22/05/2020 às 16h14min - Atualizada em 22/05/2020 às 16h33min

Fazer live é trabalho para muitos gamers em todo o mundo

Streamers de sucesso contam suas histórias e dão dicas para os jovens que sonham em ganhar a vida no mundo dos games

DINO

Há muito tempo tem se notado mudanças no mercado profissional e o surgimento de muitas profissões. As tradicionais, como enfermeiros e médicos estão mais em alta do que nunca nessa época de pandemia e sabemos o quanto todos eles estão fazendo diferença em todo o mundo. E, contrariando muitas das expectativas dos pais, os games já contam com muitos profissionais nas mais diferentes áreas, seja como jogador profissional, desenvolvedor, e até criador de conteúdo, nesse mundo dos games, os streamers.

Streamer é aquele jogador que transmite seu jogo ao vivo para quem quiser acompanhar e para que a live aconteça, precisa de plataformas específicas. A Nimo TV, plataforma de streaming de games reúne alguns dos mais famosos jogadores do país e também investe em novos talentos, estimulando meninos e meninas a entrarem neste universo. Como é o caso de Bruno PlayHard, do fundador do time LOUD; do Cerol, influencer do time do Corinthians e da recém-chegada JujuGamer, do clã HardTeam.

"Reunimos alguns dos melhores streamers de game do Brasil e também queremos dar a chance para as pessoas mostrarem todo o talento jogando tanto no PC como no mobile. E é por isso que a Nimo TV investe para colocar seu público em contato com os melhores jogadores dos mais diferentes games", comenta Rodrigo Russano Dias, gerente de Marca e PR da Nimo TV.

Bruno PlayHard e Cerol acumulam mais de um milhão de seguidores cada na Nimo TV e são inspiração para muitos jovens. Ambos streamam Free Fire, o game mobile que atualmente faz mais sucesso com o público da plataforma e as suas lives reúnem números expressivos de audiência.

Os gamers traçaram caminhos diferentes até o sucesso no mundo das lives. PlayHard começou a transmitir as suas partidas de Cash of Clans há seis anos. Em 2019 fundou a LOUD, clã de gamers que ganha cada vez mais seguidores, e no mesmo ano ficou entre as 90 personalidades mais influentes do Brasil, abaixo dos 30 anos, de acordo com a revista Forbes. Antes de assumir a profissão gamer, Bruno era estudante de Ciências da Computação.

Já Cerol, que se preparava para prestar concurso para a Polícia Federal, começou a streamar há um ano e meio e hoje faz parte do time de Free Fire do Corinthians. Há seis meses ele estreou na Nimo TV e é recordista de público em suas lives, chegando à marca de mais de 2 milhões de views durante uma partida. Também venceu o Nimo AllStar, competição feita na plataforma e recebeu o Prêmio de Melhor Streamer do Brasil em 2019.

A Nimo TV também é porta de entrada para novos talentos, como é o caso da JujuGamer, do HardTeam, que após perder seu emprego em uma loja de celulares, começou a streamar e em pouco mais de três meses já acumula 11 mil seguidores na plataforma. A jovem de 20 anos mostra todo seu talento jogando GTA V e fala com carinho da primeira vez que viu sua foto em uma divulgação da Nimo TV, nas redes sociais. "Acho que foi o melhor momento. Foi quando a ficha sobre onde eu estava chegando caiu efetivamente", relembra.

Ser reconhecido pelo público é algo que faz parte da profissão. Sobre alcançar o primeiro milhão de seguidores, Cerol conta: "foi uma marca que me emocionou muito, por tudo que passei para alcançar", mas só percebeu que estava realmente famoso quando foi ao shopping e pessoas o reconheceram e pediram fotos.

PlayHard também reconhece o carinho dos fãs e sabe que ele influencia muito seus seguidores e é por isso que ele preza muito essa relação. "Frequentemente eu recebo comentários de inscritos que dizem terem saído de depressão e encontrado alegria nos meus vídeos e lives. Isso acontece frequentemente e sempre me deixa muito realizado. Não tem nada melhor que poder ajudar os outros fazendo algo que ama", completa.

Quando o assunto é influenciar novos talentos, os três gamers contam que para ter sucesso no mundo dos games é necessária muita dedicação, foco e acima de tudo respeito pelo público. "É importante lembrar que no início pode ser que você não consiga monetizar o trabalho muito bem, então por um tempo o ideal é levar como hobby enquanto tem um outro trabalho, assim é possível investir em um setup de streaming de qualidade. Com o tempo, se você tiver qualidades que o público se identifique, sua audiência vai crescer proporcionalmente", relata Bruno PlayHard.

Cerol dá dica para os aspirantes a gamer que encontram resistência no início da carreira: "tem que ter fé na missão porque tudo vai dar certo. No início podem até te julgar, mas no final vão pedir a sua ajuda". JujuGamer complementa a fala: "tenham certeza que mesmo encontrando obstáculos no caminho, algo incrível espera por vocês".

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »