembro de
2018

Caixa e investimentos em curto prazo

US$ 2.167

 

US$ 2.292

 

US$ 2.777

 

Empréstimos de curto prazo e posição atual da dívida de longo prazo

(524

)

(340

)

(1.407

)

Dívida de longo prazo

(14.770

)

(16.333

)

(14.644

)

Dívida líquida (1)

US$ (13.127

)

US$ (14.381

)

US$(13.274

)

 
Detalhes de alterações na liquidez:
 

Doze

 

Quarto

 

Doze

Meses

 

Trimestre

 

Meses

Períodos encerrados em 31 de dezembro,

2019

 

2019

 

2018

Lucro líquido (prejuízo) antes de participação minoritária

US$(10.107

)

US$ 343

 

US$ 2.177

 

Reduções e outros encargos, líquido de imposto

12.396

 

417

 

320

 

Ganho na formação da Sensia, líquido de impostos

(205

)

(205

)

-

 

Lucro na venda do negócio sísmico marítimo WesternGeco, líquido de imposto

-

 

-

 

(196

)

US$ 2.084

 

US$ 555

 

US$ 2.301

 

Depreciação e amortização (2)

3.589

 

848

 

3.556

 

Despesa com remuneração com base em ações

405

 

76

 

345

 

Alteração no capital de giro

(551

)

789

 

(442

)

Outros

(96

)

(16

)

(47

)

Fluxo de caixa das operações (3)

US$ 5.431

 

US$ 2.252

 

US$ 5.713

 

Despesas de capital

(1.724

)

(494

)

(2.160

)

Investimentos APS

(781

)

(255

)

(981

)

Dados sísmicos multicliente capitalizados

(231

)

(50

)

(100

)

Fluxo de caixa livre (4)

2.695

 

1.453

 

2.472

 

Dividendos pagos

(2.769

)

(692

)

(2.770

)

Programa de recompra de ações

(278

)

-

 

(400

)

Rendimentos de planos de ações de funcionários

219

 

-

 

261

 

Resultados líquidos do desinvestimento e formação da Sensia

586

 

586

 

579

 

Aquisições e investimentos de negócios, líquido de caixa adquirido mais dívida adquirida

(23

)

(2

)

(292

)

Outros

(283

)

(91

)

(14

)

Aumento (redução) da dívida líquida

147

 

1.254

 

(164

)

Dívida líquida, começo do período

(13.274

)

(14.381

)

(13.110

)

Dívida líquida, final do período

US$(13.127

)

US$(13.127

)

US$(13.274

)

(1)

“Dívida líquida” representa a dívida bruta menos caixa, investimentos de curto prazo e investimentos em renda fixa mantidos até o vencimento. A gerência acredita que o indicador de dívida líquida oferece informações úteis sobre o nível de endividamento da Schlumberger ao informar a quantia em espécie e os investimentos que podem ser usados para amortizar dívidas. Dívida líquida é uma medida financeira não GAAP, que deve ser considerada adicionalmente, e não como substituto ou superioràdívida total.

(2)

Inclui depreciação de propriedade, instalações e equipamento e amortização de ativos intangíveis, custos de dados sísmicos multicliente e investimentos APS.

(3)

Inclui pagamento de verbas rescisórias de aproximadamente US$ 128 milhões e US$ 24 milhões, durante os doze meses e o quarto trimestre encerrados em 31 de dezembro de 2019, respectivamente, e US$ 340 milhões durante os doze meses encerrados em 31 de dezembro de 2018.

(4)

“Fluxo de caixa livre” representa o fluxo de caixa das operações menos as despesas de capital, investimentos APS e custos de dados sísmicos multicliente capitalizados. A administração acredita que o fluxo de caixa livre é uma medida de liquidez importante para a empresa e útil para os investidores e para a gestão como uma medida da capacidade da Schlumberger de geração de caixa. Uma vez que as necessidades e as obrigações do negócio são atendidas, esse dinheiro pode ser usado para reinvestir na empresa, para crescimento futuro ou para devolver aos nossos acionistas por meio de pagamentos de dividendos ou recompra de ações. O fluxo de caixa livre não representa o fluxo de caixa residual disponível para despesas discricionárias. O fluxo de caixa livre é uma medida financeira não GAAP que deve ser considerada além de, e não como substituto para, ou superior, ao fluxo de caixa livre de operações.

