11/05/2021 às 08h36min - Atualizada em 11/05/2021 às 10h40min

Profissional de supervisão de plataforma de petróleo é umas das funções essenciais dentro do setor de produção para garantir a segurança dos trabalhadores

O supervisor orienta e acompanha atividades da operação da produção atuando no nível de execução para que as atividades sejam realizadas com segurança

DINO

O Brasil possui atualmente 155 plataformas de petróleo espalhadas por toda a costa nacional, criadas para explorar óleo e gás no mar, segundo o Centro Brasileiro de Infraestrutura – CBIE.  De acordo com o centro, cada plataforma tem mais de 100 profissionais a bordo diariamente, e em cada setor há um profissional para supervisionar todo funcionamento, como o supervisor de produção e plataforma de petróleo.

Supervisor de plataforma de petróleo é uma função chave para o departamento de produção, ele é o responsável por prestar suporte à equipe de operação de produção de petróleo, com papel fundamental de facilitar o desempenho das atividades dos técnicos de operação, além de garantir que sejam feitas conforme os padrões de segurança, informa José Tadeu Tavares Queiroz, graduado em Politécnica em Petróleo e Gás, e com curso técnico em mecânica.

“Para assumir essa função é necessário saber liderar com a equipe e ter bom relacionamento interpessoal com todos, incluindo de outros departamentos para que o processo flua. Para ser supervisor de produção é necessário ter experiência no processo e conhecer os detalhes da produção, isso conta muito nas horas de resolver problemas”, explica Queiroz, com cursos de Segurança de Plataforma, Treinamento de Escape de Aeronave Submersa, Treinamento de Operadores – Processo Off-Shore, Diagramas de Tubulação e Instrumentação, Processo, Reservatório e Poço de óleo, entre outros.

Conforme o especialista, que é palestrante em Diálogo de Segurança – DDS, é de extrema importância que o profissional saiba gerir conflitos, principalmente de tarefas, já que o supervisor de produção exerce, também, a função de Coordenador de Permissão para Trabalho (PTW). Função responsável por permitir somente trabalhadores necessários no desempenho da atividade em áreas de risco por determinado tempo.

 “Essa é a principal atribuição do Supervisor como Coordenador de PTW, ele é responsável por avaliar a simultaneidade entre os trabalhos, verificar se toda a documentação das permissões está correta, fazer o controle de isolamentos mecânicos e elétricos dos equipamentos e manter o controle de permissões para trabalho atualizados, garantindo uma correta avaliação de simultaneidade, declara José Tadeu.

Para ser um profissional da área, lembra José, é preciso fazer cursos e graduações, estar bem atualizado sobre as plataformas e a produção de petróleo do Brasil e do mundo, e ter experiência nos outros setores. “Somos responsáveis pela operação do sistema, avaliação dos parâmetros de produção e controle dos equipamentos da produção e de manutenção. É um trabalho prazeroso e bem recompensado, vale à pena investir. Esse setor tem altas e baixas, mas está sempre em crescimento”, declara José Queiroz.

Segundo os dados  da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis – ANP, a produção brasileira de petróleo atingiu uma média diária de 2,87 milhões de barris em janeiro de 2021. Considerando apenas o produto extraído da camada pré-sal, a produção chegou a 2,07 milhões de barris de petróleo.

“Ser um supervisor de produção requer bastante responsabilidade e tem o benefício de trabalhar em uma empresa grande, mas para isso, também, tem que aprender a dominar outro idioma e ter visibilidade para explorar o mercado exterior. Isso contribui muito para seguir na carreira, abrindo outras oportunidades como a de ser até um OIM (gerente da unidade)”, conclui José Tadeu Tavares Queiroz, com experiência em supervisão de plataforma de petróleo, em leitura de diagramas (PI&D), e em recrutamento e seleção de candidatos ao cargo de operador de produção.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0