08/12/2021 às 15h33min - Atualizada em 09/12/2021 às 00h00min

Crescimento de 83% é registrado por Girassol Solar em 2021

Empresa pioneira em aquecedores solares helicoidais para piscinas já havia tido um crescimento de 117% no ano anterior

SALA DA NOTÍCIA Vervi Assessoria

 

Em 2021, a Girassol Solar, empresa pioneira no setor de aquecedores solares helicoidais para piscinas, cresceu 83% em comparação com o ano anterior. Em 2020, mesmo com a crise econômica causada pela pandemia, o crescimento foi de 117%, o que levou a empresa a abrir outra fábrica em Piracicaba, no interior do estado de São Paulo.

 

Os equipamentos produzidos pela empresa utilizam energia solar para o aquecimento. Por conta disso, o gasto com energia elétrica é muito menor quando comparado com os aquecimentos elétricos de piscina.

 

Além disso, por conta do formato e do diâmetro dos coletores solares, a água da piscina é aquecida de maneira mais rápida do que em opções mais tradicionais. Este fenômeno, conhecido como “fluxo turbulento”, faz com que o usuário utilize menos coletores para aquecer sua piscina e, consequentemente, menor área de telhado.

 

“A Girassol trouxe essa inovação dos coletores helicoidais em 2003 e ganhou o gosto do público nos últimos anos. Antes, só havia a possibilidade de utilizar coletores solares em esteira, que são menos eficientes e consomem muito mais área de telhado que os nossos”, diz Carlos Heise, CEO da empresa.

 

Como os equipamentos ocupam menos espaço no telhado, isto permite também instalá-los de forma híbrida, com painéis fotovoltaicos ou aquecimento solar de banho. Para quem tem piscina, é mais econômico instalar o sistema híbrido, pois a eficiência energética do aquecimento solar térmico é maior que 80%, enquanto que os painéis fotovoltaicos apresentam eficiência energética de 20%.

 

“Além disso, como todos nós sabemos, a energia solar é uma solução mais favorável ao meio ambiente, e isso inclusive traz uma valorização ao imóvel”, finaliza Heise.

 

Mais informações pelo site: www.girassolsolar.com.br


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0