Encargos e créditos

Além de resultados financeiros determinados de acordo com os princípios contábeis geralmente aceitos (GAAP) dos EUA, este comunicadoàimprensa sobre os resultados do ano inteiro e do quarto trimestre de 2019 também inclui medidas financeiras não GAAP (conforme definido no Regulamento G da SEC). Além das medidas financeiras não GAAP discutidas acima sob “Liquidez”, receita líquida (perda), excluindo encargos e créditos, bem como medidas dele derivadas (incluindo EPS diluído, excluindo encargos e créditos; o lucro líquido da Schlumberger (perda), excluindo encargos e créditos; e taxa de imposto efetiva, excluindo encargos e créditos) são medidas financeiras não GAAP. A administração acredita que a exclusão dos encargos e créditos destas medidas financeiras permite avaliar, de forma mais eficaz, o período de operações da Schlumberger durante o período e identificar as tendências operacionais que poderiam ser mascarados pelos itens excluídos. Estas medidas também são utilizadas pela administração como medidas de desempenho na determinação de certa compensação de incentivo. As medidas financeiras não GAAP anteriores devem ser consideradas adicionalmente, e não como um substituto ou superior a outras medidas de desempenho financeiras preparadas de acordo com GAAP. O seguinte é uma reconciliação destas medidas não GAAP com as medidas GAAP comparáveis.

(em milhões, exceto por quantidade de ações)

 

Quarto trimestre de 2019

Antes dos impostos

Impostos

Participações
minoritárias

Líquido


EPS diluído *

Lucro líquido da Schlumberger (base GAAP)

US$ 452

 

US$ 109

 

US$ 10

US$ 333

 

US$ 0,24

 

Restruturação na América do Norte

225

 

51

 

-

174

 

0,12

 

Outras restruturações

104

 

(33

)

-

137

 

0,10

 

Redução da força de trabalho

68

 

8

 

-

60

 

0,04

 

Contabilidade de pagamento de pensões

37

 

8

 

-

29

 

0,02

 

Recompra de títulos

22

 

5

 

-

17

 

0,01

 

Ganho na formação da Sensia

(247

)

(42

)

-

(205

)

(0,15

)

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 661

 

US$ 106

 

US$ 10

US$ 545

 

US$ 0,39

 

 

Terceiro trimestre de 2019

Antes dos impostos

Impostos

Participações
minoritárias

Líquido


EPS diluído

Lucro líquido da Schlumberger (perda) (base GAAP)

US$(11.971

)

US$(598

)

US$ 10

US$(11.383

)

US$(8,22

)

Depreciação do fundo de comércio

8.828

 

43

 

-

8.785

 

6,34

 

Bombeamento por pressão na América do Norte

1,575

 

344

 

-

1.231

 

0,89

 

Prejuízo com ativos intangíveis

1.085

 

248

 

-

837

 

0,60

 

Outros relacionados com a América do Norte

310

 

53

 

-

257

 

0,19

 

Soluções de desempenho de ativos

294

 

-

 

-

294

 

0,21

 

Investimentos pelo método de equivalência patrimonial

231

 

12

 

-

219

 

0,16

 

Argentina

127

 

-

 

-

127

 

0,09

 

Outros

242

 

13

 

-

229

 

0,17

 

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 721

 

US$ 115

 

US$ 10

US$ 596

 

US$ 0,43

 

 

Quarto trimestre de 2018

Antes dos impostos

Impostos

Participações
minoritárias

Líquido


EPS diluído

Lucro líquido da Schlumberger (base GAAP)

US$ 648

 

US$ 100

 

US$ 10

US$ 538

 

US$ 0,39

 

Lucro na venda do negócio de aquisição sísmica marítima

(215

)

(19

)

-

(196

)

(0,14

)

Deterioração de ativos

172

 

16

 

-

156

 

0,11

 

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 605

 

US$ 97

 

US$ 10

US$ 498

 

US$ 0,36

 

 

* A soma não bate devido ao arredondamento.

(em milhões, exceto por quantidade de ações)

 

Doze meses de 2019

Antes dos impostos

Impostos

Participações
minoritárias

Líquido

 


EPS diluído *

Lucro líquido da Schlumberger (perda) (base GAAP)

US$(10.418

)

US$(311

)

US$ 30

US$(10.137

)

US$(7,32

)

Quarto trimestre
Restruturação na América do Norte

225

 

51

 

-

174

 

0,13

 

Restruturação e outros

104

 

(33

)

-

137

 

0,10

 

Redução da força de trabalho

68

 

8

 

-

60

 

0,04

 

Contabilidade do pagamento de pensões

37

 

8

 

-

29

 

0,02

 

Recompra de títulos

22

 

5

 

-

17

 

0,01

 

Ganho na formação da Sensia

(247

)

(42

)

-

(205

)

(0,15

)

Terceiro trimestre
Depreciação do fundo de comércio

8.828

 

43

 

-

8.785

 

6,34

 

Bombeamento por pressão na América do Norte

1.575

 

344

 

-

1.231

 

0,89

 

Prejuízo com ativos intangíveis

1.085

 

248

 

-

837

 

0,60

 

Outros relacionados com a América do Norte

310

 

53

 

-

257

 

0,19

 

Soluções de desempenho de ativos

294

 

-

 

-

294

 

0,21

 

Investimentos pelo método de equivalência patrimonial

231

 

12

 

-

219

 

0,16

 

Argentina

127

 

-

 

-

127

 

0,09

 

Outros

242

 

13

 

-

229

 

0,17

 

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 2.483

 

US$ 399

 

US$ 30

US$ 2.054

 

US$ 1,47

 

 

Doze meses de 2018

Antes dos impostos

Impostos

Participações
minoritárias

Líquido*

 


EPS diluído

Lucro líquido da Schlumberger (base GAAP)

US$ 2.624

 

US$ 447

 

US$ 39

US$ 2.138

 

US$ 1,53

 

Lucro na venda do negócio de aquisição sísmica marítima

(215

)

(19

)

-

(196

)

(0,14

)

Depreciação e outros:
Redução da força de trabalho

184

 

20

 

-

164

 

0,12

 

Deterioração de ativos

172

 

16

 

-

156

 

0,11

 

Lucro líquido da Schlumberger, excluindo encargos e créditos

US$ 2.765

 

US$ 464

 

US$ 39

US$ 2.261

 

US$ 1,62

 

 

* A soma não bate devido ao arredondamento.

Segmentos

(em milhões)
 
Três meses encerrados em
31 de dezembro de 201930 de setembro de 201931 de dezembro de 2018
ReceitaLucro
antes dos
impostos
ReceitaLucro
(Prejuízo)
antes dos
impostos
ReceitaLucro
antes dos
impostos
Caracterização de Reservatórios

US$ 1.643

 

US$ 368

 

US$ 1.651

 

US$ 360

 

US$ 1.571

 

US$ 360

 

Perfuração

2.442

 

303

 

2.470

 

305

 

2.461

 

318

 

Produção

2.867

 

253

 

3.153

 

288

 

2.936

 

198

 

Cameron

1.387

 

126

 

1.363

 

173

 

1.345

 

131

 

Eliminações e outros

(111

)

(44

)

(96

)

(30

)

(133

)

(40

)

Receita operacional por segmento, antes dos impostos

1.006

 

1.096

 

967

 

Corporativos e outros

(215

)

(231

)

(238

)

Renda de juros(1)

8

 

7

 

8

 

Despesa com juros(1)

(138

)

(151

)

(132

)

Encargos e créditos(2)

(209

)

(12.692

)

43

 

US$ 8.228

 

US$ 452

 

US$ 8.541

 

US$ (11.971

)

US$ 8.180

 

US$ 648

 

(em milhões)
 

Doze meses encerrados

31 de dezembro de 2019

31 de dezembro de 2018

Receita

Lucro
(prejuízo)
antes
dos impostos

Receita

Lucro
antes dos
impostos

Caracterização de Reservatórios

US$ 6.312

 

US$ 1.327

 

US$ 6.173

 

US$ 1.347

 

Perfuração

9.721

 

1.216

 

9.250

 

1.239

 

Produção

11.987

 

993

 

12.394

 

1.052

 

Cameron

5.336

 

613

 

5.520

 

653

 

Eliminações e outros

(439

)

(171

)

(522

)

(104

)

Receita operacional por segmento, antes dos impostos

3.978

 

4.187

 

Corporativos e outros

(957

)

(937

)

Renda de juros(1)

33

 

52

 

Despesa com juros(1)

(571

)

(537

)

Encargos e créditos(2)

(12.901

)

(141

)

US$ 32.917

 

US$(10.418

)

US$ 32.815

 

US$ 2.624

 

(1) Exclui juros incluídos nos resultados do segmento.

(2) Veja a seção intitulada “Encargos e Créditos” para mais detalhes.

