29/04/2021 às 15h49min - Atualizada em 30/04/2021 às 13h20min

Sete em cada dez consumidores da capital vão presentear as mães, aponta pesquisa da CDL/BH

Tíquete médio para a data será de R$ 104,52; compras serão realizadas de forma on-line com pagamento à vista

SALA DA NOTÍCIA CDL/BH - Assessoria de Imprensa
assessoriadeimprensa@cdlbh.com.br
A maior parte das mães de Belo Horizonte irá ganhar presentes no próximo dia 9 de maio, data em que se comemora o Dia das Mães. De acordo com pesquisa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), 72% dos belo-horizontinos afirmam que irão comprar um presente. O levantamento, realizado entre os dias 30 de março e 7 de abril, ouviu 200 consumidores e possui intervalo de confiança de 95%.

A pesquisa indica que a grande maioria (51,8%) dos consumidores pretende comprar somente um item para presentear.  Roupas aparecem como a principal opção dos entrevistados (46,9%). Perfumes e hidratantes surgem em segundo lugar (28%), calçados vêm em seguida (17,5%) e, em quarto lugar, flores, com 11,2% de intenção de compras. Os outros itens citados como opções de presentes são: joias e bijuterias (9,1%); maquiagem em geral (7%); eletrodoméstico (5,6%) e utensílios domésticos (4,2%). Os que ainda não decidiram que presente comprar somam 7,7%.

Para os consumidores que irão às compras, a expectativa de gastos com o presente será, em média, R$ 104,52 (em 2019 o tíquete médio para a data foi de R$ 85,62). As roupas apresentam tíquete médio de R$ 110,07. Perfumes e hidratantes: R$ 96,25; calçados: R$ 123; joias de bijuterias: R$ 159,62 e flores: R$ 81,25. De acordo com 44,4% dos consumidores, o valor do presente esse ano será menor que em 2020.

Formas de pagamento
Para minimizar a chance de endividamento neste momento de pandemia, a compra à vista será a preferência da maioria dos consumidores entrevistados (73,4%). Já as compras parceladas, em média, serão divididas em até três vezes.

A pesquisa revelou que, apesar da maioria escolher o pagamento à vista, o índice de pagamento parcelado no cartão de crédito para este Dia das Mães está em 26,6%. Em 2019, a frequência foi de 10%. “Apesar de ser um comportamento atípico, uma vez que em situação de incertezas os consumidores tendem a realizar compras à vista, observamos uma tendência de crescimento do parcelamento. Esta modalidade de pagamento é uma alternativa que os consumidores vêm adotando por apresentar maior flexibilidade para efetuar as compras, ou seja, estão parcelando os presentes para não pesar no orçamento ao final do mês”, destaca o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.

Compras on-line
Sobre o local que pretendem realizar a compra, 67,4% dos consumidores afirmam que vão utilizar a internet. Pequenos comerciantes autônomos serão a escolha de 13,9% e 8,3% vão comprar em lojas de rua. As outras opções citadas para efetuar as compras são: shopping center (4,2%); comércio essencial como mercados (2,1%); lojistas que oferecem opção de delivery (1,4%) e shopping popular (0,7%). Os que ainda não decidiram onde realizarão as compras somam 2,1% dos entrevistados.

“A intenção de compra de forma on-line apresentou um crescimento significativo de 59,7 pontos percentuais, passando de 7,7% em 2019 para 67,4% este ano. Esse aumento é um reflexo da pandemia, onde lojas físicas ficaram fechadas e a compra on-line foi a solução encontrada pelos consumidores”, analisa Souza e Silva.

Comemoração à distância
Em função da pandemia, os tradicionais almoços com a família reunida terão de esperar mais uma vez. Seguindo as recomendações de isolamento social das autoridades em saúde, mais de 55% dos entrevistados disseram que não irão se reunir para celebrar a data. Somente 29,5% afirmam que irão promover um almoço em casa.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »