07/12/2021 às 15h00min - Atualizada em 07/12/2021 às 15h00min

BR-470 chega a 50 mortes em 2021 no Vale do Itajaí; veja vítimas e números

Vale do Itajaí atinge marca negativa de mortes em meio a anuncio de corte de verbas para duplicação de rodovia

Marcos Antonio - Marcos Imprensa
NDMAIS
Em apenas três dias, dezembro se tornou o segundo mês com mais mortes no trânsito na BR-470. Entre sexta-feira (3) e domingo (5) foram seis vítimas fatais na principal rodovia federal da região. Em um dos casos, uma mãe e duas filhas morreram.

Com esses seis óbitos, o Vale do Itajaí atingiu a marca negativa de 50 mortes no ano na rodovia federal. Os dados, informados diariamente pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), foram compilados pela reportagem do ND+.

Somente fevereiro tem mais óbitos registrados que o mês de dezembro. Foram sete em 28 dias. Junho, julho e dezembro têm seis acidentes fatais registrados cada um. Maio (5), outubro e novembro (4), setembro e março (3), agosto, abril e janeiro (2) completam o quadro de mortes no ano.  O levantamento leva em conta os acidentes ocorridos entre os km 0 e 200 da BR-470, na região que compreende o Vale do Itajaí.

Neste trecho, de 1º de janeiro até o dia 6 de dezembro foram registrada 50 mortes em 15 municípios.  A cidade que mais teve acidentes fatais no período foi Rio do Sul, com 10 mortes. Indaial com 7 vítimas fatais, seguida de Gaspar e Blumenau, com cinco cada uma, fecham o pódio das mortes na rodovia federal.Somente fevereiro tem mais óbitos registrados que o mês de dezembro.

Foram sete em 28 dias. Junho, julho e dezembro têm seis acidentes fatais registrados cada um. Maio (5), outubro e novembro (4), setembro e março (3), agosto, abril e janeiro (2) completam o quadro de mortes no ano.  O levantamento leva em conta os acidentes ocorridos entre os km 0 e 200 da BR-470, na região que compreende o Vale do Itajaí. Neste trecho, de 1º de janeiro até o dia 6 de dezembro foram registrada 50 mortes em 15 municípios.  A cidade que mais teve acidentes fatais no período foi Rio do Sul, com 10 mortes. Indaial com 7 vítimas fatais, seguida de Gaspar e Blumenau, com cinco cada uma, fecham o pódio das mortes na rodovia federal.

Mais mortes entre homens Entre as vítimas fatais, mais da metade eram homens. Das 50 mortes registradas, 33 eram homens, enquanto 17 eram mulheres. Entre as mortes também continham seis idosos (todos homens) e quatro crianças (todas meninas).  Fins de semana mais violentos Ainda conforme os números, sextas-feiras e sábados são os dias mais violentos na rodovia. Somente nas sextas foram registrados 14 óbitos, enquanto nos sábados foram 10. Em terceiro lugar aparece a terça-feira, com 10 mortes registradas. Domingo (seis) e segunda (cinco) completam a lista.
Moradores pedem mais segurança

A violência na rodovia foi alvo de protestos. Em novembro moradores e autoridades da região ocuparam as margens da BR-470 para cobrar mais segurança no trânsito. O protesto foi motivado após o acidente que vitimou três pedestres, em Gaspar.

Na ocasião o órgão federal informou que pretende instalar redutores de velocidade no trecho.

Governo Federal reduz verbas para duplicação

A medida foi publicada no dia 29 de novembro na Portaria 13.959 e retira R$ 25 milhões da BR-470, no Vale do Itajaí, e R$ 14,6 milhões da BR-163, no Oeste do Estado. O fato ganhou repercussão apenas nesta segunda-feira (6) e gerou reações da Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina) e de parlamentares de Santa Catarina.

Abaixo-assinado do Grupo ND pede mais investimentos

Um abaixo-assinado virtual, chamado de SOS Rodovias, foi lançado pelo Grupo ND e Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina) para mobilizar a sociedade por mais investimentos nas rodovias federais do Estado.

O documento virtual está disponível para assinatura de duas formas: pelo site ou então através de QRCode (foto abaixo) que está disponível em várias plataformas do Grupo ND e em totens distribuídos em paradas nas rodovias federais catarinenses.



 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0