Tv ESPORTES TESTE

Baguete francesa pode se tornar Patrimônio Imaterial da Unesco

Por Marcos Antonio em 16/02/2021 às 20:01:40
Além do tradicional pão francês, os telhados cinzentos de Paris e a Festa do Vinho de Arbois fazem parte da seleção. Representante da França na lista de candidatos deste ano deve ser definido em meados de março. A baguete francesa faz parte da lista dos candidatos a fazer parte do Patrimônio Imaterial da Unesco

Pixabay

O Ministério francês da Cultura pretende incluir a baguete na lista de candidatos para se tornar Patrimônio Imaterial da Unesco. Além do tradicional pão francês, os telhados cinzentos de Paris e a Festa do Vinho de Arbois fazem parte da seleção.

O representante da França na lista de candidatos deste ano deve ser definido em meados de março, mas o Ministério vem assinalando uma preferência pela baguete.

O pão comprido, vendido em todas as padarias e também em supermercados, é um dos símbolos do país no exterior. Os franceses, e principalmente os parisienses, são frequentemente representados carregando uma baguete em filmes e publicidades, mas também no imaginário coletivo.

Além da especialidade gastronômica, também estão no páreo para representar a França os telhados de zinco que caracterizam os principais prédios de Paris. Sua instalação necessita um “savoir-faire” tradicional preservado por uma categoria profissional, os "couvreurs zingueurs" (telhados de zinco) e a coloração cinzenta das placas dão à cidade uma certa unidade quando vista do céu, que inspirou inúmeros pintores e cineastas.

Em ambos os casos, o selo de patrimônio imaterial não vai necessariamente para os objetos, e sim para as técnicas artesanais por trás da fabricação do famoso pão ou dos telhados da capital.

Já a Festa do Vinho de Arbois, no leste da França, é uma celebração medieval e religiosa, que com o tempo se transformou em uma comemoração republicana. Ela acontece sempre no início de setembro, próximo do momento da colheita das uvas.

Após a escolha do Ministério do Cultura, o candidato francês será apresentado ao Comitê do Patrimônio Etnológico e Imaterial (CPEI) da Unesco. Uma centena de representantes do mundo inteiro é submetida todos os anos.

Simbólico, o selo de Patrimônio Imaterial ajuda na preservação de algumas práticas que estão se perdendo com o tempo. Mas em alguns casos, a escolha também tem um impacto no turismo de uma região.

A França tem cerca de 20 elementos já inscritos na lista de Patrimônio Imaterial da Unesco, alguns deles divididos com outros países. É o caso do alpinismo, que os franceses compartilham com os suíços e os italianos.

Vídeos: Os mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

Fonte: G1

Comunicar erro

Comentários