Mercado BR

Adolescente atropelada por carro de luxo em Florianópolis recebe alta após sete cirurgias

Por Marcos Antonio em 10/02/2021 às 09:50:47
De acordo com o advogado da família, a vítima de 15 anos está bem, mas ainda segue no tratamento de uma infecção nos pulmões e de ferimentos em uma das mãos. Jovem atropelada nos Ingleses recebe alta hospitalar em Florianópolis

A adolescente que foi atropelada em uma calçada na praia dos Ingleses, em Florianópolis, recebeu alta do Hospital Governador Celso Ramos na terça-feira (9), após sete cirurgias. Além dela, outras três pessoas da mesma família foram atingidas no fim da tarde do dia 1º de janeiro. O motorista, que tentou fugiu do local sem prestar socorro, segue preso.

De acordo com o advogado da família Tiago Souza, a adolescente de 15 anos está bem, mas ainda trata de uma infecção nos pulmões e de ferimentos em uma das mãos. Souza afirmou que a menina deixou o hospital onde ficou 39 dias andando e agora se recupera em casa. (Veja o vídeo acima)

"Ela também vai fazer fisioterapia, devido às inúmeras lesões que teve. Mas, aparentemente, ela está se recuperando muito bem", disse.

A adolescente foi atropelada enquanto caminhava com a família na Rua das Gaivotas, no feriado do réveillon. Toda a família foi atingida pelo veículo. Imagens e depoimentos anexados ao processo criminal contra o motorista sugerem que ele tentou fugir do local.

A adolescente ficou presa embaixo de uma das rodas do carro. Ela teve lesões gravíssimas, como fraturas nas duas pernas, nos dois braços, nas costelas e na clavícula, entre outras, e sofreu perfuração do pulmão e outros órgãos. As outras vítimas tiveram lesões leves.

Caso ocorreu na Rua das Gaivotas, nos Ingleses

Divulgação/Corpo de Bombeiros

Imagem anexada ao processo mostra o momento em que o veículo atingiu quatro pessoas.

Tribunal de Justiça de SC/Reprodução

Durante as investigações, a Polícia Civil descobriu que o motorista que atropelou família usava documento falso. Pela verdadeira identidade, ele já era condenado a 10 anos de prisão por integrar organização criminosa, furto qualificado e corrupção ativa.

Segundo o juiz Reny Baptista Neto, que decretou a prisão preventiva do homem, o homem tinha sinais de embriaguez, "pois apresentava forte odor etílico, fala arrastada, olhos vermelhos, dentre outras constatações". O condutor se recusou a fazer o teste de bafômetro.

O G1 SC tenta contato com a defesa do homem. Até as 8h20, não houve retorno.

Confira as reportagens mais assistidas da NSC TV nesta semana no G1

Veja mais notícias do estado no G1 SC

Fonte: G1 SC

Comunicar erro

Comentários