08/10/2021 às 17h50min - Atualizada em 09/10/2021 às 06h20min

Polar Signals lança o Parca, o projeto de código aberto de criação de perfil contínuo, e anuncia novo financiamento da GV e da Lightspeed

Parca leva a indústria de observabilidade à frente ao medir o desempenho do código para todos

DINO

Polar Signals, uma empresa que se dedica a ajudar empresas a medir e entender o desempenho da infraestrutura e de aplicativos ao longo do tempo, anunciou hoje uma rodada seed (capital semente) de US$ 4 milhões liderada pela GV e Lightspeed. A empresa também apresenta o Parca, um projeto de código-fonte aberto que leva o espaço da observabilidade ao próximo nível ao medir sistematicamente o desempenho do código, possibilitando que todos otimizem o seu código. O financiamento será usado para acelerar o desenvolvimento em torno do Parca e de seu produto de perfil contínuo hospedado que está atualmente na fase de beta privado, junto com a expansão de suas equipes técnicas e de engenharia.

Fundada em 2020 por Frederic Branczyk, principal ex-engenheiro sênior na Red Hat, ex-engenheiro da CoreOS, mantenedor ativo do Prometheus e líder de tecnologia ativo do Kubernetes, a equipe Polar Signals nasceu na era nativa da nuvem. O objetivo da Polar Signals é trazer uma profundidade única de percepção sobre a execução de software para ajudar os clientes a entender o uso de recursos até o número da linha do código-fonte, como ciclos da CPU, alocações de memória e muito mais. Um dos casos de uso mais comuns é a capacidade de otimizar o código para economizar dinheiro em contas de nuvem da AWS, Azure ou Google Cloud.

A criação de perfil contínuo foi popularizada inicialmente pela Google, e o novo projeto de código aberto Parca, que serve como a espinha dorsal do produto da Polar Signals, tem como objetivo levar essa tecnologia a todos. O Parca é uma reescrita do zero e também uma evolução de um projeto anteriormente conhecido como Conprof, que Frederic Branczyk criou no final de 2018. Branczyk utilizou a prova de conceito para demonstrar o seu valor na apresentação convidada na KubeCon Barcelona. A próxima evolução, o Parca, apresenta dois componentes: o armazenamento, que é altamente otimizado para dados de criação de perfis contínuos; e o agente, que utiliza a tecnologia de instrumentação eBPF do Linux Kernel para coletar os dados necessários com sobrecarga extremamente baixa. Além disso, a experiência com o Parca é adaptada para combinar perfeitamente com as implantações existentes do Prometheus, a solução de monitoramento de código aberto de fato para o Kubernetes.

“Muitas empresas poderiam economizar de 20% a 30% em sua conta de nuvem com pouco esforço, mas não entendem onde e como, e é nesse cenário que entra o perfil contínuo. Ele nos diz com significância estatística onde os recursos estão sendo gastos, para que tenhamos certeza de que, se otimizado, o uso dos recursos será menor e, portanto, haverá redução nos custos”, disse Frederic Branczyk, fundador e diretor executivo (CEO) da Polar Signals.

O perfil contínuo tem ganhado popularidade no espaço da observabilidade e faz parte de um movimento maior de afastamento da noção tradicional de que a observabilidade tem apenas três pilares. Embora cada um se destaque em sua própria maneira, a criação do perfil contínuo é a peça que faltava no quebra-cabeça, onde, em vez de métricas abstratas, registros ou rastreamentos sobre a lógica do aplicativo, a criação de perfil contínuo é o reflexo do código em execução enquanto é executado, até o número da linha.

“A criação de perfis contínuos surgiu como um sinal importante no monitoramento da infraestrutura e abriu um novo caminho para os desenvolvedores realizarem análises mais significativas”, disse Dave Munichiello, sócio geral na GV. “A Polar Signals foi fundada por uma equipe altamente técnica e que é parte integrante da comunidade Prometheus. Eles estão bem-posicionados para criar uma plataforma de observabilidade de infraestrutura de próxima geração para impulsionar a indústriaàfrente.”

A empresa e seus primeiros funcionários são ex-funcionários da CoreOS, Red Hat, DigitalOcean e Hashicorp e são líderes e mantenedores experientes nas comunidades de código aberto, observabilidade e Kubernetes.

Sobre a Polar Signals:

A Polar Signals quer ajudar a todos a realmente entender o seu código. A Polar Signals desenvolve novas soluções para o entendimento do código em execução que não estão substituindo as ferramentas de observabilidade existentes, mas que são complementares a elas para se entender os aspectos que não eram possíveis, por exemplo, com logs, métricas e rastreamentos.

O perfil contínuo é o primeiro produto que permite aos seus usuários entender o uso de recursos até o número da linha para otimizar o código sistematicamente. A Polar Signals é uma empresa totalmente remota com funcionários distribuídos no mundo inteiro. Descubra mais em polarsignals.com e siga @PolarSignalsIO no Twitter.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:

Thor Hansen

thor.hansen@polarsignals.com


Fonte: BUSINESS WIRE

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0