06/11/2015 às 07h13min - Atualizada em 06/11/2015 às 07h13min

Pladisa orienta a importância da prevenção

Depois do Outubro Rosa evidenciar a importância da prevenção ao público feminino, chegou a vez, de trabalhar o conceito com o público masculino.

Assessora de Imprensa

O Pladisa – Planos de Saúde trabalha constantemente com o foco na prevenção dos seus beneficiários. Nesse sentido, depois de evidenciar a importância do diagnóstico precoce do Câncer de Mama, para o público feminino, neste mês de novembro, o foco está no público masculino, em menção a duas datas importantes: Dia Mundial do Diabetes e o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, ambos comemorados no mês de novembro.

Conhecido no mundo todo desde 2003, como Novembro Azul, o movimento é dedicado à importância dos cuidados com a saúde do homem. Para lembrar a data, as unidades do Pladisa, de Videira e Fraiburgo, recebem uma decoração especial, em consonância com o que foi desenvolvido no outubro rosa. O objetivo é conscientizar a população, visando diminuir a taxa de mortalidade por doenças e destacando a importância dos exames preventivos.

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria de Estado da Saúde, divulgou a evolução da mortalidade por câncer em Santa Catarina de 2000 a 2012 apontando que doenças do aparelho circulatório são as mais frequentes entre os homens (26,1%), vindo em seguida neoplasias (21,2%), óbitos por causas externas como acidentes e homicídios (16,7%) e doenças do aparelho respiratório (10,7%).

De acordo com a pesquisa, a taxa de mortalidade por neoplasias malignas foi sempre maior entre os homens, representando em média 58% do total. Os tumores se manifestam com mais freqüência nas pessoas que tem entre 60 e 79 anos. São mais comuns os cânceres de pulmão, traquéia, brônquios. O câncer de próstata passou de terceiro lugar entre 2000 e 2005, para o segundo mais comum entre 2010 e 2012. Nesse caso, a taxa de mortalidade, que era de 8,8% em 2000, subiu para 11,6% em 2012.

Para o diretor comercial, Renato Borges, os homens precisam estar mais acessíveis quando o assunto é prevenção “Historicamente temos o público masculino como o mais retraído quando o assunto é prevenção, e o objetivo da iniciativa do Novembro Azul é estimular e incentivar os homens a cuidarem da sua saúde” finalizou Renato.

Câncer de próstata

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 68,8 mil casos novos de câncer de próstata devem ser detectados em 2015. No Brasil, esse é o segundo tipo de tumor mais comum entre os homens. Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, depois do aparecimento dos sintomas, mais de 95% dos casos de câncer de próstata já se encontram em fase avançada. Por isso, é importante o exame regular de toque retal e Antigénico Específico da Próstata (PSA – do inglês Prostate Specific Antigen). Os exames devem ser feitos a partir dos 50 anos, podendo variar para menos conforme os riscos da pessoa apresentar a doença. Estudos comprovam que essa prática pode diminuir em cerca de 21% a mortalidade pela doença.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »