03/05/2021 às 22h03min - Atualizada em 04/05/2021 às 14h40min

Como a alimentação pode ajudar no tratamento e controle da asma

No Dia Mundial da Asma entenda como a ingestão de alguns tipos de legumes, frutas, vegetais, cereais, aves e peixes podem ter efeito protetor contra a asma

SALA DA NOTÍCIA Vanina Andréa Machado

A asma é uma condição dos pulmões que resulta em uma doença inflamatória que não tem cura definitiva, apenas tratamento e controle. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, estima-se que 339 milhões de pessoas têm asma no mundo, segundo dados de 2016. 

Antes da pandemia do coronavírus, três brasileiros morriam de asma todos os dias. Porém, atualmente, a inflamação pulmonar, que limita o fluxo de ar nas vias aéreas ou brônquios, é considerada uma das principais comorbidades relacionadas à COVID-19. 

Como a alimentação pode ajudar a controlar a asma 

A alimentação tem um papel fundamental no controle da asma, pois a ingestão de alguns alimentos pode amenizar os sintomas. “Os alimentos que são fontes de antioxidantes, encontrados em legumes e frutas vermelhos, alaranjados e amarelos e em vegetais verde-escuros podem ter efeito protetor contra a asma. Além disso, o consumo de ácidos graxos poliinsaturados encontrados em alguns cereais, óleos vegetais e alimentos de origem animal também influencia positivamente no controle de processos inflamatórios”, explica Angela Federau, nutricionista e especialista em saúde da mulher. 

Uma dieta saudável pode reduzir os sintomas da asma, pois a ingestão dessas fontes diminui o poder oxidativo, consequentemente inibe o processo inflamatório dos pulmões. Sendo assim, Angela sugere alguns alimentos que não podem faltar na dieta de quem precisa prevenir ataques de asma. 

Antioxidantes -  cenoura, tomate, laranja, pêssego, abóbora, brócolis, ervilha e espinafre, pois eles têm efeitos benéficos contra a asma.

Ácidos graxos poliinsaturados - aveia, arroz, feijão, ervilha e soja constituem importantes fontes desse ácido. Nos óleos vegetais, a maior concentração ocorre no óleo de linhaça, sendo que os óleos de canola e soja também apresentam concentrações significativas. Além disso, está presente em alimentos de origem animal, como peixes de origem marinha, como a sardinha e o salmão, e aves.

Por outro lado, a nutricionista alerta que alguns alimentos podem desencadear crises de asma. “Apenas pela inalação de alimentos como farinha de trigo e amendoim podem desencadear crises de asma. Além disso, chocolates e doces, comidas condimentadas, leite, café, frituras e alimentos gordurosos também devem ser evitados. Dessa forma, é importante evitar alimentos que contenham alérgenos que possam desencadear reações exacerbadas”, alerta. 

Sobre o Dia Mundial da Asma 

O Dia Mundial da Asma é organizado pela Iniciativa Global pela Asma, ligada à Organização Mundial da Saúde (OMS), desde 1998.  Em 2021, a data é celebrada nesta terça-feira, 4, em mais de 35 países. O tema da campanha deste ano é “Descobrindo conceitos errôneos sobre a asma”.  Para mais informações https://ginasthma.org/wad/ 

Sobre Angela Federau

Angela Federau é nutricionista clínica (CRN-8: 5047), pós-graduada em fitoterapia aplicada à nutrição, especializada em nutrição funcional, pediátrica e escolar. Participa como convidada de pesquisas científicas e genéticas da UFPR como mapeamento e estudo genético da comunidade Menonita e é revisora de artigos científicos e textos para sites médicos. É palestrante, escritora de livros, artigos e colunas em jornais e revistas. Nutricionista responsável pela  APSAM - Associação Paranaense Superando a Mielomeningocele. Além disso, a nutricionista é empresária do segmento alimentício e atua como parceira da Polícia Militar do Paraná e de clínicas de fertilidade.  

www.angelafederau.com.br 
www.instagram.com/angelafederau.nutri   
www.facebook.com/AngelaFederau.Nutricionista 

Contatos para atendimento:  
Centro: (41) 3027-3931/99534-9489
Consulta online: (41) 99657-0134


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0