Tv

Motorista de aplicativo nega corrida à família de turistas e arranca carro com criança dentro; polícia de SC investiga

Por Marcos Antonio em 20/01/2021 às 22:26:35
VÍDEO: Pais correram atrás de veículo em Balneário Camboriú. Condutor diz não ter visto que o menino de 3 anos tinha entrado no carro. Motorista de aplicativo arranca com criança em carro e polícia investiga o caso

A Polícia Civil de Balneário Camboriú, no Litoral Norte, instaurou inquérito para investigar a conduta de um motorista de aplicativo. Ele recusou uma corrida à família de turistas de Anápolis (Go) e arrancou o carro com o menino de 3 anos dentro na segunda-feira (18). O motorista disse à Polícia Militar que não percebeu que a criança estava no veículo.

Câmeras de circuito interno de um prédio mostram que o pai se aproxima do carro e coloca o filho no banco de trás, e a porta fecha. Enquanto o homem se dirige para outro lado do veículo para poder entrar, o motorista acelera e vai embora com a criança dentro - veja no vídeo acima.

A família chegou a correr atrás do veículo na intenção de fazer o motorista parar. De acordo com a mãe da criança, o carro só parou depois da insistência de pessoas que estavam na rua e viram o acontecido. Segundo ela, alguns carros chegaram a perseguir o motorista e impedir a sua passagem.

"Que tipo de pessoa vê no retrovisor uma mãe com bebê no colo correndo, a bisavó correndo, pessoas correndo acenando, como a pessoa não percebe esse movimento todo em uma rua pequena?"', questionou a mãe, Ana Caroline Sgai, em entrevista à NSC TV.

Aos policias, o homem disse que negou a corrida porque apareceram mais pessoas do que o permitido para embarque e parou o carro logo que percebeu a presença da criança.

Os familiares, por acreditarem que se tratava de uma tentativa de sequestro, chegaram a danificar o veículo e o próprio motorista foi quem chamou a Polícia Militar e registrou boletim de ocorrência por danos. Um boletim de ocorrência foi registrado também pela família da criança.

Motorista de Uber alegou não ter visto que criança estava no carro

NSC TV/Reprodução

Em função da pandemia e por apenas ser permitido três passageiros no banco de trás, o homem disse à polícia que teria avisado à família que não poderia levá-los e alertou para que chamassem outro carro. A alegação foi contestada pela mãe da criança.

"Somos turistas, estamos em Balneário Camboriú há nove dias. Todos os dias utilizamos o transporte por aplicativo. Em momento algum a gente tentou colocar todo mundo em um carro só. Fizemos [no dia] a chamada de dois motoristas", disse Ana Caroline Sgai, mãe do menino.

Depois do aviso, o homem acelerou, sem ter, segundo ele, visto que a criança já havia entrado. Segundo a Polícia Militar, não houve tentativa de sequestro, mas, sim, falta de atenção do motorista.

A Delegacia de Polícia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (Dpcami) investiga o caso. Segundo a delegada Inara Marques, as imagens estão sendo analisadas.

"Estamos colhendo depoimentos dos pais da criança e testemunhas. O motorista ainda não foi ouvido. Foi instaurado inquérito policial para apuração dos fatos. Não é possível afirmar ainda se houve dolo na conduta do motorista ou não", explicou.

A Prefeitura de Balneário Camboriú informou que uma psicóloga foi enviada para auxiliar a família, que deixar o estado na quinta-feira (21).

VÍDEOS: Destaques do G1 SC no Bom Dia Santa Catarina

Veja mais notícias do estado no G1 SC

Fonte: G1 SC

Comunicar erro

Comentários