15/04/2021 às 19h01min - Atualizada em 02/05/2021 às 00h00min

Educação, ciências da religião e Ensino Religioso

(*) Marli Turetti Rabelo Andrade

SALA DA NOTÍCIA NQM
http://www.uninter.com
Dilvulgação
O ambiente favorável para a Educação é o espaço escolar. Embora a instituição escolar tenha sido concebida no período da sociedade burguesa, na fase do movimento de urbanismo industrial, com certeza foi o começo da formação e integração do homem na comunidade, conquistando, o espaço de trabalhador urbano, com sua cidadania de direitos e deveres.

Ao transcender os laços familiares, étnicos e conquistar uma identidade própria, a ciência preocupou-se em estudar tamanha transformação social. Como a sociologia, a filosofia, o ensino religioso e demais ciências, passaram a refletir sobre o novo ser humano que surgiu dessa transformação social, ao sair do campo e ir para a cidade, com o convívio social mais próximo e ainda, receber uma formação profissional e religiosa.

Sempre é bom lembrar que as primeiras escolas surgiram a partir das escolas de catequese que faziam parte de pequenas comunidades. No Brasil, em 2006, o 9º Seminário Nacional de Capacitação Profissional para o Ensino Religioso, realizado na PUC/SP com apoio do departamento de Teologia e Ciências da Religião, passaram a refletir sobre a identidade e diálogo entre as Ciências da Religião e o Ensino Religioso, com o objetivo de orientar os professores para esta disciplina curricular, cujos eixos da discussão pairavam sobre a educação, ciências da religião e ensino religioso. De grande relevância para educação e os professores, com aprovação do Conselho Nacional de Pesquisa (CNPQ) em 2014.

A área de conhecimento de Teologia e Ciências da Religião ganhou junto à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), apoio para incentivar o desenvolvimento desta área de conhecimento, na produção de pesquisas acadêmicas. Cabe destacar que é um saber específico, porém relacionado com uma convivência interdisciplinar, de conhecimento sistematizado. Lembrando que em ciências da religião, a literatura, a hermenêutica e a história caminham juntas.

A história das religiões, escrita por diversos autores, assim como as escrituras sagradas, fazem parte das ciências da linguagem religiosa, cultural e social. Alguns autores, como Passos e Usarski (2013), demonstram interesse em como aplicar na prática as ciências da religião no ensino religioso. Max Muller se expressa na real contribuição, em vista da paz, humanização, mediação cultural-religiosa, tolerância e prevenção contra preconceitos.
O aprimoramento pedagógico, no contexto social brasileiro vem contribuindo para enriquecer o conteúdo para facilitar o ensino e aprendizagem dos alunos, para uma formação social e cultural fundamentada, na legislação brasileira, sendo escola pública ou privada (LDB Art. 19).

O Ensino Religioso reconhece em Ciências da Religião a diversidade cultural e religiosa, que se aplica na educação religiosa. As Ciências da Religião promovem a valorização do pluralismo e a diversidade cultural e religiosa, da sociedade brasileira. O elemento básico do seu conhecimento compõe o fenômeno religioso, a partir da vivência e experiencia presente na realidade social, e no contexto educacional.

O papel da educação amplia-se para a formação do cidadão participativo, caracterizada pelo desafio da qualidade do processo de ensino e aprendizagem.

Para finalizar, compreendemos que as Ciências da Religião, concretiza-se por meio do Ensino Religioso, na práxis da educação brasileira. Com a perspectiva de elevar papel social da religião, com vistas na humanização, construção cultural e no exercício da cidadania.

Marli Turetti Rabelo Andrade é Professora do curso de Ciências da Religião da Área de Humanidades do Centro Universitário Internacional Uninter

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0