28/09/2021 às 10h14min - Atualizada em 28/09/2021 às 15h10min

Portfólio Elanco reúne eficaz combinação para o tratamento da Tristeza Parasitária Bovina

Com a aquisição da Bayer Saúde Animal, a empresa amplia seu portfólio e apresenta novo protocolo de tratamento para a doença, em combate duplo

SALA DA NOTÍCIA Elabore Estratégia
Divulgação
A Tristeza Parasitária Bovina (TPB) é uma das enfermidades que mais acomete bezerras leiteiras no Brasil, é endêmica no nosso país e acarreta prejuízos ao setor agropecuário da ordem de U$ 500 milhões. Ela pode ser causada por dois diferentes agentes – Anaplasma sp e Babesia sp – exigindo que o produtor adote uma ação precoce, imediata e conjunta para evitar o agravamento da doença.

A Elanco Saúde Animal é hoje a única empresa do setor que reúne em seu portfólio o tratamento simultâneo destes parasitas, o mais eficiente protocolo combinado para a TPB: a associação dos produtos Ganaseg™ 7%, recomendado para o tratamento da babesiose, e Kinetomax™ (Enrofloxacina), utilizado no controle da anaplasmose, bloqueia mais rapidamente a expansão dos agentes no sangue do animal.

O uso de Kinetomax™ e Ganaseg™ 7% promovem uma recuperação ágil da doença, reduzindo o período de febre dos animais e suspendendo a destruição dos glóbulos vermelhos (hemácias). “Isso é fundamental, pois quanto antes o gado voltar à temperatura corpórea normal, mais rápido sairá do quadro de apatia e voltará a se alimentar e a ingerir água apropriadamente, se recuperando da doença”, afirma Rodrigo Ferreira, Gerente de Marketing Bovinos da Elanco Saúde Animal para o Brasil e Cone Sul. 

A TPB é considerada endêmica na maior parte do território brasileiro, pois as características do país favorecem o desenvolvimento dos carrapatos, principais transmissores da doença. Animais muito jovens já podem manifestar a doença (12 a 25 dias de vida), porém em adultos a manifestação é mais severa. E os sinais mais comuns da doença incluem febre (temperatura retal igual ou superior a 39,3°C), letargia, apatia, alteração na coloração das mucosas (ictéricas, pálidas e/ou com presença de petéquias), desidratação, corrimento lacrimal e perda de apetite. Animais que sobrevivem podem levar cerca de três meses para voltar à sua normalidade.

Além de poder causar a morte dos animais, a TPB afeta diretamente o desempenho produtivo e reprodutivo do rebanho, causando prejuízos econômicos importantes ao produtor.  “A TPB é um problema recorrente nos rebanhos brasileiros, que requer atenção. O uso combinado dos medicamentos trata as infecções e promove uma recuperação clínica mais rápida, evitando, assim, o agravamento das condições do animal e impactos mais agressivos à produção, além de ampliar o bem-estar dos rebanhos. Indo ao encontro da meta global da Elanco de melhorar, até 2030, a saúde e o bem-estar de animais de produção em todo o mundo”, diz Rodrigo.
 
Mais informação ao produtor – para apresentar ao produtor o novo protocolo e ampará-lo na combinação das soluções do portfólio, a Elanco promove a campanha “Xô Tristeza”, oferecendo mais informações técnicas sobre a combinação – Ganaseg™ 7% e Kinetomax™ – de uma maneira mais divertida. “A Tristeza Parasitária Bovina requer agilidade no tratamento. Nossa campanha tem o intuito de conscientizar os produtores sobre a nova associação medicamentosa – a única que demonstra um combate célere e ao mesmo tempo eficaz à doença”, diz Rodrigo.  
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0