17/06/2020 às 06h48min - Atualizada em 17/06/2020 às 06h48min

Polícia Civil prende dois suspeitos de assassinarem homem em Lebon Régis

Lúcio Domingues dos Santos foi assassinado em fevereiro deste ano em Lebon Régis

Réporte Marcos Antonio - Marcos Imprensa
Caçador Online
Foram presos na tarde desta terça-feira (16), dois suspeitos de cometerem o homicídio de Lúcio Domingues dos Santos, assassinado no dia 22 de fevereiro deste ano, em Lebon Régis. As prisões aconteceram em Fraiburgo. A ação foi coordenada pela Delegacia de Polícia de Lebon Régis com o apoio da Delegacia de Fraiburgo.

Após os trabalhos de investigação da equipe da Polícia Civil de Lebon Régis, os suspeitos foram identificados e o Delegado responsável pelo caso, Renan Balbino, representou pelas prisões que tiveram parecer favorável do Ministério Público, com isso o Poder Judiciário expediu os três mandados de prisão temporária.

Foram expedidos três mandados de prisão. Contra um dos presos tinha ainda um segundo mandado de prisão em razão de sentença definitiva pelo crime de lesão corporal. Com esse mesmo indivíduo também foi encontrado um revólver calibre 38 carregado com cinco munições, o que ensejou também a prisão em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Os presos foram conduzidos para a Delegacia de Fraiburgo e, após os procedimentos legais, encaminhados ao presídio regional de Videira.

Relembre o caso
Os suspeitos devem responder pelo crime de homicídio cometido contra Lúcio Domingues dos Santos. O crime aconteceu no dia 22 de fevereiro. De acordo com as informações, Lúcio foi encontrado caído no chão, no bairro Núcleo Rio Doce. Quando os Bombeiros chegaram ao local, ele ainda tinha sinais vitais, mas acabou falecendo a caminho do hospital.

De acordo com o médico, o homem tinha marcas de pauladas e pedradas na cabeça e ferimentos causados por algum objeto cortante, provavelmente facão.

Lúcio também já tinha passagens policiais. Ele foi condenado a oito anos de prisão em 2009, por cometer um assalto em uma fazenda no interior de Lebon Régis. Na época, ele agiu com pelo menos mais quatro pessoas. Chegaram a amarrar a vítima para finalizar o assalto. A sentença do crime saiu no mesmo ano. Ele cumpriu parte da pena em regime fechado no Presídio de Chapecó.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »