16/09/2021 às 06h35min - Atualizada em 16/09/2021 às 20h20min

Velodyne Lidar reivindica ações para melhorar a segurança dos pedestres

Novo artigo técnico da Velodyne publicado pela SAE International mostra como sistemas avançados de assistência ao condutor (Advanced Driver Assistance Systems, ADAS) podem ser aprimorados para reduzir os riscos noturnos a que os pedestres estão expostos

DINO

A Velodyne Lidar, Inc. (Nasdaq: VLDR, VLDRW) anunciou hoje um artigo técnico, redigido por especialistas da Velodyne e publicado pela SAE International, que reivindica ações para que testes independentes de desempenho de sistemas de assistência ao condutor sejam ampliados para incluir cenários escuros e noturnos, uma vez que 75% das fatalidades com pedestres ocorrem em condições de baixa ou nenhuma luminosidade. A mudança lidaria com uma lacuna nos protocolos de teste atuais, que abordam principalmente condiçõesàluz do dia e negligenciam em grande medida os riscos a pedestres apresentados por sistemas de assistência ao condutor que atuam de modo deficiente em condições escuras e noturnas.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20210916005388/pt/

Diagram of the Safety of the Intended Functionality (SOTIF) standard validation process, highlighting steps in the design, implementation and testing phases to ensure the safety function performance aligns with design intent. The SOTIF approach provides a methodology for identifying and maximizing the range of scenarios in which a vehicle can be expected to function safely under normal operation or with reasonably foreseeable misuse. (Graphic: Velodyne Lidar)

Diagram of the Safety of the Intended Functionality (SOTIF) standard validation process, highlighting steps in the design, implementation and testing phases to ensure the safety function performance aligns with design intent. The SOTIF approach provides a methodology for identifying and maximizing the range of scenarios in which a vehicle can be expected to function safely under normal operation or with reasonably foreseeable misuse. (Graphic: Velodyne Lidar)

Diagram of the Safety of the Intended Functionality (SOTIF) standard validation process, highlighting steps in the design, implementation and testing phases to ensure the safety function performance aligns with design intent. The SOTIF approach provides a methodology for identifying and maximizing the range of scenarios in which a vehicle can be expected to function safely under normal operation or with reasonably foreseeable misuse. (Graphic: Velodyne Lidar)

O artigo técnico, chamado “Projetando e avaliando funções de segurança de veículo com uma abordagem de caso de uso”, está disponível no site da SAE International. Ele também está disponível para download no site da Velodyne.

Recentemente, a Administração Nacional de Segurança do Tráfego Rodoviário (National Highway Traffic Safety Administration, NHTSA) dos Estados Unidos relatou que as fatalidades com veículos automotores aumentaram 10,5% no primeiro trimestre de 2021 em comparação com o mesmo período de 2020, com a grande maioria das fatalidades ocorrendo em condições de escuridão. A NHTSA também relata que este impressionante aumento no número de mortes — uma estimativa de 8.730 em três meses — ocorre apesar de uma queda de 14,9 bilhões de milhas percorridas por veículos durante o mesmo período. Para combater essas tragédias, a maioria dos novos veículos oferece sistemas avançados de assistência ao condutor (ADAS), equipados com frenagem automática de emergência para pedestres (Pedestrian Automatic Emergency Braking, PAEB) como um recurso padrão opcional.

Combatendo as limitações de desempenho da PAEB

Sistemas PAEB são um elemento fundamental tanto para aplicações de veículos autônomos (VA) quanto para ADAS. Eles permitem que veículos realizem a frenagem automática quando pedestres se encontram em sua trajetória e o condutor não empreende ações suficientes para evitar uma colisão iminente. No entanto, os sistemas atuais que utilizam tecnologia de câmera e radar falham frequentemente na proteção de pedestres em condições de escuridão, de acordo com testes independentes realizados pela Administração Nacional de Segurança Rodoviária (NHTSA) e pela Associação Automobilística Americana (American Automobile Association, AAA).

Para refletir as condições reais, o artigo técnico propõe a ampliação de protocolos futuros para testes de PAEB que incluam situações de condução em cenários noturnos de escuridão. Os novos testes seriam realizados a uma luminosidade ambiente inferior a 1 lux, utilizando faróis de baixa emissão e sem iluminação nas vias de tráfego. Essa mudança forneceria ao público informações úteis sobre o desempenho de sistemas de detecção de pedestres em condições de baixa luminosidade presentes em vias públicas.

Para demonstrar como funcionariam os testes ampliados, o artigo técnico detalha os resultados de testes de PAEB em cenários noturnos conduzidos pela própria Velodyne. Os testes avaliaram um sistema de PAEB de alta classificação que utiliza a tecnologia atual baseada em câmera e radar, e o sistema de PAEB da Velodyne que emprega sensores lidar e o software Vella™ da Velodyne. Nessas condições noturnas, o sistema de PAEB baseado em câmera e radar falhou em cinco cenários, ao passo que o sistemaàbase de sensores lidar evitou a colisão em todas as situações testadas.

“Sistemas PAEB podem potencialmente apresentar riscos de segurança relacionadosàdireção noturna e velocidade sem falha do sistema”, afirmou Mircea Gradu, vice-presidente sênior de programas automotivos da Velodyne Lidar. “Seus desempenhos podem ficar aquém das condições no mundo real devido às limitações de sensores ou software. A consciência situacional precisa por ADAS e VAs é essencial para a segurança.”

Em março de 2021, a Associação de Segurança Rodoviária de Governadores (Governors Highway Safety Association) dos Estados Unidos relatou um impressionante aumento de 21% na taxa de fatalidades de pedestres de 2019 para 2020. Além disso, em média, 100 vidas são perdidas diariamente em colisões com veículos. Embora sistemas avançados de assistência ao condutor que atuam em condições de baixa ou nenhuma luminosidade estarem disponíveis há anos, eles ainda precisam ser amplamente adotados pelas montadoras, apesar de estar comprovado que eles previnem colisões. Há quase quatro anos, os veículos com tecnologia de prevenção de colisão frontal apenas tiveram 64% menos colisões com ferimentos do que veículos sem ela.

“Para condições noturnas de escuridão, tão perigosas para os pedestres, é imprescindível que as organizações de avaliação de veículos ampliem seus testes de PAEB para incluir cenários de luminosidade ambiente inferior a 1 lux”, frisou David Heeren, diretor de pesquisa de tecnologia da Velodyne Lidar. “Os testes realizados pela NHTSA e pela AAA demonstram que o desempenho em condições noturnas representa uma importante oportunidade de melhoria nos sistemas de PAEB atuais. Os testes da Velodyne comprovam a eficácia de nossa solução baseada em sensores lidar, que pode aprimorar os recursos de segurança funcional de veículos e enfrentar cenários que causam a morte de milhares de pedestres todos os anos.”

Sobre a Velodyne Lidar

A Velodyne Lidar (Nasdaq: VLDR, VLDRW) marcou o início de uma nova era de tecnologia autônoma com a invenção dos sensores lidar com visão circundante em tempo real. A Velodyne, líder global em lidar, é conhecida por seu amplo portfólio de tecnologias lidar inovadoras. As revolucionárias soluções de sensores e softwares da Velodyne proporcionam flexibilidade, qualidade e desempenho para suprir as necessidades dos mais diversos setores, entre eles, veículos autônomos, sistemas avançados de assistência ao condutor (advanced driver assistance systems, ADAS), robótica, veículos aéreos não tripulados (VANT), cidades inteligentes e segurança. Por meio de inovação contínua, a Velodyne se dedica a transformar vidas e comunidades promovendo uma mobilidade mais segura para todos. Para saber mais, acesse www.velodynelidar.com.

Declarações prospectivas

Este comunicado de imprensa contém “declarações prospectivas”, segundo a definição atribuída pelas disposições de “porto seguro” da Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados (Private Securities Litigation Reform Act) dos Estados Unidos de 1995. Tais declarações abrangem, entre outras, todas aquelas que não se refiram a fatos históricos e incluem, a título de exemplo, declarações a respeito dos mercados-alvo, novos produtos, esforços de desenvolvimento e concorrência da Velodyne. Quando empregados neste comunicado de imprensa, os termos “estimar”, “projetar”, “esperar”, “antecipar”, “prever”, “planejar”, “pretender”, “acreditar”, “buscar”, “vai”, “deve”, “pode”, “futuro”, “propor” e variações desses termos ou expressões similares (ou as versões negativas dos mesmos termos e expressões) buscam identificar declarações prospectivas. Essas declarações prospectivas não representam garantias de desempenho, condições ou resultados futuros, e envolvem diversos riscos conhecidos e não conhecidos, pressuposições e outros importantes fatores, muitos deles fora do âmbito de controle da Velodyne e que podem fazer com que os resultados efetivos difiram substancialmente dos abordados pelas declarações prospectivas. São importantes fatores que podem afetar os resultados efetivos, entre outros, incertezas relativas a regulamentação governamental eàadoção da tecnologia lidar; o impacto incerto da pandemia de Covid-19 sobre os negócios da Velodyne e de seus clientes; a capacidade da Velodyne de gerenciar o crescimento; a capacidade da Velodyne de executar seu plano de negócios; incertezas relacionadas com a capacidade dos clientes da Velodyne de comercializar seus produtos e a aceitação final desses produtos pelo mercado; a taxa e o grau de aceitação dos produtos da Velodyne pelo mercado; o sucesso de produtos e serviços concorrentes relacionados a tecnologia lidar e outros sensores que já existam ou venham a existir; incertezas relacionadas com litígio atual da Velodyne e potencial litígio que envolva a Velodyne, ou a validade ou a aplicabilidade da propriedade intelectual da Velodyne; e condições econômicas e de mercado gerais que afetem a demanda por produtos e serviços da Velodyne. Para obter mais informações sobre os riscos e incertezas associados aos negócios da Velodyne, consulte as seções “Discussão e Análise pela Administração da Condição Financeira e Resultados das Operações” e “Fatores de Risco” dos arquivos da Velodyne na Comissão de Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission, SEC), incluindo, mas não se limitando a, seu relatório anual no Formulário 10-K e relatórios trimestrais no Formulário 10-Q. Todas as declarações prospectivas neste comunicadoàimprensa são baseadas nas informações disponíveis para a Velodyne na data deste documento, a Velodyne não assume nenhuma obrigação de atualizar ou revisar quaisquer declarações prospectivas, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou de outra forma, exceto conforme exigido por lei.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

Videos:
https://mms.businesswire.com/media/20210916005388/pt/906238/19/PAEB+Testing+V5_Final.mp4
Contato:

Relações com investidores da Velodyne

InvestorRelations@velodyne.com

Mídia da Velodyne

Codeword

Liv Allen

velodyne@codewordagency.com


Fonte: BUSINESS WIRE

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0