12/08/2021 às 14h19min - Atualizada em 16/08/2021 às 00h00min

Como acabar com a procrastinação financeira?

Entenda de vez porque a procrastinação financeira pode ser um desastre para seu dia a dia! Contamos também como você pode resolver esse problema com alguns cuidados simples.

SALA DA NOTÍCIA Victor Augusto de Alencar

Para acabar com a procrastinação financeira, é preciso entender seu orçamento e se organizar.

A procrastinação financeira pode estar fazendo mais estragos no seu dia a dia do que você imagina.

É algo que dificulta ter real noção do orçamento e vislumbrar o futuro das suas finanças. Sem contar que pode facilitar acumular dívidas, porque você não tem controle do que gasta.

Para te ajudar a se livrar deste problema, produzimos este conteúdo. Continue lendo para saber tudo que você precisa sobre o assunto!

O que é a procrastinação financeira?

Procrastinação financeira nada mais é do que deixar sua organização financeira para depois.

Ou seja, em vez de conhecer seu orçamento, sua renda e seus gastos, você simplesmente “vai levando”. Gasta quando tem para gastar, economiza quando não tem mais dinheiro.

O grande problema disso é que sua vida financeira acaba sendo feita de altos e baixos, quando ela poderia estar em equilíbrio.

Porque, se você conhecer seu orçamento, vai entender exatamente quanto ganha e quanto gasta todos os meses. Vai entender também que gastos são supérfluos, e o que você poderia alcançar se fizesse economias reais.

Desvantagens que ela traz para sua vida financeira

Procrastinar sua vida financeira pode favorecer as dívidas. Afinal, sem organização, você pode se esquecer de pagar alguma dívida, ou mesmo vai juntar débitos. 

Por exemplo: você tinha uma compra parcelada, mas se esqueceu dela. Então, fez uma outra conta, e os dois valores somados criaram uma dívida que você não vai conseguir pagar.

Logo, a procrastinação financeira pode ser desastrosa para o orçamento. Ela também limita seu potencial financeiro, e dificulta aproveitar tudo que seu orçamento poderia oferecer.

Como realizar sonhos ou grandes compras. A falta de organização das finanças torna quase impossível fazer a economia de grandes valores para alcançar esse tipo de objetivo.

5 dicas para você acabar com a procrastinação financeira

A procrastinação financeira pode trazer vários prejuízos, mas não é difícil eliminá-la. Veja a seguir como fazer.

Entenda a causa da procrastinação

O primeiro passo para eliminar a procrastinação das suas finanças é entender porque ela acontece. 

Sua renda é muito baixa? Seus gastos são rotineiros, e então você acha que não precisa organizá-los?

Depois de entender a origem do problema, você vai poder trabalhar nela e passar para a próxima etapa.

Comece pela organização

A organização é parte fundamental para eliminar a procrastinação. Não apenas porque ela vai permitir a você entender suas finanças, mas porque vai ajudar a alcançar metas com seu dinheiro.

Por isso, comece anotando tudo. Qual sua renda mensal, quais seus gastos recorrentes (como contas de água e de energia elétrica), e quais são seus demais gastos. Destes últimos, liste quais são supérfluos e planeje fazer cortes nessas despesas.

Com esse mapeamento feito, você vai poder passar a controlar suas finanças de perto. Ou seja, anote cada um dos seus gastos, assim que o fizer.

Para isso, você pode usar uma planilha, as anotações do celular, ou então um app financeiro. O importante é não deixar nenhum gasto de fora. Mesmo que ele seja pequeno, como um café na padaria.

Após alguns meses de anotação, você vai perceber padrões e vai ter mais facilidade em adotar algumas estratégias. Como cortar gastos, diminuir nas contas recorrentes e obter uma nova renda.

Tenha metas a serem alcançadas

Você também precisa definir metas financeiras para alcançar com seu orçamento. Isso vai fazer parte do seu planejamento financeiro, e também vai ajudar a eliminar a procrastinação.

Nesse caso, você pode começar definindo quando quer começar a economizar por mês. Assim, você poderá guardar dinheiro.

Outra coisa é definir o que fazer com esse dinheiro economizado. Os valores serão usados para emergências? Você vai comprar algo que deseja?

Com esses planos bem definidos, vai ser mais simples alcançá-los. Porque você quer saber onde quer chegar, e ter esse “destino” bem delimitado facilita o caminho.

Divida grandes projetos em pequenas tarefas

Como citamos, vale a pena definir metas para o seu dinheiro, inclusive metas de compra. E para facilitar esses objetivos, você pode planejar o passo a passo do que fazer.

Por exemplo: para começar, você vai precisar economizar X valor em determinada despesa. Em seguida, vai guardar esse X valor todo mês na poupança. Você vai precisar economizar por Y meses, e depois vai pesquisar em um número Z de empresas antes de fazer sua compra.

Parece algo simples, e realmente é. Mas o ponto é que ter todas essas tarefas definidas vai estabelecer um caminho a seguir. Então, a jornada vai ser mais simples do que fazer o que você quiser quando achar que deve.

Entenda qual forma melhor funciona para você

Apesar de tudo que apresentamos até aqui, pode ser que as etapas não funcionem muito bem para você. Se você não se sente confortável com metas limitantes, por exemplo, defini-las pode se tornar uma dor de cabeça.

Então, procure adaptar o passo a passo para o seu orçamento, de modo que ele faça sentido ao seu caso.

Não podemos dizer para que você economize determinado valor sendo que você só ganha o suficiente para pagar as dívidas. Em vez disso, pode ser que, para você, seja mais importante obter uma renda extra no momento. Ou mesmo negociar dívidas que estão acumulando juros.

Nesse último caso, você pode optar por fazer um empréstimo para pagar a dívida. Então, vai colocar fim ao acúmulo de juros e terá apenas o crédito emprestado para quitar. 

A dica é apenas avaliar como isso vai afetar seu orçamento, e se é a melhor opção para o seu caso. Um simulador de empréstimo pode ajudar a entender suas opções.

Considerações finais

A palavra-chave para eliminar a procrastinação financeira da sua vida é organização. Com organização, você vai entender seu orçamento e conseguir se planejar para tomar as melhores decisões financeiras.

Mas também será preciso disciplina. Muitas vezes é difícil controlar os gastos, principalmente com compras supérfluas.

Só que perder o controle das finanças, mesmo que um pouquinho, pode ter grandes efeitos na sua vida financeira. De pequena dívida em pequena dívida, você vai acumular um grande débito, não é mesmo?

Por isso, se organize e tenha disciplina. Siga seus planos à risca, e adapte-os se for necessário. Mas não coloque seu orçamento em risco com essas mudanças.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp