15/03/2016 às 07h49min - Atualizada em 15/03/2016 às 07h49min

Curitibanos:Polícia Civil alerta para ataques a mulheres

 A última semana foi de comemoração para as curitibanenses, com o Dia Internacional da Mulher, mas também de alerta a riscos aos quais a população feminina está sujeira nas ruas da cidade. Recentemente, duas situações envolvendo ataque a mulheres, em Curitibanos, chamaram a atenção da população e das autoridades policiais. Nos casos registrados na Delegacia, uma mulher e uma adolescente foram agarradas por desconhecidos em plena luz do dia.

Conforme o delegado Lucas Gomes de Almeida, responsável pela Delegacia de Polícia Civil de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso (Dpcami) de Curitibanos, os casos estão sendo investigados e ainda não há suspeitos, mas testemunhas que presenciaram a ação dos tarados podem auxiliar na identificação. Ele reforçou a importância dos cuidados para evitar que crianças, adolescentes ou mesmo mulheres adultas passem por situações semelhantes às ocorridas durante a última semana. "Cuidar os horários em que está na rua, evitar sair muito cedo ou muito tarde da noite e estar sempre acompanhada", elencou.
O delegado orientou, ainda, que as mulheres devem ficar atentas e evitar distrações com a tecnologia, como fones de ouvido e celulares, pois podem torná-las alvos fáceis de agressores. Ele aconselhou que, se perceber algum estranho seguindo-a, é bom atravessar a rua ou pedir auxílio em alguma residência.
No caso de crianças, o delegado salienta que o cuidado deve ser redobrado. Os pais não devem mandar os filhos sozinhos à escola e, caso não possam levar, procurar que o filho vá acompanhado de outros amigos. Orientar os pequenos a não aceitar caronas - o mesmo vale para as mulheres e adolescentes - é imprescindível. "O velho ditado de não aceitar nada de estranhos é válido nesses casos. É importante ter essas precauções a fim de evitar um mal maior", frisou.

RELEMBRE
Um dos ataques ocorreu na Avenida Leoberto Leal, entre a UnC e a matriz da Loja Berlanda, na terça-feira (1), por volta das 15h30', quando uma adolescente de 15 anos foi surpreendida por alguém que a agarrou por trás, colocando um pano em sua boca. Quando acordou, estava deitada em um reflorestamento de pinus, às margens da avenida. Há suspeita de que o carro utilizado foi um Fiat Strada de cor vermelha, que foi visto no local. O delegado revelou que o caso tem semelhança com outra situação que vem ocorrendo em frente a uma escola do município, onde o mesmo veículo foi visto circulando pela instituição e o motorista oferece carona a crianças e adolescentes no horário de saída da escola.
No mesmo dia, uma mulher de 37 anos pedalava próximo ao aeroporto Lauro Antônio da Costa, na SC-451, quando foi surpreendida por um homem que a agarrou pela cintura, derrubando-a. Segundo a vítima registrou, ele dizia para ela "calar a boca". Em desespero, a mulher gritou e o agressor soltou-a e embarcou em um Fiat Strada, de cor branca. O homem era alto, moreno claro, cabelo curto e tinha aparência de 30 anos.

Fonte:Jornal Asemana

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp