09/11/2022 às 09h22min - Atualizada em 14/11/2022 às 08h07min

Vacinação dos equinos previne doenças graves, como leptospirose e encefalomielite

A Leptospirose e a Encefalomielite, por exemplo, são doenças muito graves, porém   passiveis de prevenção por meio da vacinação

SALA DA NOTÍCIA Fernanda de Souza Martins

O ditado diz que é “melhor prevenir do que remediar”. E essa máxima realmente faz sentido em relação a importantes enfermidades que acometem os equinos, a melhor opção sempre é evitar que elas aconteçam. “A Leptospirose e a Encefalomielite, por exemplo, são doenças muito graves, porém   passiveis de prevenção por meio da vacinação. Animais não vacinados, quando infectados podem gerar grandes perdas reprodutivas, gerar muitos gastos com medicação e acompanhamento veterinário, além de, na grande maioria dos casos, evoluírem a óbito”, explica o médico veterinário Fernando Santos, gerente nacional de vendas da Syntec do Brasil.
Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), a leptospirose – além de causar forte impacto na saúde pública, uma vez que também pode ser transmitida para os seres humanos – é uma das principais causas de perda econômica para os criadores de equinos. “A maioria dos casos é subclínica e está associada a infecções fetais que provocam aborto, parto de natimortos e nascimento de neonatos fracos. Em equinos, a bactéria Leptospira spp. determina alterações principalmente em termos reprodutivos, mas o desempenho dos cavalos de corrida também é prejudicado”, relata o veterinário.
Já a encefalomielite apresenta alta letalidade, vitimando entre 75% e 90% dos equinos acometidos, de acordo com dados CFMV. “Os animais infectados apresentam problemas neurológicos, que evoluem de maneira rápida, podendo prejudicar até os equinos mais fortes e resistentes que não estejam imunizados”, esclarece o especialista da Syntec.
Para prevenção das doenças, Fernando Santos orienta os criadores a manter em dia o calendário vacinal dos animais. “É preciso estar atento à vacinação dos equinos. Não podemos atrasar as doses, pois um animal contaminado é o suficiente para transmitir a doença para todos os outros do plantel.
A Syntec do Brasil oferece em seu amplo portfólio as vacinas Encefalotec equi e Leptotec equi. A Encefalotec equi é composta pelo vírus da encefalomielite do leste e do oeste e o toxóide tetânico, inativados pelo formaldeído e adsorvidos por gel de hidróxido de alumínio. A vacina pode ser aplicada a partir dos três meses de idade, com reforço anual da dose.
Já a Leptotec equi é uma eficaz solução da Syntec para a prevenção da leptospirose podendo ser aplicada a partir dos quatro meses de idade, com reforço semestral. A doença pode causar abortos e morte de potros ao nascimento.
Sobre a Syntec – A Syntec é uma indústria de produtos para saúde animal 100% brasileira com 18 anos de história e foco em medicamentos e suplementos veterinários de alta complexidade. Seu portfólio é amplo, incluindo terapêuticos, especialidades, produtos para higiene e saúde, suplementos e, agora, vacinas animais. Mais informações: www.syntec.com.br

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp