14/08/2020 às 10h12min - Atualizada em 14/08/2020 às 10h15min

Tendência de mercado pede adequação do ambiente de trabalho e empresa ressignifica espaço corporativo

Leão Alimentos e Bebidas investe na digitalização de processos e, a partir de outubro, sedes administrativas estarão disponíveis apenas para algumas demandas

DINO

A quarentena e as medidas de isolamento social, iniciadas em março, mudaram as dinâmicas do mundo corporativo. Empresas de todos os setores, entre elas a Leão Alimentos e Bebidas, se adaptaram à nova realidade e adotaram o trabalho remoto. A companhia instaurou o regime de home office nas suas sedes administrativas e forneceu aos colaboradores toda a estrutura necessária ao bom desempenho das atividades. Por meio do programa "Adote sua cadeira", notebook, materiais de escritório e cadeiras foram disponibilizadas. Agora, com a reabertura gradual da economia, a Leão se reinventou mais uma vez, adiou o retorno presencial para outubro e ressignificou os escritórios físicos.

"Nossos escritórios passam a desempenhar um novo papel. Quando as portas estiverem reabertas, eles funcionarão como um ‘hub’, um espaço de conexão física que vem para somar a um conjunto de plataformas digitais e comunicação à distância. Seremos cada vez mais uma empresa dinâmica e sem fronteiras", explica Fabiano Rangel, gerente de Recursos Humanos, Comunicação e Institucional da Leão Alimentos e Bebidas. A ideia é que os escritórios sejam como hubs, usados para atender demandas pontuais e específicas, deixando ao colaborador a possibilidade de optar pelo retorno gradual, flexível e conforme as necessidades forem se materializando. "Na prática aprendemos a trabalhar e a sermos produtivos a distância e este é um movimento que tende a se intensificar", complementa Rangel.

Mesmo assim, o acesso às instalações ocorrerá de forma gradual e pautado por normas de proteção. Em um primeiro momento, as portas da empresa estarão abertas apenas para os funcionários que não dependem de transporte público e não fazem parte do grupo de risco. Já o espaço estará limitado a 50% de sua capacidade. Após esse período inicial, pais com crianças na idade escolar também poderão retornar - mas isso se estiver de acordo com o calendário presencial das aulas em cada cidade. Pessoas no grupo de risco serão os últimos a voltarem. Os espaços físicos também serão adaptados de acordo com as normas sanitárias de higiene e distanciamento.

Além das novas orientações sobre retorno opcional, a Leão implantou novas políticas de mobilidade, que contemplam flexibilidade, e intensificou a digitalização dos processos de trabalho, com novas ferramentas de comunicação, interação e gestão. "Vale destacar que, antes do distanciamento, já havíamos adotado práticas bem-sucedidas de home office, flexibilizando a rotina de trabalho e liberando, por exemplo, optar por trabalhar em casa, pelo menos, uma vez por semana, no dia escolhido por cada funcionário", lembra Fabiano.

O executivo explica ainda que, "com o isolamento, intensificamos o processo e o time se enquadrou muito bem à essa tendência que veio para ficar. Uma pesquisa da FGV, por exemplo, mostra que o home office, após a crise do novo coronavírus, deve crescer 30% e a Leão está preparada para qualquer que seja a nova necessidade. Importante ressaltar ainda que o calendário de retorno pode sofrer alterações e as medidas adotadas incluem o apoio psicológico de profissionais da área de saúde que, durante a quarentena, vêm mantendo contato individual com os colaboradores da empresa.

Operação fabril - A adoção do home office e a ressignificação dos escritórios são estratégias viáveis para a sede corporativa e as áreas administrativas das fábricas. Paralelo às medidas adotadas nesses ambientes, a Leão Alimentos e Bebidas, como indústria essencial, também reavaliou e adequou as operações produtivas para o novo normal. Suspensão do relógio de ponto com o objetivo de evitar aglomerações em área específica, diminuir o fluxo e a circulação de pessoas nas unidades; reorganização dos refeitórios; implementação de novas escalas de trabalho; higienização de áreas comuns pulverizadas com hipoclorito; distribuição e exigência de máscaras por todos, e disponibilização ampla de álcool em gel são algumas das medidas adotadas e intensificadas para a segurança e saúde dos colaboradores.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »