28/09/2022 às 16h00min - Atualizada em 29/09/2022 às 00h11min

Setembro amarelo acende alerta sobre a importância do tratamento correto da depressão

SALA DA NOTÍCIA Interface Comunicação

 

 Devido às grandes turbulências enfrentadas no dia a dia, muitas pessoas ficam em dúvida sobre como identificar os sintomas de quadros depressivos e sobre quando procurar ajuda. A depressão nem sempre é levada a sério e, seja por preconceito ou desconhecimento dos sintomas, é comum que o depressivo passe despercebido aos olhos de quem está próximo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão pode causar grande sofrimento e disfunção no trabalho, na escola ou no meio familiar. Na pior das hipóteses, ela pode levar ao suicídio.

Neste mês, denominado Setembro Amarelo, é realizada uma campanha nacional de prevenção ao suicídio e a sociedade médica se junta para fazer um alerta à população. De acordo com a OMS, o Brasil tem a maior taxa do transtorno de ansiedade no mundo e é o quinto colocado em casos de depressão. Carol Costa Jr., psicólogo do Grupo Hapvida NotreDame Intermédica, pontua que, muitas vezes, é o corpo que alerta as pessoas para a necessidade de buscar um tratamento para os males da mente.

“O estresse, por exemplo, desencadeia sintomas físicos que interferem no dia a dia, como letargia, dores musculares, alergias de pele, taquicardia, sudorese e gastrite. A depressão, a ansiedade, o transtorno de bipolaridade, a síndrome do pânico e outras condições também manifestam sintomas físicos”, explica. O psicólogo ressalta que a maioria da população não costuma ter consciência de que os sintomas em questão têm ligação com o emocional e é comum elas buscarem um médico para tratar os sintomas corporais. Com isso, acabam deixando de lado o psicológico.

Segundo Carol Costa, outros sinais que podem surgir e que precisam de alerta são os conflitos familiares. “Essa é uma das circunstâncias que provocam dúvidas nas pessoas acerca de quando procurar um psicólogo. Muitos não sabem que problemas familiares podem ser solucionados ou minimizados com a terapia. Características de impulsividade, manipulação, agressividade e controle, por exemplo, são demonstradas de forma recorrente na relação, tanto por parte de quem sofre a agressão quanto de quem agride. São sinais de que a pessoa necessita do apoio de um psicólogo para ajudá-lo a construir relações mais saudáveis e respeitosas”, enfatiza o psicólogo.

Outro sintoma de que está na hora de buscar um acompanhamento psicológico é o excesso de apatia. “Ficar deitado por muito tempo e perder o prazer nas atividades são claros sintomas depressivos”, conta. Também são causas de depressão os traumas psicológicos e as sequelas emocionais causadas por experiências muito desagradáveis.

“Como a pessoa traumatizada sofreu intensamente, ela desenvolve mecanismos de defesa pouco saudáveis para tentar se afastar da memória do ocorrido ou evitar possíveis situações semelhantes no futuro. Desse modo, os seus comportamentos, sentimentos e pensamentos tendem a ser moldados em cima do trauma”, observa o especialista.

Se a pessoa percebe que seus hobbies, atividades e hábitos que antes lhe traziam prazer agora lhe parecem desinteressantes, isso pode indicar a necessidade de procurar um psicólogo. “A depressão é um problema grave que pode desencadear uma série de outros distúrbios e doenças.  Para seu tratamento é fundamental buscar um acompanhamento profissional. Também é muito importante a participação e o suporte dos familiares”, recomenda o psicólogo.



 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp