26/05/2020 às 15h15min - Atualizada em 26/05/2020 às 15h15min

Vale-presentes trazem praticidade para clientes e oportunidades para empresários

A prática, já comum nos Estados Unidos e na Europa, deverá revolucionar mercado brasileiro agora e em pós-pandemia

Um dos pontos mais sensíveis para as empresas é o relacionamento online com seus clientes. Nesse momento, entender os anseios desse cliente e agir para satisfazê-lo, inclusive antecipando necessidades, é fundamental para o desenvolvimento do seu negócio. E o mercado brasileiro é propício para a expansão dessa atuação, já que o Brasil é o único país da América Latina que está entre os 10 melhores mercados mundiais do e-commerce, conforme as últimas estimativas do eMarketer, em vendas no varejo online.

Com a massificação do acesso à internet, as possibilidades de contato entre as empresas e os clientes evoluíram incrivelmente. Seus dados aparecem no radar das empresas sem que você tenha acessado seu site, sem conhecer seu produto, devido ao conceito de “jornada da compra”.

Um dos principais métodos de fidelização e atração de clientes é oferecer a opção de um vale-presente. No exterior, as maiores lojas virtuais do mundo, como a Amazon, por exemplo, oferecem essa opção que já é adotada por grande parte da população de países desenvolvidos. Um levantamento da National Retail Federation aponta que 81% dos adultos norte-americanos pretendiam comprar pelo menos um cartão presente durante as datas comemorativas do último ano.
De acordo com o relatório publicado pela Allied Market Research, o mercado global de vale-presentes gerou 619 bilhões de dólares em 2019 e estima-se que chegue a 1,9 trilhão de dólares até 2027, registrando crescimento anual de 15,4% entre 2020 e 2027. O aumento em áreas como bancos, hospedagem e lojas de varejo, e a crescente inovação tecnológica nas ofertas de produtos, impulsionam o crescimento do mercado global de cartões-presente, de acordo com o estudo. O aumento da demanda por vale-presentes em economias em desenvolvimento como Brasil, China e Índia cria novas oportunidades para o participante do mercado nos próximos anos.

Por outro lado, apesar desse crescimento assombroso, cerca de 2% a 4% do dinheiro do vale-presente não é usado todos os anos, segundo estudo global da Retail Gift Card Association. Isso soma entre US $ 2 bilhões e US $ 4 bilhões - apenas nos EUA.
O mercado entende que o brasileiro ainda tem uma barreira contra a opção. Muitas vezes, principalmente quando se trata de alguém muito próximo, há uma enorme expectativa em relação ao presente, e isso é inerente à nossa cultura. Alguns consumidores acreditam que são impessoais demais. Outros não aderem por falta de costume. O fato é que um cliente que compra o cartão presente tende a gastar, em média, 40% mais do que o valor do vale, de acordo com estudo realizado pela Shopatron.

Outro ponto relevante para a mudança de comportamento dos consumidores é a pandemia da Covid-19. Os canais de atendimento digital são fundamentais para manutenção de serviços e vendas de produtos que contam com a opção de entrega em domicílio, inclusive com a opção de vale-presente para quem não poderá fazê-lo pessoalmente.
Em Portugal, o Instagram decidiu lançar um modelo de vale-presente para auxiliar pequenos e médios negócios a enfrentar a crise. O modelo serve como facilitador para empresas receberem ajuda dos clientes mais fiéis

Internet como esperança para empresas

Os meios de comunicação se reinventaram e a internet se tornou o principal meio para falar com consumidores e potenciais aliados. Portanto, investir em agências especializadas em brand intelligence, inbound marketing, SEO e growth hacking é a melhor opção para diminuir as incertezas e gerar conteúdo de qualidade para manter a presença no mercado, aproveitando o alto índice de conectividade devido ao isolamento.
No varejo, o marketing digital tenta trazer ideias inovadoras para substituir experiências sensitivas e levar aos clientes possibilidades de presentear familiares e amigos. Graças aos deliverys, que têm crescido ainda mais no comércio desde que a pandemia começou, é possível presentear qualquer pessoa sem a necessidade de escolha de itens, ou mesmo de limitação de acordo com características selecionadas.
Além de possibilitar a milhões de pessoas surpresas e afagos durante o momento que passamos, proporcionar a melhor experiência possível e usar a tecnologia a seu favor pode alavancar seu próprio negócio e aderir a métodos que estão na vanguarda do setor deverá trazer resultados além do esperado.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »