13/05/2021 às 10h44min - Atualizada em 13/05/2021 às 11h20min

Módulo de 400Wp com tecnologia nacional é avanço para o setor de energia solar

Setor de grande destaque na economia continua a gerar empregos no país

DINO
https://www.byd.ind.br/
Produção de Módulos Fotovoltaicos

O segmento de geração distribuída deve crescer 90% este ano no Brasil diante do total instalado até 2020, segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). Esse cenário deve seguir em ritmo acelerado e com predisposição positiva, como no segundo semestre do ano passado, mesmo diante da pandemia do coronavírus. Segundo a associação, ao longo deste ano, serão adicionados mais de 4,9 GW de potência instalada, somando as usinas de grande porte e os sistemas distribuídos.

Ainda segundo a Absolar, o setor solar fotovoltaico bate recordes no Brasil com R$ 13 bilhões de investimentos em 2020 e a criação de mais de 86 mil novos empregos no país. Diante deste cenário, empresas da área de energia fotovoltaica têm investido grandemente no país, como é o caso da BYD, gigante global do mercado fotovoltaico. A BYD registrou expansão de mais de 40% na comercialização dos módulos no segundo semestre de 2020. Como consequência, recentemente, a empresa abriu um segundo turno em sua fábrica, contratando cerca de 60 novos colaboradores, que se uniram aos 350 colaboradores atuais.

A empresa também investe no P&D e na produção de módulos fotovoltaicos no Brasil. A empresa é a única no mercado nacional a produzir módulos fotovoltaicos monocristalinos 400Wp. Estas células fotovoltaicas possuem 22,6% de eficiência, levando ao consumidor um produto mais eficaz e que gera mais energia, contendo o mesmo tamanho e dimensões em comparação com similares importados vendidos no Brasil.

A produção em território nacional traz vantagens ao produto quando comparado ao módulo importado no sentido de disponibilidade de estoque, segurança no controle da qualidade, melhor garantia, estrutura de atendimento local e suporte técnico especializado.

“É uma conquista inédita para BYD a produção de módulos monocristalinos 400 Wp em território nacional. O Brasil precisa adensar cada vez mais a cadeia produtiva do silício no país para gerar empregos locais e desenvolver novas tecnologias. A energia solar fotovoltaica é a fonte que mais cresce no mundo e que mais gera desenvolvimento econômico social integrado. Apenas em 2021 serão 147 mil novos empregos em todo o país”, afirma Adalberto Maluf, Diretor de Marketing e Sustentabilidade da BYD Brasil.

A BYD prevê crescimento para os próximos meses e não descarta ainda a possibilidade de novas contratações, seja para sua unidade fabril ou outros setores da sua sede no interior paulista.



Website: https://www.byd.ind.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Informações indisponíveis

0