Os valores de alguns períodos anteriores foram reclassificados de acordo com o demonstrativo do período atual.

Informações complementares

 

1)

Qual é a orientação capex para o ano inteiro de 2020?

O Capex (excluindo investimentos multicliente e APS) para todo o ano de 2020 deverá ser de aproximadamente US$ 1,7 bilhão, semelhante ao nível de 2019.

 

2)

Qual foi o fluxo de caixa operacional e o fluxo de caixa livre do quarto trimestre de 2019?

O fluxo de caixa de operações do quarto trimestre de 2019 foi de US$ 2,3 bilhões. O fluxo de caixa livre do quarto trimestre de 2019 foi de US$ 1,5 bilhão.

 

3)

Qual foi o fluxo de caixa operacional e o fluxo de caixa livre para o ano inteiro de 2019?

O fluxo de caixa de operações do ano inteiro de 2019 foi de US$ 5,4 bilhões. O fluxo de caixa livre do ano inteiro de 2019 foi de US$ 2,7 bilhões e incluiu US$ 128 milhões em indenizações trabalhistas. Entretanto, isso exclui US$ 238 milhões de receitas líquidas de caixa que foram recebidas em conexão com a formação da joint venture Sensia e US$348 milhões de receitas líquidas de caixa recebidas do desinvestimento dos negócios e ativos associados da DRILCO, Thomas Tools e Fishing & Remedial Services.

 

4)

O que foi incluído em "Juros e outras receitas" do quarto trimestre de 2019?

"Juros e outras receitas" do quarto trimestre de 2019 foram de US$ 25 milhões. Esse valor foi composto por ganhos com investimentos de método de equivalência patrimonial de US$ 15 milhões e renda de juros de US$ 10 milhões.

 

5)

Qual foi a alteração em renda de juros e despesa com juros durante o quarto trimestre de 2019?

A renda de juros de US$ 10 milhões do quarto trimestre de 2019 diminuiu US$ 2 milhões sequencialmente. A despesa com juros de US$ 146 milhões reduziu US$ 14 milhões sequencialmente.

 

6)

Qual é a diferença entre o lucro consolidado (perda) antes dos impostos e o lucro operacional do segmento antes dos impostos da Schlumberger?

A diferença consiste, principalmente, de itens corporativos, encargos e créditos e renda de juros e despesa com juros não alocados aos segmentos, bem como despesa com remuneração com base em ações, despesa com amortização associada a alguns ativos intangíveis, algumas iniciativas gerenciadas de modo centralizado e outros itens não operacionais.

 

7)

Qual foi a alíquota efetiva de imposto (effective tax rate, ETR) do quarto trimestre de 2019?

A ETR do quarto trimestre de 2019, calculada conforme GAAP, foi de 24,0% em comparação com 5% do terceiro trimestre de 2019. O ETR do terceiro trimestre e do quarto trimestre de 2019, excluindo encargos e créditos, foi de 16,0%.

 

8)

Quantas ações ordinárias estavam em circulação em 31 de dezembro de 2019 e houve alguma alteração em comparação com o final do trimestre anterior?

Havia 1,385 bilhão de ações ordinárias em circulação em 31 de dezembro de 2019. A tabela a seguir mostra a alteração no número de ações em circulação de 30 de setembro de 2019 a 31 de dezembro de 2019.

 

(em milhões)

Ações em circulação em 30 de setembro de 2019

1.384

Ações emitidas de acordo com o plano de compra de ações de funcionários

-

Aquisição de ações restritas

1

Programa de recompra de ações

-

Ações em circulação em 31 de dezembro de 2019

1.385

9)

Qual foi o número médio ponderado de ações em circulação durante o quarto trimestre de 2019 e o terceiro trimestre de 2019? Como isso se reconcilia com o número médio de ações em circulação, presumindo a diluição, usado no cálculo do lucro diluído por ação, excluindo encargos e créditos?

O número médio ponderado de ações em circulação durante o quarto trimestre de 2019 foi de 1,384 bilhão e de 1,385 bilhão durante o terceiro trimestre de 2019.

 

Abaixo está uma reconciliação da média ponderada de ações em circulação com relação ao número médio de ações em circulação, presumindo a diluição usada no cálculo do lucro diluído por ação, excluindo encargos e créditos.

(em milhões)

Quarto trimestre
2019

Terceiro trimestre
2019

Média ponderada de ações em circulação

1.384

1.385

Exercício presumido de opções de compra de ações

-

-

Ações restritas não adquiridas

12

11

Média de ações em circulação, assumindo diluição

1.396

1.396

10)

Qual era o saldo não amortizado dos investimentos da Schlumberger em projetos de APS em 31 de dezembro de 2019 e como isso mudou em termos de investimento e amortização em comparação a 30 de setembro de 2019?

O saldo não amortizado dos investimentos da Schlumberger nos projetos de APS foi de aproximadamente US$ 3,7 bilhões, em 31 de dezembro de 2019, e US$3,9 bilhões, em 30 de setembro de 2019. Esses valores foram incluídos em Outros ativos no Balanço patrimonial consolidado condensado da Schlumberger. O saldo não amortizado dos investimentos da Schlumberger nos projetos de APS foi alterado conforme descrito abaixo:

(em milhões)

Balanço em 30 de setembro de 2019

US$ 3.903

 

Investimentos APS

255

 

Prejuízo

-

 

Amortização do investimento de APS

(184

)

Outros

(250

)

Balanço em 31 de dezembro de 2019

US$ 3.724

 

11)

Qual foi o valor de vendas multicliente do negócio WesternGeco no quarto trimestre de 2019?

As vendas multicliente, incluindo as taxas de transferência, foram de US$ 175 milhões no quarto trimestre de 2019 e de US$ 200 milhões no terceiro trimestre de 2019.

 

12)

Qual foram os pedidos pendentes do negócio WesternGeco no final do quarto trimestre de 2019?

Os pedidos pendentes do WesternGeco, que se baseiam nos contratos assinados com os clientes, eram de US$ 324 milhões no final do quarto trimestre de 2019. E de US$ 321 milhões no final do terceiro trimestre de 2019.

 

13)

Quais foram os pedidos e os pedidos pendentes dos negócios Drilling Systems e OneSubsea da Cameron?

Os pedidos e pedidos pendentes da Drilling Systems e OneSubsea foram conforme descrito abaixo:

(em milhões)
Pedidos

Quarto trimestre
2019

Terceiro trimestre
2019

OneSubsea

US$ 785

US$ 320

Drilling Systems

US$ 170

US$ 163

 
Pedidos pendentes (no final do período)
OneSubsea

US$ 2.222

US$ 1.822

Drilling Systems

US$ 433

US$ 496

14)

Quais são os componentes dos US$ 209 milhões de encargos e créditos registrados durante o quarto trimestre de 2019?

Os componentes do encargo antes dos impostos de US$ 209 bilhões são os seguintes (em milhões):

RelacionadosàAmérica do Norte (a)

US$ 225

Outras restruturações(b)

104

Redução da força de trabalho (c)

68

Contabilização de pagamentos de pensão (d)

37

Recompra de títulos (e)

22

Ganho na formação da Sensia (f)

(247)

US$ 209

(a)

Consiste de US$ 225 milhões associados ao fechamento de instalações e custos para encerrar algumas atividades na América do Norte. Essas despesas incluíram US$ 123 milhões relacionados a ativos fixos; US$ 55 milhões de ativos com direito de uso sob leasing de operações e US$ 47 milhões com outros custos de encerramento.

(b)

Principalmente se referemàreestruturação de algumas atividades fora da América do Norte. Inclui US$ 68 milhões associados com ativos a serem desinvestidos e US$ 36 milhões com custos de fechamento de instalações.

(c)

Representa verbas rescisórias com a integração das operações da Schlumberger e o encerramento de algumas atividades.

(d)

Alguns planos de pensão definidos pela Schlumberger ofereceram aos ex-funcionários da Schlumberger, que ainda não começaram a receber seus benefícios de pensão, a oportunidade de receber um pagamento fixo do seu benefício de pensão investido. Essas transações não tiveram impacto no fluxo de caixa da Schlumberger, mas resultaram em despesas com pagamento de pensões não em dinheiro de US$ 37 milhões no quarto trimestre de 2019.

(e)

A Schlumberger recomprou alguns títulos seniores, o que resultou em uma despesa de US$ 22 milhões.

(f)

A Schlumberger registrou um ganho de US$ 247 milhões em conexão com a formação da joint venture Sensia.

Sobre a Schlumberger

A Schlumberger é a maior fornecedora mundial de tecnologia para caracterização, perfuração, produção e processamento de reservatórios para o setor de petróleo e gás. Com vendas de produtos e serviços em mais de 120 países e empregando aproximadamente 105.000 pessoas que representam mais de 170 nacionalidades, a Schlumberger fornece a gama mais abrangente de produtos e serviços do setor, desde a exploração até a produção, e soluções integradas de poro a oleoduto que otimizam a recuperação de hidrocarbonetos para proporcionar desempenho sustentável do reservatório.

A Schlumberger Limited tem escritórios executivos em Paris, Houston, Londres e Haia, e informou receitas de US$ 32,92 bilhões em 2019. Para obter mais informações, acesse www.slb.com.

*Marca da Schlumberger ou das empresas Schlumberger.

Observações

A Schlumberger realizará uma teleconferência para discutir o comunicado dos resultadosàimprensa e o panorama comercial na sexta-feira, 17 de janeiro de 2020. A chamada está programada para começar às 8h30m. horário da zona leste dos EUA (ET). Para acessar a teleconferência, que é aberta ao público, entre em contato com o operador da teleconferência pelo telefone +1 (844) 721-7241 na América do Norte ou +1 (409) 207-6955 fora da América do Norte, cerca de dez minutos antes do horário de início agendado para a conferência e forneça o código de acesso 4013483. Após conclusão da teleconferência, uma reprodução do áudio estará disponível até 17 de fevereiro de 2020, que pode ser acessada ligando para +1 (866) 207-1041 na América do Norte ou +1 (402) 970-0847 fora da América do Norte, informando o código de acesso 5581807. A teleconferência será transmitida pela internet simultaneamente em www.slb.com/irwebcast apenas com áudio. Uma reprodução do webcast também estará disponível no mesmo site até 17 de fevereiro de 2020.

Este comunicado sobre os lucros do quarto trimestre de 2019, bem como outras declarações que fazemos, contêm “declarações prospectivas” de acordo com o significado das leis federais sobre valores mobiliários, que incluem declarações que não são fatos históricos, como nossas previsões ou expectativas com relação ao panorama do negócio; crescimento da Schlumberger como um todo e cada um dos seus segmentos (e produtos e áreas geográficas específicas dentro de cada segmento); procura de petróleo e gás natural e o crescimento da produção; os preços do petróleo e do gás natural; melhorias nos procedimentos operacionais e nas tecnologias, inclusive nosso programa de transformação; despesas de capital pela Schlumberger e pelo setor de petróleo e gás; estratégias do negócio da Schlumberger e dos clientes da Schlumberger; os efeitos a reforma fiscal dos EUA; nossa taxa fiscal efetiva; os projetos APS, joint ventures e alianças da Schlumberger; metas de emissões dos gases do efeito estufa e progresso em relação a essas metas; condições econômicas e geopolíticas globais futuras e resultados futuros das operações. Essas declarações estão sujeitas a riscos e incertezas, inclusive, entre outros, condições econômicas globais; mudanças nos gastos com produção e exploração pelos clientes da Schlumberger e mudanças no nível de desenvolvimento e exploração de petróleo e gás natural; condições gerais econômicas, políticas e comerciais em importantes regiões do mundo; riscos cambiais; pressão de preços; fatores climáticos e sazonais; atrasos, modificações ou cancelamentos operacionais; declínios de produção; mudanças nas exigências regulamentares e regulamentos governamentais, inclusive as associadas com exploração de gás e petróleo offshore, fontes radioativas, explosivos, produtos químicos, serviços de fraturamento hidráulico e iniciativas relacionadas com o clima; a incapacidade da tecnologia de atender aos novos desafios da exploração e outros riscos e incertezas detalhados neste comunicado de resultados do ano inteiro e do quarto trimestre de 2019 e em nossos mais recentes formulários 10-K,10-Q e 8-K protocolados ou enviadosàComissão de Valores Mobiliários dos EUA (Securities and Exchange Commission, SEC). Se um ou mais desses ou outros riscos ou incertezas se materializarem (ou as consequências de tais mudanças de desenvolvimento), ou se nossas premissas subjacentes se mostrarem incorretas, os resultados reais podem divergir materialmente dos refletidos em nossas declarações prospectivas. A Schlumberger descarta qualquer intenção ou obrigação de atualizar ou revisar tais declarações, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou qualquer outra razão.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:

Simon Farrant — Vice-presidente de Relacionamento com Investidores, Schlumberger Limited

Joy V. Domingo — Diretor de Relacionamento com Investidores, Schlumberger Limited

Escritório +1 (713) 375-3535

investor-relations@slb.com


Fonte: BUSINESS WIRE
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp