Tv

Polícia Militar faz um alerta sobre crimes cibernéticos

AçÔes usam aplicativos de comunicação como WhatsApp e links de internet falsos

Por Marcos Antonio em 19/01/2021 às 19:31:34

Os golpes aplicados por meio de links falsos ou mensagens de WhatsApp de contas clonadas tĂȘm chamado a atenção da PolĂ­cia Militar de Caçador. O setor de comunicação do 15Âș BatalhĂŁo de PolĂ­cia Militar de Caçador alerta sobre esses crimes, e dĂĄ dicas para que os usuĂĄrios nĂŁo sejam vĂ­timas desse tipo de golpe.

Como funciona o golpe?

O bandido tem diversos meios de conseguir o nĂșmero telefônico da vĂ­tima, mas se tem observado que a maioria das vĂ­timas tinham acabado de efetuar anĂșncio em plataformas como: "WebMotors, OLX, Facebook entre outros".

As vĂ­timas recebem um torpedo de "SMS" no qual consta um código de seis dĂ­gitos. Um bandido se passa por funcionĂĄrio da "WebMotors", "OLX", Mercado Livre, bem como outros aplicativos de vendas, e solicita este código para ativar o anĂșncio; quando na verdade este código é uma verificação do "WhatsApp", ou seja, o bandido digitou o nĂșmero de celular da vĂ­tima no "WhatsApp" dele.

Sendo assim, o código de verificação para habilitar o "WhatsApp" foi para o celular da vĂ­tima, por isso o bandido se aproveita deste pretexto, de que necessita do código para habilitar o anĂșncio, induzindo a vĂ­tima a fornecĂȘ-lo.

Assim que o bandido digitar os seis nĂșmeros que a vĂ­tima forneceu, ele desvia o "WhatsApp" da vĂ­tima para o "WhatsApp" dele, e a vĂ­tima perde o acesso ao aplicativo. Com tal feito, o bandido conversa com os amigos da vĂ­tima por "WhatsApp", explica que estĂĄ sem dinheiro, com a conta bancĂĄria travada ou cartĂŁo de crédito bloqueado e solicita dinheiro emprestado, se comprometendo a pagar o quanto antes.

Os amigos da vĂ­tima acabam por transferir dinheiro para a conta bancĂĄria de laranjas/bandidos, que logo sacam ou transferem todo o dinheiro, acabando assim, por se tornarem vĂ­timas também.

OBS.: O pretexto do bandido para conseguir o código de seis dĂ­gitos que chega por "SMS" no celular da vĂ­tima sofre variaçÔes, podendo ser elas: confirmar pesquisa do IBGE, validar desconto em restaurante, convites para "shows", bem como para programa de televisĂŁo etc.

OrientaçÔes:

1- Habilitar a "confirmação em duas etapas" – no "WhatsApp" clicar em "ConfiguraçÔes / Ajustes", depois clicar em "Conta" e depois em "confirmação em duas etapas"; habilitar senha de seis dĂ­gitos numéricos.

2- Jamais enviar para qualquer pessoa o código de seis nĂșmeros que chega por torpedo "SMS".

3- Caso jĂĄ tenha enviado o código e caĂ­do no golpe, envie um "e-mail" para "[email protected]" pedindo a desativação temporĂĄria de sua conta do "WhatsApp", explicando que seu nĂșmero (exemplo: +55-49-99XXX-XXXX) foi "hackeado", e que alguém estĂĄ se passando por vocĂȘ e solicitando dinheiro para os seus contatos.

4- Para aqueles que receberem solicitação de dinheiro por meio de "WhatsApp": somente transfira ou deposite qualquer valor caso tenha confirmado, pessoalmente, se o solicitante estå realmente precisando de dinheiro.

5- Caso o bandido habilite um nĂșmero diverso ao da vĂ­tima, mas utilizando de sua foto no perfil e de sua identidade realize o terceiro procedimento acima explicitado.

Por fim reforçando aos usuĂĄrios de WhatsApp, ao receber ligaçÔes telefônicas de plataformas de anĂșncios, vendas, lojas, empresas de pesquisa, ou campanhas relacionadas à corona vĂ­rus, desconfie. Esse é o primeiro alerta.

Mesmo que a ligação pareça séria e a pessoa do outro lado da linha nĂŁo solicite dados pessoais, ao final da conversa ela irĂĄ solicitar que vocĂȘ diga uma série de nĂșmeros, que foram enviados por mensagem para o seu celular. "Ao dizer os nĂșmeros, vocĂȘ estarĂĄ oportunizando que o seu WhatsApp seja clonado", alerta o 15Âș BPM.

Fonte: Polícia Militar de Caçador/Caçador Net

Comunicar erro

ComentĂĄrios