13/02/2020 às 10h06min - Atualizada em 13/02/2020 às 10h12min

Franchising de energia solar cresce orientando consumidor para compra consciente

Os consumidores passaram a se envolver na discussão. Ou leram sobre isso, ou viram nos telejornais, ou informaram-se pela internet. O número de instalações de sistemas fotovoltaicos aumenta progressivamente e os benefícios em gerar a própria energia ficam cada vez mais conhecidos.

DINO
https://solarprime.com.br/blog
Homem trabalhando com placas solares

Você já deve ter ouvido falar que a economia na conta de luz com um sistema de energia solar fotovoltaica pode chegar a até 95%. E não é segredo para ninguém. O que também cresce agora, junto com esse setor, são os modelos de franchising dentro do mercado de energia limpa.

Esse mercado aquecido deve movimentar a economia no primeiro semestre de 2020. A energia solar é 1,3% da matriz elétrica brasileira, o que representa a sétima maior fonte de abastecimento, segundo a ABSOLAR - Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica. 

O que vem acontecendo no mercado brasileiro de energia solar? 

Os consumidores passaram a se envolver na discussão. Ou leram sobre isso, ou viram nos telejornais, ou informaram-se pela internet. O número de instalações de sistemas fotovoltaicos aumenta progressivamente e os benefícios em gerar a própria energía ficam cada vez mais conhecidos. 

Para se ter uma ideia, em janeiro de 2020, foram mais de 130 mil buscas às expressões “instalar energía solar”, “energia solar residencial” e “sistema de energía solar para residência” no buscador mundial mais usado em mobile. 

Quando você tem um um sistema fotovoltaico e produz mais energia do que usa, o excedente pode ser enviado à rede elétrica. A noite, quando não está gerando energia, o consumidor estará usando eletricidade da rede da concessionária da sua região, o que resulta em crédito de energia. Isso permite que ele possa, inclusive, destinar o excedente a outro imóvel (uma empresa ou outra casa, por exemplo).   

Expansão é prevista pela agência reguladora brasileira 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já computou que, desde a criação das normas para geração distribuída de energia fotovoltaica, em 2012, até 2016 foram instalados 2.600 sistemas. De 2016 para 2017, esse número já era de 26 mil. 

A meta inicial para 2019 era de 104 mil sistemas e o ano terminou com 134 mil sistemas, superando o objetivo da Agência. 

Para a Solarprime, com sede em Campinas (SP), que possui 241 unidades em 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, o mercado vai evoluir muito rapidamente nos próximos anos, com o interesse crescente por uma geração de energia mais limpa e pela diversificação da matriz energética brasileira. 

Sandro Cubas, Gestor de Franquias da empresa, explica que existe um “custo disponibilidade”, que é a quantia que a concessionária de energia elétrica cobra para tornar disponível a rede elétrica no imóvel, por meio da qual o sistema fotovoltaico realiza a troca de energia e créditos solares.

Para quem usa um sistema fotovoltaico on grid, ou seja, conectado à rede pública, a conta de luz é o resultado da diferença entre a energia produzida e a energia consumida. Quando se acumulam mais créditos em relação ao que foi usado, eles ficam disponíveis para serem usados por até 5 anos.

A Solarprime, maior rede de franquias brasileira do setor, estima-se que um imóvel pode se valorizar em até 20%. O acesso aos sistemas fotovoltaicos por meio das franquias espalha pelos estados a possibilidade de que mais consumidores se interessem em gerar autonomamente sua energia com a ajuda do Sol. 

Para estabelecer um comparativo, a ONG Green Council já estimou que o aumento de valor agregado pode ser de 30% com a certificação sustentável por meio da implementação de aquecimento solar, reuso de água, cerca viva e calçada verde.



Website: https://solarprime.com.br/blog
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp