20/10/2021 às 18h22min - Atualizada em 21/10/2021 às 00h00min

Água Doce recupera faturamento e investe em modelo híbrido para ampliar atuação

Crescimento foi de 15% no primeiro semestre de 2021 em comparação com 2020

SALA DA NOTÍCIA Caroline Souza
DFreire
Divulgação
Apesar das restrições e da mudança brusca do comportamento do consumidor, a pandemia também permitiu aos empresários enxergar novas oportunidades dentro dos negócios. Este é o caso da Água Doce Sabores do Brasil que aposta no modelo de negócio híbrido para ampliar atuação em todo o Brasil. Chamado de Água Doce Express, o formato que é mais enxuto e visa oferecer aos clientes refeições rápidas em porções individuais durante todo o dia, e mantendo uma gama de opções para o jantar e happy hour, diferentemente das unidades Master que priorizam o serviço para o jantar e contam com um cardápio com mais opções, além de ofertar uma variedade de batidas, coquetéis e sucos especiais. A rede planeja inaugurar quatro unidades híbridas até o final de 2021 e 15 em 2022.

O modelo Express foi criado para atingir um público eclético, que busca um espaço que sirva petiscos e, ao mesmo tempo, uma refeição rápida. Em um formato que leva os principais conceitos da Água Doce, é um estabelecimento que ocupa menos espaço e apresenta um menor investimento inicial de R$ 397 mil.

Fundada em 1990 na cidade de Tupã, interior de São Paulo, a marca é especializada na culinária brasileira e é conhecida por oferecer diferentes tipos de escondidinhos. Com o avanço da vacinação, a rede conseguiu recuperar o faturamento no salão pré-pandemia em todo o País. No primeiro semestre deste ano, a franquia registrou um aumento de 15% na receita em comparação com o mesmo período de 2020. Já em julho de 2021, o crescimento foi de 115% com relação ao mesmo mês do ano passado.

"A volta gradual da atividade econômica no País permitiu a recuperação de faturamento mais forte para o serviço de salão dos restaurantes, mas, durante a pandemia, o delivery foi fundamental e continua sendo importante, já que cada cidade tem um comportamento de retomada diferente. Por este motivo investimos cada vez mais na área de entrega em domicílio. Um exemplo disso foi a criação de um delivery só para bebidas. Com esta nova vertente conquistamos um incremento de 40% no faturamento assim que foi lançado, permitindo que os franqueados tivessem uma nova fonte de receita durante os meses mais críticos da pandemia", relembra Júlio Bertolucci, diretor de franquias da Água Doce.

Transformação digital
Outra estratégia da rede foi o investimento em um cardápio multiplataforma para oferecer aos consumidores mais facilidade para os pedidos. O intuito dessa iniciativa é promover uma revolução na forma de efetuar os pedidos, já que são inúmeras funcionalidades que podem ser exploradas para que haja um incremento no faturamento, como as vendas por aplicativos de mensagens instantâneas, como o WhatsApp. Além disso, com o cardápio global, os clientes que são usuários de redes sociais poderão efetuar a compra das refeições diretamente das plataformas, sem redirecionamentos.

Já para os franqueados, o cardápio global irá proporcionar uma nova solução para gerenciar a cartela de clientes, de acordo com seus hábitos de consumo. Isso porque é possível ter acesso ao histórico de pedidos, pesquisa de satisfação, gráficos estatísticos, relatórios de pedidos e produtos mais vendidos. "O cardápio de conceito multiplataforma permitiu uma agilidade no atendimento que antes não era possível pelos aplicativos tradicionais de delivery. Foi um projeto de dois anos desenvolvido em dois meses para atender a demanda dos consumidores. Para se ter uma noção, antes da pandemia o faturamento do delivery era de R$ 500 mil por mês e, atualmente, esse número passou para R$ 3 mi. O cardápio global certamente nos auxiliou muito", finaliza Bertolucci.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0