26/04/2021 às 16h37min - Atualizada em 30/04/2021 às 17h20min

Bayer emite CPR digital em parceria com a Bolsa Brasileira Mercadorias

O serviço começou com um projeto piloto para a safra de café 20/21 e já está disponível no Impulso Bayer para os produtores rurais

DINO
http://www.bayer.com.br

A Bayer acaba de ingressar no mercado de emissões da Cédula do Produto Rural (CPR) em formato 100% digital. A iniciativa nasceu de um projeto colaborativo com a BolsaAgro CPR, da Bolsa Brasileira Mercadorias, junto com distribuidora Super Safra Agropecuária, que indicou um produtor para a realização do piloto. O serviço, que teve a sua primeira emissão na safra de café 20/21, já está disponível no programa de relacionamento Impulso Bayer para agricultores, revendas e cooperativas.

Para o consultor de Crédito e Cobrança da Bayer, Élcio Luís Borges, esta parceria reforça a importância da inovação para a companhia e para o agronegócio como um todo. “A digitalização nos permite melhorar a eficiência das nossas próprias operações e, ao mesmo tempo, nos ajuda a identificar novas maneiras de gerar tecnologia para atender demandas cada vez mais específicas de nossos clientes. E isso não seria diferente em relação às ferramentas financeiras”, declarou.

A plataforma BolsaAgro CPR revolucionou o mercado de emissão de papeis para o financiamento de produtores rurais e cooperativas. Após o preenchimento dos dados, a minuta da CPR é apresentada para as assinaturas com certificação digital. É possível vincular, como anexos à CPR física, todos os documentos obrigatórios e exigidos pelo credor. Com a aprovação, os emitentes recebem um link e um código via e-mail que permite a assinatura de todos os documentos que serão integrados e estruturados digitalmente. Outro diferencial deste serviço é o link direto com a B3 para o registro do título.

“Junto ao BolsaAgro CPR percebemos que o processo é viável e que facilita todas as negociações no mercado agro, como as operações de barter, por exemplo. Essa ferramenta chega para atender a demanda nas emissões desses títulos de forma 100% digital, com qualidade técnica e jurídica, além de baixo custo operacional e agilidade nos registros cartoriais para os nossos parceiros e clientes”, pontua Borges.

Para a Super Safra Agropecuária, o trâmite no mercado do café também representou a estreia do grupo na digitalização da CPR. A principal vantagem observada foi a rapidez e a praticidade no processo. “Graças a esta parceria, o tempo para a emissão da CPR caiu pela metade, além de diminuir a burocracia e a papelada para este tipo de negociação. Outro ponto positivo é a redução de nossos custos com cartórios, correios e deslocamento de equipe”, declarou Adalberto Bueno, gerente-geral da Super Safra Agropecuária. “Acredito que na próxima safra faremos quase todas em formato digital”, finalizou.

 



Website: http://www.bayer.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »