Tv

Enem 2020: quem assinalou a cor errada no cartão-resposta não será prejudicado, diz Inep

Por Marcos Antonio em 20/01/2021 às 17:24:39
Candidatos deveriam indicar a cor da prova no cartão-resposta para a leitura automática do gabarito, mas houve casos de confusão entre os estudantes. Inep informa que candidatos que preencheram a cor errada do cartão-resposta não serão prejudicados.

Reprodução/Twitter/@inep_oficial

O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou nesta quarta-feira (20) que os candidatos ao Enem 2020 que assinalaram a cor do Caderno de Questões de forma errada no cartão-resposta não serão eliminados ou prejudicados.

"O edital da versão impressa do Enem 2020 não prevê a eliminação devido a erros no preenchimento da cor do Caderno de Questões. O Inep garante que ninguém será prejudicado por equívocos desse tipo", afirmou.

O primeiro dia de Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 foi no último domingo (17) e o segundo está previsto para o próximo (24).

Enem laranja

A informação do Inep é uma resposta a um equívoco dos candidatos, que relataram diversos casos nas redes sociais.

Os candidatos receberam cadernos de provas que contêm as mesmas questões para todos, mas a ordem é diferente conforme a cor do material: azul, amarelo, branco, e rosa. A medida serve para evitar fraudes e "colas".

Para orientar as máquinas na leitura dos gabaritos, o Inep indicava que os candidatos deveriam assinalar a cor da prova -- assim, quem recebeu a prova azul tinha que marcar a cor azul no cartão-resposta. A medida foi implantada para evitar erros como o da edição de 2019, em que algumas provas foram corrigidas com base em cores erradas.

No entanto, a cor do cartão-resposta confundiu muitos candidatos. Ela era laranja e havia essa opção para assinalar. Candidatos com provas azuis, por exemplo, acharam que deveriam marcar a cor do cartão-resposta (laranja), o que não estava correto.

Candidatos relatam nas redes sociais que "foram induzidos ao erro devido a cor do cartão resposta". Inep afirma que em casos assim os estudantes não serão prejudicados.

Reprodução/Twitter

Com medo de terem as provas corrigidas de forma errada ou serem desclassificados, eles começaram a se manifestar nas redes sociais com a hashtag #Enemlaranja.

O Inep não informou como vai garantir que as provas sejam corrigidas corretamente. No entanto, além da marcação da cor no gabarito, o exame indica que o candidato deve transcrever uma frase escrita na capa do caderno de provas, que é diferente a cada cor. Até 2019, essa era a única forma de indicar a qual caderno de prova aquele gabarito pertencia.

Leia também: 1º dia teve abstenção recorde, alunos barrados em sala lotada e redação sobre saúde mental

VÍDEOS: saiba tudo sobre o Enem 2020

Fonte: G1

Comunicar erro

Comentários