10/08/2020 às 12h29min - Atualizada em 10/08/2020 às 12h29min

Ecosport, protagonismo nos SUV´s

Confira os carros que já fizeram e fazem sucesso nessa categoria

Por Marcos Antonio - Marcos Imprensa
 
Os SUVs combinam a coragem de um 4x4 com o conforto de um carro de passeio e a versatilidade de uma perua ou minivan com mais espaço interior. Por esse motivo, eles ganharam reconhecimento do público em todo o mundo e hoje vendem mais do que carros de passageiros em vários mercados.
 
Conheça um pouco sobre a história desses veículos
O domínio não aconteceu da noite para o dia, no entanto. O título do primeiro SUV vai para o Jeep Cherokee original de 1984, quando o conceito diário de jipe ​​tomou forma e preços mais atraentes. Até então, os modelos 4X4 mais confortáveis ​​não passavam de luxo, como o Jeep Range Rover e o Grand Wagoneer. Senhoras, elas não se encaixavam nos bolsos de todos até a chegada dos Cherokee.

Nas décadas que se seguiram, modelos mais acessíveis, como o Ford Explorer, Chevrolet Blazer e vários outros, abriram o caminho e tornaram os utilitários esportivos ainda mais populares. O desejo por SUVs explodiu de uma vez por todas com o advento dos SUVs. No Brasil, o pioneiro foi o Ford EcoSport, lançado no ano de 2003. O modelo estava sozinho no mercado e possuía uma venda disparada até a chegada do Renault Duster em 2011. Quando o primeiro EcoSport foi lançado no Brasil, as minivans eram as principais do mercado. Renault, Citroën e Chevrolet venderam volumes substanciais do Scenic, Xsara Picasso e Zafira, respectivamente. Eles já estavam ocupando o espaço de sedãs e escotilhas com menos voracidade. Mas o panorama mudou gradualmente, e o próprio Ecosport foi voltado para esses modelos.

Enquanto as minivans proporcionavam mais espaço interior e versatilidade que os sedãs e escotilhas, os SUVs adicionavam o elemento que faltava - a ousadia do pacote. O nível do solo mais alto e, portanto, as posições de condução mais alta dão confiança ao motorista. O estilo "pau para qualquer trabalho", com pneus pesados ​​e supostamente mais resistência, também caiu como uma luva para despertar o desejo de um SUV. O status que o carro supostamente maior lhe dava uma chance de piedade.

No entanto, a premissa de maior espaço interior nem sempre é verdadeira. Há um SUV compacto muito mais apertado com um porta-malas menor do que o hatchback médio de um preço semelhante. Sem mencionar uma manipulação drasticamente pior. O centro de gravidade mais alto faz com que o SUV quase não se comporte como uma escotilha, um sedan ou até mesmo uma caminhonete.
 
SUVs canibalizam o mercado
O problema era que, graças a esse crescimento, o segmento roubava apenas clientes dos tipos que cabem no carro. Vagões, minivans, sedans e até escotilhas médias. Aqui, onde os vagões nunca foram os mais vendidos, os SUVs estrangularam o mercado de modelos como o VW SpaceFox, o Renault Megane Grand Tour e o Toyota Fielder. Hoje, mesmo os importados não possuem participação de mercado adequada. Seus preços são semelhantes aos dos utilitários esportivos de luxo, considerados os melhores e eficientes.
De fato, as vans já foram substituídas por minivans, que também foram engolidas por utilitários esportivos. Portanto, não possuíamos as novas gerações do Chevrolet Zafira e Meriva e do 

Renault Scenic. A Citroën continua o segmento com duas gerações do C4 Picasso. Mas, recentemente, ele retirou o design do soquete e cancelou a importação da minivan.
 
Seguro de SUV:
Possuir um SUV é um sonho do consumidor para cada vez mais brasileiros, mas é importante não esquecer valores que vão além do preço de compra de um carro. Em pesquisa realizada pela Youse, a plataforma de vendas on-line de seguros da Caixa Seguradora, o Nissan Kicks é considerado o carro com o menor valor de proteção: a partir de R$ 1.421,52 por ano. Por outro lado, o Jeep Compass (que foi o segundo SUV mais vendido do país em 2019) é o modelo de maior valor, superando o valor do Nissan Kicks 2,5 vezes: a partir de R$ 3.582,72 anualmente.
Vale lembrar que os preços dos seguros variam de acordo com as especificidades de cada cliente. No caso do estudo Youse, foi considerada a figura de um homem de 38 anos que mora na cidade de São Paulo. Os valores são calculados a partir da versão básica com zero quilômetro, com proteção contra roubo, roubo, incêndio e caminhão de reboque. O contrato com a política do Youse é válido por dois anos.
 
Confira a lista completa abaixo dos seguros, de carros mais vendidos da categoria SUV entre 2019 e 2020:
1º - Jeep Compass: A partir de R$ 3.582,72 mil por ano.
2º lugar - Volkswagen T-Cross: a partir de R$ 3.215,76 mil por ano.
3º lugar - Honda HR-V: de R$ 2.008,8 mil por ano.
4º lugar - Jeep Renegade: de R$ 1.979,4 mil por ano
5º lugar - Renault Captur: de R$ 1.661,76 mil por ano.
6º lugar - Hyundai Creta: a partir de R $ 1.598,76 por ano
7º lugar - Ford Ecosport: a partir de R $ 1.584 por ano
8º lugar - Citroën C4 Cactus: a partir de R $ 1.539,96 por ano
9 - Renault Duster: de R $ 1.521,72 por ano
10º lugar - Nissan Kicks: a partir de R $ 1.421,52 por ano
 
Os SUVs, um dos segmentos mais quentes do país, também encontram um mercado favorável para as seguradoras. Afinal, os proprietários de carros de maior valor não se eximem de contratar uma empresa especializada para a proteção da propriedade.
 
Gostou desse artigo? Então compartilhe em suas redes sociais, para que mais pessoas saibam sobre como a Ecosport teve protagonismo nos SUV´s!
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »