11/05/2021 às 15h42min - Atualizada em 11/05/2021 às 15h42min

Caçador:Escolas e creches municipais contam com videomonitoramento e fiscalização

Ataque à creche em Saudades serve de alerta para reforçar segurança nas escolas

Marcos Imprensa - Marcos Imprensa
Ass. Imprensa Prefeitura de Caçador

As escolas e creches municipais de Caçador contam com câmeras de videomonitoramento e fiscalização, 24 horas por dia, garantindo a segurança de alunos e servidores da Educação. Ao todo, foram instaladas 370 câmeras de segurança na cidade, sendo que, parte delas está nas escolas e creches. 
Além disso, nas escolas Walsin Nunes Garcia e Castelhano há outro sistema, o de controle de acesso. Lá, os estudantes contam com um crachá e, ao entrarem e saírem, os responsáveis ou pais recebem uma notificação com o horário. Além disso, tudo que acontece dentro das escolas ficam registrados pelas câmeras de segurança. 

“A nossa intenção é, até o final desta administração, ampliar esse controle de acesso, por parte das escolas, para toda a rede municipal. Sabemos a importância que é existir toda essa segurança nas escolas, por isso, estamos sempre buscando melhorias”, afirma a secretária de Educação, Lenira Carneiro.

Com auxílio desta segurança, a Guarda Municipal destina guarnições para realizarem rondas todos os dias, nos períodos escolares, além das rondas da Unidade K9, com cão farejador. “A segurança sempre foi nossa prioridade e estamos em conjunto buscando melhorias. Sabemos que todos estão expostos ao risco, mas quando se realiza medidas para evitar, a probabilidade de acontecer algo que coloque em risco a vida dos estudantes é menor”, destaca o diretor da Guarda Municipal, Alessandro Gonçalves.

Dentro das medidas de segurança, uma empresa terceirizada instalou o botão de pânico nas escolas municipais. “Quando acionado este botão, é emitido um alerta para empresa, sendo avisada a Guarda Municipal. Estamos ajustando para que esse dispositivo emita o alerta diretamente para nossas guarnições, para ser realizado o atendimento diretamente”, afirma Alessandro. 

A preocupação é para que casos, como o de Saudades, possam ser evitados. “Estamos espantados com o nível que pode chegar a crueldade de um ser humano, pois antes existia um padrão de criminosos, agora, todos são suspeitos. Por isso, estamos sempre atentos no monitoramento e a cada movimentação estranha estamos nos deslocando até a escola e conferindo o que está acontecendo”, enfatiza Gonçalves.

“O que está ao nosso alcance estamos realizando para manter a segurança na rede escolar, para que os pais ou responsáveis possam sentir essa segurança, assim como também os próprios servidores. Temos consciência e enfatizamos que a escola é lugar apenas dos estudantes e servidores”, finaliza Lenira.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »