Tv

Em pregão, SC não consegue comprar 11 milhões de seringas para vacinação contra Covid-19

Por Marcos Antonio em 22/01/2021 às 09:47:32
Pregão eletrônico encerrou sem negociação com duas empresas que participaram. No entanto, a Secretaria de Saúde informou que possui insumos suficientes em estoque para as primeiras fases da campanha estadual. Vacinação contra a Covid-19 teve ato simbólico nesta segunda-feira em SC

NSC TV/ Reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) fracassou na tentativa de comprar 11 milhões de seringas destinadas à imunização contra a Covid-19 em Santa Catarina. Em um pregão eletrônico feito na quarta-feira (20), o governo fez um pedido para que os valores oferecidos fossem reduzidos a R$ 0,17 a unidade. No entanto, as duas empresas que participaram da negociação não chegaram no preço.

O edital estabelecia 20 dias para a entrega dos insumos após o recebimento dos documentos que autorizassem a compra. Procurada, a SES informou que possui insumos suficientes em estoque para as primeiras fases da campanha estadual.

Na última semana, o governo afirmou que tem 9,5 milhões de seringas preparadas para iniciar a imunização contra Covid-19.

Vacinação contra Covid em SC: veja perguntas e respostas

Primeira remessa da vacina cobrirá quase 16% do grupo prioritário em SC

'Tomem a vacina em nome do amor', diz primeiro vacinado contra a Copvid-19 em SC

Licitações fracassam para compras de seringas em SC

Segundo um documento em que a NSC TV teve acesso, as duas empresas que estavam no pregão ofereceram mais que o dobro solicitado pelo governo.

As ofertas foram inicialmente de R$ 0,38 e R$ 0,40 e uma das empresas chegou a sugerir R$ 0,28 para cada unidade. No entanto, a negociação foi finalizada sem a compra.

Pregão eletrônico foi encerrado sem a compra de 11 milhões de seringas pretendidas pelo estado

Reprodução/NSC TV

Outros pregões

Esta foi a segunda vez que o estado tentou comprar as R$ 11 milhões seringas. Em julho, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) juntou três orçamentos para a compra das seringas e outras agulhas.

O menor preço para seringas designado pelo executivo era de R$ 0,12. O processo se arrastou por cerca de cinco meses e o edital saiu apenas em novembro e o pregão ocorreu em dezembro.

Na época, uma das empresas que havia apresentado o orçamento alertou o governo para os preços das seringas que estavam variando bastante e pediu uma nova pesquisa de preço. Segundo a NSC TV, o estado negou o pedido e manteve o preço.

No dia do pregão, em 14 de dezembro, todas as propostas para as seringas ficaram acima do preço que o estado pediu e a negociação não foi fechada. Somente as 11 milhões de unidades de agulhas o estado conseguiu comprar.

Pregão realizado em dezembro de 2020 também fracassou para o governo de Santa Catarina

Reprodução/NSC TV

VÍDEOS: Veja os destaques do G1 SC no BDSC

Veja mais notícias do estado no G1 SC

Fonte: G1 SC

Comunicar erro

Comentários