13/09/2021 às 11h54min - Atualizada em 13/09/2021 às 12h50min

Sucesso como comentarista na TV, Verônica Hipólito ensina 5 lições para vencer na vida e no esporte

Após se destacar nas transmissões do Sportv durante a Paralimpíada de Tóquio, ela segue confiante, otimista e alegre na luta para superar desafios e competir nos Jogos de Paris/2024. Nas próximas semanas, ela participará da Liga NESCAU Sumitt, congresso destinado a profissionais de educação física

SALA DA NOTÍCIA Gustavo Coelho
João Pires/Fotojump
Se o paradesporto brasileiro fez história em Tóquio/2020, Verônica Hipólito brilhou ao comentar a participação do Brasil na Paralimpíada para o canal Sportv. O sucesso na telinha não tira o foco principal de Verônica: lutar por medalhas nos Jogos de Paris/2024. Para isso, promete treinar mais que nunca e manter o otimismo, o senso de humor e o alto astral que fizeram dela um fenômeno de comunicação nas transmissões madrugada adentro entre agosto e setembro.

Antes de retornar às pistas para iniciar o trabalho a fim de engrossar a lista de conquistas paralímpicas – ela tem duas medalhas, uma de prata e outra de bronze na Rio/2016 – Verônica vai passar por uma cirurgia para retirar um tumor alojado na cabeça, o mesmo que a impediu de conquistar uma vaga na equipe nacional que competiu no Japão. Nada capaz de abalar a força mental da paratleta repaginada em comentarista de TV.

Superação poderia ser o sobrenome de Verônica. Ela já superou um AVC, a retirada de parte do intestino grosso e três cirurgias para combater um tumor no cérebro. Ela conhece como poucos o significado da palavra resiliência. Não se vitimiza. Trabalha e segue em frente. Se tropeçar e cair, se levanta. Sua vida é um exemplo, uma mensagem de otimismo.

Verônica será uma das atrações do congresso destinado a profissionais de educação física. Evento on-line e gratuito com início a partir 22 de setembro. Além dos tópicos que abordará, listou os cinco pontos que considera mais importantes para o esporte e para a vida:

1 – “Em todo momento pode aparecer alguém para te dizer que as coisas podem ser impossíveis. Mas só você decide se é ou não. Você faz o que quiser. O impossível não existe. Você constrói sua história.”

2 – “Dar o seu melhor cansa. Muitas vezes machuca. Você vai suar. Vai chorar. Mas nunca desista. Pense que existe algo muito bom lá na frente. Quem se esforça chega a lugares muito incríveis.”

3 – “Todo mundo tem problemas. Pode ser um resfriado, um problema na família, uma lesão, alguma coisa na escola. Mas tudo passa. Tudo tem uma solução. Não vivam o problema, Vivam a solução. É isso que importa.”

4 – “A gente só vive uma vez. Não sabemos o que vai acontecer depois. Então, simplesmente viva, ame. Não perca tempo odiando ou sofrendo com coisas que não valem a pena.”

5 – “A gente não vive sozinho. Então, vamos olhar mais para o próximo. Ajude seu amigo. Ajude seu irmão. Tem coisas tão legais, e tão simples, que podemos fazer e não custa nada. Por exemplo, um ‘bom dia’, ‘boa tarde’, ‘boa noite’, ‘por favor’, ‘obrigado’ fazem diferença no trato com as pessoas. Vamos viver mais como coletivo porque, tenho certeza, que faremos muitas coisas boas se vivermos com mais amor e um para o outro.”

Verônica cita o próprio exemplo para quantificar a força do esporte na vida das crianças. “Tive vários casos de bullying e achei muito pesados, e o esporte me salvou. Quando tive o AVC, estava no ensino médio. Não esqueço que as pessoas apontavam e diziam: ‘olha lá a menina que teve um AVC e cirurgia na cabeça, olha como ela manca’. Aí comecei a correr, e cada vez mais rápido. Com o tempo, a menina mancava, com AVC e tumor era a mais rápida da minha escola, em São Bernardo, onde nasci. Era a menina que todo mundo queria no time ou parava para assistir em uma prova de atletismo. Então, o esporte ensina. O esporte salva!”.

Congresso on-line - Verônica abordará essa e outras histórias no Liga NESCAU Summit, congresso on-line com curadoria de Ana Moser e do Instituto Esporte & Educação (IEE), fundado há 20 anos pela medalhista olímpica do vôlei e com vasta experiência em educação continuada para professores de educação física. Estudantes da área também poderão acompanhar o evento, que é gratuito, e todos os participantes estarão habilitados a receber certificação, desde que cumprida as exigências básicas, como o cumprimento de carga horária.

“Gosto muito de interagir com as pessoas. Espero conseguir demonstrar o quanto o esporte e a educação podem levá-los a lugares incríveis, como me levaram. Compartilhar minha história e mostrar que tudo pode ser difícil, mas não impossível, me deixa feliz”, completa a paratleta. As inscrições estão abertas e podem ser efetuadas no site www.liganescau.com.br.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0