11/08/2021 às 14h28min - Atualizada em 12/08/2021 às 00h00min

Vendas de Dia dos Pais foi positiva para mais de 80% dos comerciantes da capital mineira

Lojas físicas lideraram na preferência dos consumidores, revela pesquisa da CDL/BH

SALA DA NOTÍCIA Cristina Reis

O Dia dos Pais, celebrado no último domingo, dia 8, foi movimentado para o comércio da capital mineira. Para 83,8% dos lojistas a data gerou vendas satisfatórias, sendo que para 45%, atendeu as expectativas e para 35,9% atendeu parcialmente. Os dados fazem parte da pesquisa pós-data comemorativa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) com 117 empresários entre os dias 9 e 10 de agosto.

Em comparação a 2020, 26,5% dos entrevistados afirmaram que notaram crescimento nas vendas e somente 6% registraram queda. Já em comparação a 2019, ano sem pandemia e com pleno funcionamento do comércio, 33,3% dos lojistas afirmaram ter sentido uma queda nas vendas e 23,9% notaram crescimento.

Quando questionados quais foram os motivadores para o aumento das vendas este ano, 87,1% dos comerciantes acreditam na abertura das lojas; 22,6% na divulgação dos produtos; oferta de produtos diferenciados e promoções especiais aparecem com 6,5% cada e facilidade de pagamento foi a resposta de 3,2% dos entrevistados. Para essa pergunta, foram aceitas respostas múltiplas.

Em contrapartida, a redução do fluxo de pessoas circulando nas ruas aparece como fator prejudicial das vendas para 42,9% dos entrevistados. 28,6% acreditam que a diminuição da renda prejudicou as vendas e 14,3% acham que o horário de funcionamento do comércio e a desvalorização dos produtos foram os prejudiciais.

Roupas lideraram vendas para a data

Confirmando as pesquisas de expectativas de vendas realizadas pela CDL/BH com lojistas e consumidores, o vestuário liderou a preferência dos consumidores: 18,6%. Em seguida foram os cosméticos (perfumes, cremes, hidratantes) com 11,3% e itens de decoração, 10,7%. Acessórios e calçados empataram com 6,2% cada. Material esportivo, utensílio doméstico e kits de bebidas também empataram, com 2,8% cada. 

O principal meio de pagamento utilizado pelos clientes foi o parcelado no cartão de crédito: 42,7%. Para quitar as dívidas, a maioria dos consumidores optou por parcelamento em até três vezes (48%). Em seguida, aparece o pagamento à vista no cartão de crédito (39,3%); cartão de débito (12,8%) e transferência (PIX, TED e DOC) com 5,1. 

Compras foram realizadas em lojas físicas

A flexibilização do isolamento social fez com que as lojas físicas fossem as mais procuradas pelos consumidores. O levantamento mostra que 94,9% optaram por ir às compras nas lojas físicas. As redes sociais (WhatsApp, Instagram, Facebook) foram o local de vendas de 4,3% dos lojistas e o e-commerce de 0,9%.

“A ampliação da campanha de vacinação, a estabilidade dos índices da pandemia e a proximidade com o pagamento do salário levaram as pessoas a optarem por ir às lojas físicas para comprarem os presentes dos pais. Isso nos mostra que, apesar de todos os desafios enfrentados, o comércio físico não perdeu sua força nem sua competitividade”, afirma o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva. 

 
 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp