Mercado BR

Sobe para 28 número de pacientes com Covid que morreram à espera de leitos especializados em SC

Por Marcos Antonio em 02/03/2021 às 19:54:29

Segundo o governo, pacientes foram atendidos por médicos e profissionais de saúde. Há casos em Chapecó, Xanxerê, Maravilha, São Miguel do Oeste e Itapema. Hospital de São Miguel do Oeste tem 15 pacientes à espera de UTI

Subiu para 28 o número de pacientes com Covid-19 que morreram em Santa Catarina enquanto aguardavam por leitos especializados para a doença em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). As mortes ocorreram entre 20 de fevereiro e esta terça-feira (2), segundo assessoria de hospitais e de prefeituras de cidades do Oeste e o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SC).

Os hospitais destacaram que, mesmo quando não há vaga em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), as pessoas que chegam às unidades hospitalares recebem atendimento, mesmo em outras alas.

A maioria dessas mortes ocorreu na região Oeste, onde há o maior número de pacientes que aguardam por leitos especializados. Em Chapecó, 12 pessoas morreram em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), onde aguardavam transferência para hospitais, segundo a prefeitura.

Em Xanxerê, foram oito mortes no Hospital Regional São Paulo. As duas vítimas mais recentes foram uma mulher de 39 anos sem comorbidades que estava internada na emergência e esperava por um leito de UTI; e um idoso de 61 anos que deu entrada na emergência. Ambos morreram nesta terça.

Houve seis mortes de pacientes que aguardavam transferência no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, em São Miguel do Oeste. A unidade informou que as pessoas que não conseguiram vagas eram tratadas no pronto-socorro e entubadas, se necessário. A morte mais recente ocorreu nesta terça, de um idoso de 72 anos.

Em Maravilha, uma mulher de 61 anos que aguardava por um leito de UTI no Hospital São José morreu na madrugada desta terça. Ela morava na cidade vizinha de São Miguel da Boa Vista.

No Litoral Norte, em Itapema, uma técnica de enfermagem morreu na sexta-feira (26) à espera de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

O G1 procurou as assessorias de prefeituras e de hospitais, além do Coren, e obteve retorno sobre as mortes ocorridas em seis unidades de saúde diferentes. Mas o estado possui 56 hospitais que possuem leitos de UTI que atendam pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Todos os pacientes foram atendidos por médicos e profissionais de saúde, mas esperavam transferência para leitos especializados para tratar a doença, segundo informou a Secretaria Estadual de Saúde (SES).

SC registra 16 mortes de pacientes com Covid à espera por leitos especializados

Técnica de enfermagem morre com Covid-19 esperando vaga de UTI em SC

Xanxerê registra quarta morte de paciente com Covid-19 à espera de leito de UTI

Na noite de terça, havia 251 solicitações de transferência de pacientes por parte das regionais de saúde, informou a NSC TV. A taxa de ocupação de leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 adulto é de 98,63% em Santa Catarina.

'Não é exclusividade do estado'

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés (PSL), esteve nesta terça em Brasília em reunião com o ministro da saúde, Eduardo Pazuello. Em uma coletiva, Moisés comentou a falta de vagas no estado.

“O cenário nacional não é um cenário tranquilo. Nós estamos vendo que Santa Catarina realmente já tem algumas estruturas sem disponibilidade de vagas, mas isso não é uma exclusividade do nosso estado”, afirmou.

Ele também disse que a rapidez da contaminação do vírus impressiona. “Essa crise está se agravando numa velocidade nunca vista. Então surpreende de fato a velocidade da contaminação e de agravamento da doença numa faixa etária que não é mais aquela prioritária dos mais velhos, mas está atingindo também os jovens. O nosso caminho, de fato, é a construção da busca pela vacinação da nossa gente”, disse.

Por fim, afirmou que foram abertos leitos de UTI no estado este ano. “Pactuamos já 200 novos leitos de UTI. Desses 200, 100 nós já disponibilizamos, outros 100, nos próximos dias. E a gente pode chegar a um total aí de mil leitos de UTI exclusivamente para Covid”.

Procurada, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) não respondeu sobre o número de pessoas que já morreram em todo o estado esperando leitos para tratar a Covid-19. O estado informou ao G1 SC, no entanto, que nenhum paciente morreu sem atendimento médico ou assistência.

"A SES ressalta que nenhum paciente veio a óbito sem assistência médica. Esse número [de pessoas na fila de espera] na realidade se refere às pessoas-pacientes inseridas na regulação á espera de transferência. Não significa em momento algum que não tenham atendimento ou assistência. Pelo contrário, todos os pacientes foram assistidos por equipes clínicas independente de estarem num ambiente físico de UTI", informou.

A SES informou nesta terça-feira (2) que deve transferir até 16 pacientes com Covid-19 para o Espírito Santo. Em comunicado, a pasta confirmou que o transporte será feito de Chapecó para uma unidade de saúde na região metropolitana de Vitória. Esta é a primeira vez desde o início da pandemia que Santa Catarina transfere pacientes com Covid-19 para outros estados.

Situação dos hospitais

Dagmara Spautz fala sobre colapso nos hospitais catarinenses

Em coletiva nesta terça, o Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, em São Miguel do Oeste, afirmou que tem 100% nos 25 leitos de UTI-Covid. A enfermaria para pacientes com Covid-19 tem 16 leitos e também está sem vagas. Aqueles que aguardam por leitos ficam no pronto-socorro e são atendidos com o que precisarem, seja ventilação mecânicas ou medicamentos, como os demais internados.

Também não há vagas no Hospital Regional São Paulo, em Xanxerê. Todos os ambientes têm 100% de ocupação, seja a UTI Geral, UTI Neonatal, internação, Ala Covid e a emergência. Este último setor tinha 35 pacientes nesta terça, 20 deles entubados e esperando por um leito de UTI-Covid. É o pior momento da pandemia, segundo a direção técnica e administrativa do hospital.

Mortes durante espera por UTI

Os dados abaixo estão nos boletins das prefeituras divulgados do dia 21 de fevereiro até a noite de 1º de março. Os pacientes estavam recebendo atendimento hospitalar enquanto aguardavam a transferência para leitos de UTI ou enfermaria.

Chapecó: mulher de 90 anos no domingo (21) na UPA;

Chapecó: mulher de 60 anos na segunda-feira (22) na UPA;

Chapecó: mulher de 67 anos na sexta-feira (26) na UPA;

Chapecó: homem de 65 no sábado (27) na UPA;

Chapecó: homem de 72 anos morreu no domingo (28) na UPA;

Chapecó: homem de 63 anos no domingo (28) na UPA;

Chapecó: mulher de 36 anos no domingo (28) na UPA;

Chapecó: homem de 80 anos na segunda-feira (1º) na UPA;

Chapecó: homem de 80 anos morreu na segunda-feira (1º) na UPA;

Chapecó: mais três mortes na UPA. Informações sobre os pacientes e datas não foram repassadas pela prefeitura;

Itapema: mulher de 53 anos morreu na sexta-feira (26);

Xanxerê: homem de 62 anos na quarta-feira (24) no Hospital Regional São Paulo (HRSP);

Xanxerê: homem de 61 anos na sexta-feira (26) no HRSP;

Xanxerê: mulher de 63 anos na sexta-feira (26) no HRSP;

Xanxerê: homem de 60 anos na sexta-feira (26) no HRSP;

Xanxerê: homem de 63 anos no domingo (28) no HRSP;

Xanxerê: homem de 66 anos na segunda-feira (1º) no Hospital Regional São Paulo;

Xanxerê: mulher de 39 anos na terça (2) no Hospital Regional São Paulo;

Xanxerê: homem de 61 anos na terça (2) no Hospital Regional São Paulo;

Maravilha: mulher de 61 anos na terça (2) no Hospital São José;

São Miguel do Oeste: homem de 62 anos em 20 de fevereiro no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso;

São Miguel do Oeste: mulher de 49 anos em 24 de fevereiro no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso;

São Miguel do Oeste: homem de 54 anos em 26 de fevereiro no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso;

São Miguel do Oeste: mulher de 66 anos em 28 de fevereiro no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso;

São Miguel do Oeste: mulher de 43 anos em 1º de março no Hospital Regional Terezinha Gaio Basso;

São Miguel do Oeste: homem de 72 anos em 2 de março do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso.

Confira as reportagens mais assistidas da NSC TV nesta semana no G1

t

Veja mais notícias do estado no G1 SC

Fonte: G1 SC

Comunicar erro

Comentários